Estados UnidosMLS

Olá, New York City Football Club. Adeus, Chivas USA?

Na tarde desta terça (21), a Major League Soccer enfim anunciou a compra da tão desejada 20ª franquia da liga. O Manchester City, da Premier League, e o New York Yankees, da MLB, se juntaram para controlar o New York City FC.

Se você quiser saber como a parceria com o Manchester City pode fortalecer a MLS, leia o post de Felipe Portes aqui no site. Caso você queira conhecer o lado dos Yankees na parceria, clique aqui para o meu texto no ExtraTime, site parceiro da Trivela.

Mas estou aqui para discutir os motivos que fizeram com que a MLS investisse em uma cidade que já tem uma equipe da liga, sendo que a única experiência do tipo em andamento não tem dado nada certo.

Los Angeles Galaxy e Chivas USA dividem o mercado da “cidade dos Anjos”, mas isso só acontece na teoria. A versão da equipe mexicana apareceu quando o Galaxy já estava estabelecido e dificultava a expansão de uma nova franquia da liga por lá.

Enquanto isso, o NYCFC chegará em Nova York com os Red Bulls pouco estabelecidos, a menos que a equipe consiga ganhar até 2015, que é quando a nova franquia deve começar a disputar a MLS. Além disso, existem partes da torcida do antigo NY/NJ Metrostars que não gostam tanto dos touros e podem aparecer para o City. Sem contar que vários torcedores dos Yankees que se interessam por futebol terão um empurrãozinho a mais para acompanhar o esporte de perto.

Outro grande erro do Chivas USA foi tentar “latinizar” sua equipe novamente, algo que deu certo no passado, mas que não vem trazendo os mesmos resultados nesta temporada. Além de ter a pior campanha da Conferência Oeste, os Rojiblancos não estão levando muitos torcedores ao estádio.

Os problemas em LA são tão grandes que existem rumores de que a liga compraria de volta a franquia. Segundo a imprensa mexicana, a MLS teria que pagar apenas US$ 40 milhões para ter a equipe de volta. Preço baixo, visto que Man City e Yankees desembolsaram US$ 100 milhões para adquirir a nova franquia.

A mais forte candidata para receber a franquia é Orlando, que conta com o Orlando City Soccer Club (que foi comprada por um brasileiro, Flávio Augusto da Silva), que atualmente disputa a USL-Pro (terceiro nível de futebol nos EUA). A equipe mantém uma ótima relação com o Sporting Kansas City, que normalmente manda seus atletas promissores para ganhar experiência com os leões da Flórida.

Enquanto uma megalópole americana perde uma equipe, outra ganha uma. E creio eu que isso será mais saudável para o crescimento da liga e do esporte no país, até porque a Flórida deve voltar a ter uma franquia no principal nível de futebol dos Estados Unidos.

É esperar e torcer para o NYCFC não vire um Chivas USA da vida.

CURTAS

O FC Tucson, de uma liga de desenvolvimento, é o grande azarão da US Open Cup. A equipe do Arizona viajou 13 horas de ônibus até San Antonio e bateu os Scorpions, que disputam a NASL (2º nível), nos pênaltis para chegar à 3ª fase da competição.

– O D.C. United é a pior equipe da liga, com cinco pontos em 11 jogos. Mas para tentar uma reviravolta na temporada, o time da capital pode contar com a ajuda de Jesjua Cruyff, neto de Johan e produto das canteras do Barcelona.

– Com a renovação de contrato entre Frank Lampard e Chelsea, o Galaxy terá que mudar seus planos de um terceiro jogador designado, já que seria muito difícil conseguir os outros dois alvos preferidos da franquia, Kaká e Ronaldinho.

– Após duas longas recuperações de lesões, o meia Stuart Holden finalmente voltou ao elenco da seleção americana. Ele foi convocado para uma série de cinco partidas durante o versão americano, sendo que três valem pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo