Espanha

Caso Rubiales: Jogadores do Sevilla dão recado claro em protestos contra violência machista

Atletas do Sevilla entraram em campo usando camisetas em apoio a atacante Jenni Hermoso e contra Rubiales, presidente da Federação Espanhola

O ‘caso Rubiales’ segue dando o que falar no noticiário esportivo espanhol e mundial. A gigante repercussão envolvendo o presidente da Federação Espanhola de Futebol deixa um recado bem claro: não há espaço para assédio e o machismo deve ser expurgado do esporte e da sociedade. Neste sábado (26), o dirigente foi suspenso pela Fifa e os protestos contra o mandatário ganharam novos aliados.

Na partida contra o Girona, jogadores do Sevilla entraram em campo com camisas que traziam o seguinte dizer: “Se acabó” (acabou-se na tradução para o português), numa clara manifestação de apoio a Jenni Hermoso, atacante da Furia que foi vítima de assédio do dirigente.

Como citado, os atletas do Sevilla se juntam a um ‘exército’ de personagens do esporte que anseiam por justiça e desejam punições severas a Luis Rubiales. Antes deles, integrantes da comissão técnica da seleção feminina da Espanha, indignadas com o ocorrido, pediram demissão como forma de protesto. Luis de la Fuente, técnico da Furia no masculino, foi outro que repudiou o comportamento do mandatário.

Demissão em massa da comissão técnica da seleção feminina

Foto: Iconsport

Neste sábado (26), pouco antes da manifestação dos jogadores do Sevilla, integrantes da comissão técnica da seleção feminina da Espanha anunciaram demissão por conta da conduta do presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF). Luis Rubiales deu um beijo forçado em Jenni Hermoso após a conquista do título da Copa do Mundo. Ao todo, 11 profissionais, entre homens e mulheres, mostraram que o futebol vai muito além do jogo dentro das quatro linhas e que o respeito deve prevalecer sempre, em qualquer esfera da sociedade.

Os 11 membros da comissão assinaram o comunicado de demissão em conjunto. No documento, condenam e criticam de maneira firme e voraz as atitudes recentes de Rubiales e reforçam o apoio a Hermoso. Vale destacar que o nome de Jorge Vilda, técnico principal da equipe, não esteve entre as assinaturas. Até o momento, o treinador sequer se manifestou sobre o comportamento machista e intimidador do presidente da federação.

“Por todas estas razões, os assinantes, à luz das atitudes e declarações inaceitáveis do líder máximo da RFEF, tomaram a decisão de colocar os seus cargos à disposição da RFEF. Esta parte da Equipe Técnica manifesta o seu apoio ao comunicado divulgado pelas jogadoras da selecção nacional feminina de futebol”, diz parte do comunicado.

Técnico da seleção masculina da Espanha também repudia Rubiales

Luis de la Fuente, técnico da seleção masculina da Espanha, também deu seu parecer e não poupou críticas a Rubiales. Em nota divulgada à agência de notícias espanhola “EFE”, o treinador detonou o comportamento do presidente da federação, que além de dar um beijo forçado em Hermoso, também fez gestos obscenos durante a comemoração do título da Copa do Mundo Feminina. No texto compartilhado junto à imprensa, de la Fuente manifestou sua “repulsa absoluta diante de qualquer ato de violência machista”.

“Não existem posições mornas diante desse tipo de situação. Desejo que esse episódio
desagradável termina o quanto antes, para o bem do futebol espanhol. Que os organismos
competentes resolvam e tomem as decisões pertinentes com a maior celeridade possível”, disse o treinador da Espanha em parte da nota.

Relembre o caso e veja as versões de Rubiales e Hermoso

Foto: Iconsport

Na final da Copa do Mundo Feminina 2023, realizada no último domingo (20), a seleção espanhola conquistou o título inédito ao vencer a Inglaterra, por 1 a 0. No momento da entrega das medalhas, o presidente da Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales, deu um beijo na boca da atacante Jenni Hermoso. Pouco depois da cena, a atacante comentou sobre o assunto em uma live pós-jogo no vestiário da equipe. “É, mas eu não gostei”, disse a jogadora durante a transmissão ao vivo.

O ato machista de Luis Rubiales logo ganhou as capas dos principais jornais europeus nesta última semana e o mandatário passou a ser detonado por personalidades femininas e masculinas do mundo do futebol. Tentando ‘se defender’ das acusações, o dirigente alegou que o beijo havia sido consentido e que, na final da Copa do Mundo, pediu a atacante um “selinho” durante as comemorações. Segundo ele, Hermoso teria entendido e tratado como uma brincadeira.

Diante da declaração de Rubiales, Jenni Hermoso, juntamente com as outras 22 jogadoras da seleção espanhola, emitiu uma nota através do sindicato FutPro. A atacante desmentiu o presidente da federação e garantiu que o beijo não foi consentido, se tornando assédio sexual. As campeãs mundiais ainda deixaram claro que só voltarão a defender o país dentro das quatro linhas quando o mandatário deixar o cargo.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo