Champions League

21 anos depois, Barcelona entrou em campo na Champions League sem nenhum catalão

Última vez que o Barcelona escalou 11 jogadores fora da Catalunha aconteceu na temporada 2001/2002

Apesar de reconhecer a qualidade dos jogadores criados em La Masía, o técnico Xavi deu preferência aos jogadores mais experientes de seu elenco no jogo decisivo diante do Porto, válido pela 5ª rodada do Grupo H da Champions League e vencido pelo Barcelona pelo placar de 2 x 1, de virada. Portanto, pela primeira vez em cinco anos, a equipe Blaugrana foi escalada sem nenhum jogador de linha formado na tradicional categoria de base do clube, a última vez em que isso ocorreu foi em 2018. O único jogador formado no clube Blaugrana no time titular desta terça, foi o goleiro Iñaki Peña.

Além disso, após 21 anos e 216 jogos disputados na Champions League, os 11 titulares do Barcelona não foram jogadores nascidos na Catalunha. Em 23 de abril de 2002, no jogo de ida das semifinais da competição, diante do maior rival, o Real Madrid, o técnico Carles Rexach escalou a equipe catalã com Bonano; Reiziger, Abelardo, Frank de Boer e Motta; Rochemback, Cocu e Luis Enrique; Overmars, Kluivert e Saviola. Os madrilenhos levaram a melhor, vencendo o confronto por 2 x 0 e posteriormente conquistaram a Europa batendo o Bayer Leverkusen por 2 x 1.

Barcelona
Escalação que venceu o Porto por 2 x 1 não tinha nenhum jogador de linha formado em La Masía e ninguém nascido na Catalunha. Foto: Trivela
Barcelona
Escalação do Barcelona em 23 de abril de 2002, última vez que o time Blaugrana entrou em campo sem nenhum jogador nascido na Catalunha. Foto: Trivela

Xavi preserva jovens e monta time coeso para se classificar na Champions

Sergi Roberto, Oriol Romeu, Lamine Yamal, Balde e Fermín foram titulares em boa parte dos jogos do Barcelona nesta temporada, entretanto, pelo clima decisivo que envolvia o encontro frente aos portugueses, Xavi fez algumas mudanças pontuais na equipe e foi feliz, já que Cancelo e João Félix marcaram os gols do time catalão que ajudou a equipe catalã a se classificar antecipadamente para as oitavas de final da Champions League. Na última rodada da primeira fase, o Barça encara o já eliminado Royal Antwerp da Bélgica, fora de casa.

Quebrando um pouco as tradições do Barcelona em formar jogadores e utilizar os atletas formados dentro do clube em todas as competições, o técnico Xavi conseguiu cumprir o primeiro objetivo da temporada que era a classificação para a fase eliminatória da principal competição de clubes da Europa. Além disso, o desempenho em campo diante do Porto não comprometeu. A equipe demonstrou seu viés ofensivo desde o primeiro minuto e mesmo quando estava atrás no placar, teve a consciência e calma para rodar a bola, aos seu melhor estilo para conseguir marcar seus gols e virar o jogo frente aos portugueses.

Sucesso diante do Porto pode mudar formatação do Barcelona na La Liga?

O futebol apresentado diante do Porto agradou à torcida, que aliviada, pôde comemorar de forma antecipada a classificação do Barcelona para as oitavas de final da Champions League. Resta saber se a experiência vai se sobressair a juventude em relação aos próximos dois compromissos importantes que o clube Blaugrana terá pela frente na La Liga. Na 4ª colocação com  31 pontos, o Barça enfrenta o Atlético de Madrid, 3º colocado e em seguida o Girona. Os dois jogos acontecem no Estádio Camp Nou.

Recentemente, Lewandovski e Lamine Yamal tiveram algumas desavenças em campo. Na vitória do Barcelona frente ao Alavés por 2 x 1, o atacante polonês teria se irritado com a joia espanhola por finalizar uma jogada na qual o centroavante estava livre para concluir. No fim das contas, o próprio Lewandovski afirmou que são situações de jogo e que já tinham sido resolvidas. Entretanto, em jogos deste porte, Xavi poderá repetir a escalação desta terça-feira para que a experiência dos atletas que contribuíram para vitória frente ao Porto possa mais uma vez ajudar o time Blaugrana a encostar na liderança da La Liga.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Existe um ditado que diz que o bom filho a casa retorna não é? Pois bem, sou Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia, de volta ao site após quatro anos, e agora redator do Trivela, um dos maiores portais de futebol do Brasil. Sou jornalista, especializado em Marketing digital e narrador do Portal Futebol Interior e também da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo