Estados UnidosMLS

Poderia ter sido seu último jogo, mas Henry e NY Red Bulls eliminam campeão da MLS

Thierry Henry está fazendo provavelmente seus últimos jogos como profissional. O atacante do New York Red Bulls poderia ter feito seu último jogo nesta quinta-feira, na Red Bull Arena. Era a fase de repescagem dos playoffs e o time de Nova York, jogando em casa, teve pela frente o atual campeão Sporting Kansas City. Jogo duro, ainda mais saindo atrás no placar. Mas o time reagiu. Henry ajudou o time a empatar, teve boa atuação e o New York Red Bulls virou para 2 a 1, graças a dois gols de Bradley Wright-Phillips, artilheiro da liga. E o time segue vivo no torneio.

POLÊMICA: Na MLS, lance polêmico de mão na bola eliminou Whitecaps nos playoffs
GOLAÇO: O gol mais importante (e bonito) da semana passada foi marcado por essa garotinha
VETERANO: Donovan não recebeu muito carinho de Seattle no seu último jogo de temporada regular

Jogando em casa, o New York Red Bulls foi melhor o tempo todo. Só no primeiro tempo, o time perdeu duas chances claríssimas com Tim Cahill, quase na pequena área, depois de um rebote, e Wright-Phillips cabeceando para fora de dentro da pequena área. No segundo tempo, o volante Dax McCarty cabeceou para fora depois de pegar rebote do goleiro. Sem ninguém na frente, ele errou a cabeçada. O time finalizava mal, mesmo sendo melhor em campo. E o castigo veio a cavalo. Uma saída de bola errada fez a bola cair nos pés de Benny Feilharber, que puxou o contra-ataque e tocou para Dominic Dwyer abrir o placar aos sete minutos. O roteiro dos últimos anos de eliminação do time nova-iorquino parecia se repetir.

Só que desta vez, as coisas foram diferentes. Aos 32 minutos do segundo tempo, Peguy Luyindula, que entrou no segundo tempo, fez grande passe para Henry, que fez a jogada pelo lado esquerdo, tocou para trás e quem marcou foi o artilheiro Bradley Wright-Phillips, com um chute colocado, no canto. Os nova-iorquinos não pareciam satisfeitos e foram buscar a bola no fundo da rede para continuar a pressão. Peguy Luyindula foi novamente o jogador em destaque no segundo gol. Ele fez um passe excelente para Ambroise Oyongo Bitolo, que cruzou uma bola muito alta, a defesa do Sporting Kansas City ficou só olhando e Wright-Phillips marcou o seu 29º gol na MLS. Gol da classificação.

Como se sabe, o New York Red Bulls é da fábrica de energéticos. Muito se fala sobre a possível desistência da marca austríaca de ser a dona do time da MLS. Até aqui, o time não ganhou nenhum título, mesmo com o investimento que fez estrelas jogarem pela equipe. Henry, talvez, seja a última e mais importante dessas estrelas que defenderam o Red Bulls. Ainda mais pensando que em 2015, haverá uma concorrência na própria Nova York, porque o New York City FC começa a atuar, e com direito a David Villa e Frank Lampard no seu elenco, duas estrelas do futebol internacional. Será que Henry vai se despedir do futebol sem um título da MLS? Ao menos na quinta-feira, o sonho se manteve vivo.

O New York Red Bulls surgiu como marca em 2006, substituindo o Metrostars. Em 2015, o projeto deve continuar, mas é possível que a Red Bull abandone o barco em breve, o que pode fazer o time passar por momentos complicados. Henry, craque aos 37 anos, tem a chance de ganhar um título no que deve ser o seu último ano como profissional. A história deve ser bem interessante de acompanhar. No domingo, começa a disputa da semifinal da Conferência Leste da MLS, com o New York  Red Bulls recebendo o DC United em casa. No sábado seguinte, dia 8, é a vez do DC United receber o New York Red Bulls em Washington. O vencedor enfrenta quem passar do confronto entre New England Revolution e Columbus Crew.

Assista aos gols da vitória do New York Red Bulls sobre o Sporting Kansas City:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo