Estados Unidos

Donovan não recebeu muito carinho de Seattle no seu último jogo de temporada regular

Landon Donovan está percorrendo o circuito da aposentadoria. Depois de fazer sua última partida pela seleção americana, ele disputou, no último sábado, seu jogo derradeiro de temporada regular da Major League Soccer, contra o Seattle Sonders e, se esperava receber homenagens e carinho da apaixonada torcida rival, deve ter se decepcionado. Agora, o restante da sua carreira depende do quão longe o Los Angeles Galaxy chegar nos playoffs.

LEIA MAIS: Despedida de Donovan teve 19 camisas em uma, bola na trave e muita emoção

Antes da partida, penduraram um boneco de Donovan em uma árvore e permitiram que um menininho batesse nele com um bastão, como se fosse uma pinhata (Sabe festa junina, quando tem um balão cheio de doces e você, vendado, tem que derrubá-lo? Algo parecido). Durante a partida, depois que levou um cartão amarelo, ouviu a torcida gritar “rejeitado pelos Estados Unidos” por ter sido cortado da delegação que veio ao Brasil para a Copa do Mundo de 2014.

Em campo, a recepção não foi muito melhor. Donovan jogou os 90 minutos, mas não conseguiu evitar a vitória do Sounders por 2 a 0, que garantiu o Supporters Shield, título simbólico para o time que termina a temporada regular com a melhor campanha. Talvez tenha sido vingança pelos trotes telefônicos que o ex-capitão americano passou aos jogadores de Seattle ao longo da semana:

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo