Estados UnidosMLS

O gol mais importante (e bonito) da semana passada foi marcado por essa garotinha

Foi uma semana recheada de grandes jogos. Teve a goleada do Bayern de Munique contra a Roma, duelo de multicampeões europeus entre Liverpool e Real Madrid, o Superclássico espanhol e Manchester United x Chelsea na Inglaterra. Muitos gols importantes e bonitos foram marcados, porém nenhum vence esse que saiu depois do treinamento do New York Red Bull, na última quinta-feira. Não, não foi marcado por Thierry Henry, mas por Irelyn Maloney, uma pequena garotinha de 5 anos.

LEIA MAIS: Garotinha de 3 anos chora por causa de uniforme escolar azul e ganha presente do United

Irelyn nasceu com Febre Familiar do Mediterrâneo, uma doença genética rara que causa febres recorrentes e inflamações no abdômen, no peito e nas articulações. Ela causou danos à espinha dorsal da menina e a impede de praticar esportes, o que é especialmente duro para ela, que ama futebol. Não fosse o bastante, também tem uma doença auto-imune que a deixa muito suscetível a contrair outros problemas de saúde.

Mas um joguinho de futebol não faz mal a ninguém, né? A sua irmã organizou, em outubro mesmo, uma partida para que Irelyn sentisse o gostinho de jogar bola. Um dos espectadores era Matt Pures, sócio do New York Red Bull, que organizou uma visita da menina ao treinamento da equipe. Foi um pouco além: o clube contratou a jovem fã por um dia e separou para ela um espaço no vestiário, com o seu nome.

“Se ela pudesse jogar bola todo dia, e em cada minuto de cada dia, ela faria isso”, disse a mãe de Irleyn, Shannon Maloney. “Ela usa chuteiras na escola, usa chuteiras no supermercado, usa chuteiras quando vai ao médico. Ela absolutamente ama isso”.

E sabe fazer gols. Irleyn arrancou do meio campo, fintou um zagueiro do New York Red Bulls, escapou de um carrinho, entrou na área, passou a bola por baixo das pernas do marcado e tocou no canto do goleiro. Um golaço de técnica irreparável. Exagero? Você que pensa:

Você também pode se interessar por:

>>>> A verdadeira torcida jovem: garotinha croata dá lição de como torcer

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo