Espanha

O Real Madrid tem uma decisão a tomar sobre Joselu

Com contrato de empréstimo até o final da temporada, Joselu entra na mira do mundo árabe

Como o próprio título do artigo diz: “O Real Madrid tem uma decisão a tomar sobre Joselu”. Isso porque, o experiente atacante espanhol despertou o interesse do mundo árabe e pode deixar o clube merengue ao término da temporada, segundo o jornal Marca. Emprestado pelo Espanyol até o final de 2023/24, Joselu chegou ao time madridista sob muita desconfiança da torcida. Entretanto, gradualmente foi marcando seus gols e conquistando o carinho dos adeptos.

Único centroavante de ofício do elenco do Real Madrid, Joselu, apesar de reserva, tem bons números na atual temporada. São 13 gols marcados e três assistências concedidas em 44 partidas. O empréstimo ao time merengue, como citado, está chegando ao fim. Em entrevistas, Carlo Ancelotti já deixou claro que gosta bastante do jogador de 33 anos. O técnico italiano o valoriza e ficaria feliz se o tivesse ao seu lado na próxima temporada. Agora cabe à direção do clube tomar uma decisão sobre o tema. Caso queira manter o camisa 14 no elenco em 2024/25, o Real Madrid terá de pagar 1,5 milhão de euros ao Espanyol.

Carreira de Joselu

Revelado pelo Celta de Vigo, Joselu se transferiu para o Real Madrid com 20 anos e jogou duas temporadas no Real Castilla, o time B do clube merengue. Em 2011/12, marcou 26 gols em 36 jogos pelo Castilla, desempenho que o levou pela primeira vez à equipe principal madridista. Entretanto, não teve espaço e acabou negociado junto ao Hoffenheim, em agosto de 2012.

Além do Hoffenheim, Joselu passou por outros dois times alemães, o Eintracht Frankfurt e o Hannover. Posteriormente, defendeu Stoke City (Inglaterra), Deportivo La Coruña (Espanha), Newcastle (Inglaterra), Alavés (Espanha) e Espanyol (Espanha). Em 2022/23, anotou 17 gols em 38 partidas pelo Espanyol, desempenho que chamou a atenção do Real Madrid.

‘Sucessor de Benzema’, Joselu foi contratado como aposta

No início de 2023/24, o torcedor do Real Madrid sonhou com Harry Kane, Mbappé e até Haaland para vaga do artilheiro Benzema, que deixou o clube espanhol rumo ao Al-Ittihad, da Arábia Saudita. Todavia, a diretoria merengue optou por não fazer grandes investimentos. Pelo contrário. Resolveu substituir o atacante francês com uma modesta aposta: Joselu. Na época, a escolha pelo jogador de 33 anos foi contestada por ampla maioria da torcida madridista. Afinal, os adeptos estão acostumados a craques renomados na equipe.

Meses se passaram desde a contratação de Joselu, e pode-se dizer que o atacante conseguiu vencer a desconfiança e superar as expectativas. Os números não são brilhantes, mas estão longe de serem ruins. No início de fevereiro, após o espanhol marcar os dois gols da vitória madridista sobre o Getafe (2 a 0), Ancelotti expôs toda sua admiração pelo camisa 14: “Joselu está espetacular. É uma bênção, sempre ajudando a equipe. Estamos todos muito satisfeitos com ele”, disse o treinador italiano.

Do que depender de Ancelotti, Joselu fica. Além do bom desempenho em campo, o atacante é querido pelo grupo merengue e importante para o dia a dia de trabalho. Mas a decisão está nas mãos da diretoria, que avalia se vale a pena mantê-lo no elenco ou não. É importante destacar que os diretores madridistas levam em conta a chegada de Endrick (entre julho e agosto) e a iminente contratação de Kylian Mbappé, que parece muito bem encaminhada. Com o acréscimo de duas peças no setor ofensivo, Joselu pode estar com seus dias contados no clube merengue. Ou não. A conferir.

Enquanto não decide seu futuro, Joselu segue focado em ajudar o Real Madrid nesta reta final de temporada. Com o atacante espanhol à disposição de Ancelotti, o time merengue volta a campo neste sábado (4), para enfrentar o Cádiz, em jogo válido pela 34ª rodada de LaLiga. A bola rola a partir das 11h15 (horário de Brasília), no Santiago Bernabéu.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo