MLS

Ex-Santos e Fluminense, Gabriel Pirani projeta duelo com Messi na MLS: ‘Gratificante’

Camisa 10 do DC United, que duela com o Inter Miami neste sábado (18), concedeu entrevista exclusiva à Trivela

Quando Inter Miami e DC United se enfrentarem, neste sábado (18), às 20h30 (horário de Brasília), pela Major League Soccer (MLS), Lionel Messi será o camisa 10 de um lado, e Gabriel Pirani do outro. Em entrevista exclusiva à Trivela, o meia brasileiro de 22 anos, ex-Santos e Fluminense, projetou o confronto com o time do craque argentino.

— O Messi trouxe muitos olhares para MLS. Todos querem jogar ao lado ou, pelo menos, estar no mesmo campo que ele. Então, para mim, é muito gratificante. Pude jogar com a camisa 10 no Santos, do Rei Pelé. E hoje eu tenho a oportunidade de enfrentar o Messi, que é um camisa 10 histórico. Não tem como não se emocionar com isso — celebra Pirani.

Messi em ação pelo Inter Miami. Foto: Icon Sport

A partida válida pela Conferência Leste da MLS acontecerá no Drive Pink Stadium, em Fort Lauderdale, na Flórida. O Inter Miami defende a liderança. A equipe de Messi, Suárez e companhia soma 28 pontos em 14 jogos. São oito vitórias, quatro empates e duas derrotas. Já o DC United, de Pirani, está na oitava colocação, com 17 pontos. Em 13 partidas, soma quatro vitórias, cinco empates e quatro derrotas.

Pirani está perto de completar um ano nos Estados Unidos

Pirani atuou em todos os jogos do time de Washington até aqui na competição, sendo sete como titular. Já contribuiu com um gol e duas assistências. Essa é a segunda temporada do brasileiro nos Estados Unidos. Ele foi emprestado pelo Santos ao DC United em julho de 2023. No final do mesmo ano, a equipe norte-americana exerceu o direito de compra, pagando ao Peixe 1,3 milhão de dólares (cerca de R$ 6,3 milhões, pela cotação da época).

— Creio que agora estou mais adaptado ao estilo de jogo praticado por aqui. A Liga conta com muitos jogadores jovens e isso a torna mais competitiva. Mas é um país que vem evoluindo cada vez mais no futebol e fico muito feliz em fazer parte dessa história — diz Pirani.

‘Me fez entender o futebol de outra forma’: Pirani elogia Diniz

No Brasil, o treinador com quem o meia mais trabalhou foi Fernando Diniz, que o comandou no Santos, em 2021, e no Fluminense, em 2023. Pirani reconhece que o ‘Dinizismo’, atualmente contestado no Tricolor Carioca, contribuiu muito para seu desenvolvimento como jogador.

Gabriel Pirani foi treinado por Fernando Diniz no Santos e no Fluminense. Foto: Ivan Storti/Santos FC

— Meu trabalho com o Diniz foi muito marcante. Ele me tirou da zona de conforto, me fez entender o futebol de outra forma. Ele busca ajudar o atleta em todos os aspectos, não só do campo, para chegarmos em um nível ‘top’. Sou muito grato por tudo que vivi e aprendi trabalhando com ele. Sem dúvidas, sou um atleta diferente após conhecê-lo — afirma.

Relembre a trajetória de Gabriel Pirani

Natural de Penápolis, no interior de São Paulo, Pirani chegou ao Santos no sub-11. Menino da Vila, ele disputou 76 jogos pelo profissional do Peixe, e marcou cinco gols. Em 2022, foi emprestado para o Cuiabá, em que atuou em dez partidas, e em 2023 para o Fluminense, por quem fez dois gols em 24 partidas. Campeão dos Jogos Pan-Americanos no ano passado, o meia também disputou o Pré-Olímpico com a Seleção Brasileira, em janeiro e fevereiro deste ano.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho, formado em jornalismo pela PUC-RS e especializado em análise de desempenho e mercado pelo Futebol Interativo. Antes da Trivela, passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo