Espanha

Perdido? Parece loucura, mas Laporta pode ter mudado de opinião sobre Xabi

Presidente do Barcelons se irritou com algumas declarações do treinador, que pode sair da equipe ao final da temporada

O que parecia praticamente acertado entre Xavi e Barcelona pode se transformar em mais um plot twist digno do futebol. O presidente do clube catalão, Joan Laporta, considera demitir o treinador, apenas três semanas após a renovação de seu contrato. Segundo informações da imprensa espanhola, o mandatário do Barça ficou irritado com algumas declarações do técnico relacionadas a transferências, e isso estremeceu a relação com a diretoria.

Em entrevista coletiva antes do confronto diante do Almería, pela 36ª rodada da La Liga, Xavi destacou os problemas financeiros do Barcelona que impedem o clube de trazer jogadores de alto nível. A pedido do treinador, o clube contratou Lewandowski, Ferran Torres, Kounde, Raphinha, Christensen e Kessié, gastos que pressionaram os cofres do clube no último ano.

Além das falas, alguns pontos acordados na reunião que terminou com a renovação do vínculo de Xavi com o Barcelona não estão sendo cumpridos. Laporta recebeu o treinador em sua casa há quase um mês para tratar da extensão de seu contrato, e desde então, a sua postura tem incomodado.

Os pontos que fizeram Laporta considerar a demissão de Xavi

Laporta parece ter perdido a confiança em Xavi. Durante a reunião na casa do mandatário do Barça, o técnico garantiu que tinha total confiança no elenco atual, e que este mesmo grupo de jogadores iria brigar por títulos a partir do próximo ciclo.

Na entrevista antes do jogo contra o Almería, Xavi mudou o discurso e afirmou que dificilmente sua equipe conseguiria competir contra o Real Madrid ou diante de outras potências europeias, já que o Barça passa por dificuldades financeiras. A ambiguidade na postura do técnico gerou um desgaste grande na relação com a diretoria.

Outro ponto sobre contratações diz respeito a não utilização de Vitor Roque. Xavi afirmou que não estava esperando pela chegada do atacante brasileiro antes de dezembro, e desde então tem dado justificativas diferentes para sua não utilização. Na mais recente, o técnico disse que o jovem continua abaixo do nível dos demais jogadores da posição. Para Laporta, a conduta do treinador atrapalha o desenvolvimento da joia de 18 anos, que inclusive foi contratada a pedido do próprio comandante.

Método de trabalho e relação desgastada com Deco

Laporta também acredita que Xavi não esteja dando atenção a parte física e dos atletas, e tem se limitado apenas a fazer algumas modificações superficiais durante a preparação da equipe. Antes de acertar a renovação de contrato com o Barcelona, o treinador havia prometido fazer algumas mudanças para aprimorar o rendimento dos atletas, e isso não tem sido cumprido, segundo o presidente do clube.

A relação distante de Xavi com Deco é outro aspecto que incomoda Laporta. Para o presidente do Barcelona, o vínculo entre os dois deve ser mais próximo, não só para planejar a montagem do elenco para o próximo ciclo, mas deveria abordar outros aspectos no clube.

A fala de Xavi sobre a falta de recursos para transferências causou um reboliço nos bastidores do Barcelona.  Laporta parece disposto a escolher um novo nome para o comando técnico, encerrando uma história que já tinha destino certo para terminar caso o clube aceitasse a primeira decisão do treinador em sair do clube.

 

 

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Lucas de Souza é jornalista formado pela Universidade São Judas em São Paulo. Possui especialização em Marketing Digital pela Digital House, e passagens pelos sites Futebol na Veia e Futebol Interior.
Botão Voltar ao topo