Champions League

Da dor vem a lição: como Newcastle quer aproveitar queda da Champions League na Premier League

Eddie Howe disse estar orgulhoso do Newcastle e vai trabalhar para transformar a frustração da derrota em força

Foi por pouco, o Newcastle foi uma das gratas surpresas desta Champions League por jogar um futebol leve, solto, ao melhor estilo inglês mais moderno, com direito a goleada de 4 x 1 sobre o poderoso PSG na 2ª rodada da fase de grupos. Mas, a falta de experiência do time na competição continental impediu que os Magpies prosseguissem com o sonho de chegar mais longe. Nesta quarta-feira, o time treinado por Eddie Howe foi derrotado pelo Milan em casa e se despediu na última colocação do Grupo F com cinco pontos.

Mesmo com os percalços na fase de grupos, o Newcastle chegou com chances de classificação na última rodada. Bastava uma vitória diante do Milan e a derrota do PSG frente ao Borussia Dormund, na Alemanha, que o time inglês chegaria às oitavas de final. Tudo correu bem no começo, Joelinton abriu o marcador para os Magpies diante do time Rossonero aos 33 do primeiro tempo, enquanto Adeyemi fez 1 x 0 em favor do time alemão contra os franceses, era o cenário ideal para a classificação.

Tudo começou a mudar a partir dos 11 minutos do segundo tempo. Emery empatou o jogo para o PSG na Alemanha e Pulisic igualou o marcador no St’ James Park.  Para piorar o cenário, o Newcastle ainda sofreu o gol da virada para o Milan, marcado por Chkwueze, aos 39 minutos da etapa complementar. Com a derrota em casa e o empate em Dortmund, restou ao time inglês lamentar, já que nem sequer conseguiu a vaga para a Liga Europa.

Apesar da frustração da eliminação na primeira fase da Champions League e com a não classificação dos Magpies para a Liga Europa, Eddie Howe, treinador do time inglês, se disse orgulhoso da sua equipe, que competiu de igual para igual com gigantes europeus, mesmo com um elenco muito desfalcado por lesões.

“Aprendemos muito. Entrámos esta temporada sabendo do poder da equipa e da importância que isso teria, mas infelizmente perdemos esse poder e, no final, partimos para os jogos da Liga dos Campeões com  poucas opções”, disse Howe.

Foco do Newcastle é a disputa da Premier League

Restou um ponto para que o Newcastle conseguisse a vaga para as oitavas de final da Champions League. Depois de 21 anos, o time inglês voltou a disputar a principal competição de clubes da Europa e pelo que vinha mostrando em campo, não só no torneio europeu, mas ao longo da temporada, a torcida esperava por um desfecho mais feliz nesta primeira fase. Entretanto, por conta das lesões que o time sofreu, a saída já na fase de grupos representou um alívio ao time, já que poderá focar na disputa da Premier League.

Na 7ª colocação, com  26 pontos, o time de Eddie Howe está a sete pontos do G4 e a quatro do Tottenham, 5º colocado, que neste momento estaria com a vaga para a Liga Europa. Para o comentarista da BBC Radio 5 Live, Pat Nevin, a eliminação já na fase de grupos da Champions League trará benefícios ao elenco, que terá tempo de se recuperar fisicamente e conseguir subir na tabela de classificação da Premier League, para tentar voltar à competição europeia na próxima temporada.

“Antes desta campanha, Eddie Howe não tinha conseguido jogar ao nível da Champions League. Sinto muito por eles não terem tido a oportunidade de entrar neste grupo com toda a força de seu time. Não será assim para a torcida neste momento, mas abandonar completamente a competição europeia é o melhor resultado para o Newcastle. Eles não têm um plantel tão completo para suportar a quantidade de jogos”, disse o comentarista.

Já Eddie Howe se diz orgulhoso de seu time. O treinador afirmou compreender o sentimento de frustração dos seus jogadores, que se comprometerem e se dedicaram pelo objetivo de se classificar, mas espera que toda essa tristeza com a eliminação precoce na principal competição de clubes da Europa se transforme em motivação para que o time volte a ser consistente e consiga retomar o caminho das vitórias na Premier League.

“Sinto pelos jogadores. Vi o que eles deram e o quanto se comprometeram. Não posso culpá-los de forma alguma. É doloroso para mim e para eles porque sei o quão profissionais são e como querem alcançar o sucesso. Sempre que você não consegue o que deseja e tem um revés e uma decepção, você tem que usar isso como combustível. Esse sempre foi o meu jeito. A dor que você sente agora é uma motivação para amanhã e agora temos que nos concentrar na Premier League”, afirmou o treinador.

O próximo jogo do Newcastle no Campeonato Inglês acontece neste sábado (16) às 12h (horário de Brasília), diante do Fulham em casa. Na última rodada da competição, os Magpies foram surpreendidos e goleados pelo Everton, 17º colocado, pelo placar de 3 x 0 no Goodison Park.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo