La Liga

Valencia x Real Madrid não é sobre futebol apenas e a culpa é do racismo da torcida da casa

Mais uma vez o pré-jogo será focado nas violências racistas que Vini Jr sofreu quando o Real Madrid visitou o Valencia das últimas vezes

Quando a bola rolar para Valencia e Real Madrid, neste sábado (2), em mais um duelo válido por La Liga, a última coisa que importará será o futebol. Ninguém estará prestando muita atenção nas táticas utilizadas ou mesmo no possível retorno de Jude Bellingham aos blancos. Tudo porque o centro das atenções será a possibilidade de mais ofensas racistas vindas da torcida da casa contra Vinicius Jr. Na temporada passada, o Mestalla foi palco de atos criminosos que, com o tempo, acabaram sendo abafados.

A semana, obviamente, foi marcada por diversas lembranças ao episódio de racismo pelo qual o atacante brasileiro do Real Madrid passou em sua última visita ao Mestalla. Inclusive, um caso em específico ficou destacado: o Valencia proibiu a Netflix de entrar no estádio para gravar cenas de um documentário que produz sobre o jogador. Os motivos não foram completamente explícitos e o clube, inclusive, está no seu direito; mas todos sabemos: os valencianos sabem que as ofensas racistas devem aparecer em algum momento da partida.

Dentro de campo, o Real Madrid não tem muito com o que se preocupar com a partida diante do Valencia, já que está disparado na liderança e enfrenta uma equipe que tem batido com facilidade nos últimos jogos. Já para os donos da casa, a partida significa a chance de voltar a vencer depois de uma derrota e um empate em seus últimos dois jogos, resultados que acabaram afastando o time de uma possível vaga para a próxima edição da Conference League.

Como o Real Madrid chega para o jogo contra o Valencia

Com seis pontos de vantagem para o segundo colocado Valencia, o Real Madrid hoje tem praticamente as duas mãos na taça de La Liga. O time da capital da Espanha perdeu apenas uma partida na competição, diante do Atlético de Madrid em 24 de setembro do ano passado. Já são mais de cinco meses completos sem perder um jogo sequer no Campeonato Espanhol, o que dá o tom do quão favorito o Real é com essa vantagem de duas vitórias sobre o atual segundo.

E para melhorar as coisas, o Real Madrid ainda deverá contar neste jogo contra o Valencia com um reforço esperado por todos: Jude Bellingham está em fase final de recuperação de sua lesão e, segundo o departamento médico do clube merengue, estará liberado para a partida deste sábado. A dúvida, no entanto, está em torno do tempo de utilização do meio-campista inglês. Carlo Ancelotti sabe que o próximo jogo, diante do RB Leipzig pelas oitavas de final da Champions League, é o mais importante e, por isso, não deverá forçar seu principal atleta na temporada.

Bellingham está fora de ação deste 10 de fevereiro, quando anotou dois gols na vitória por 4 a 0 contra o Girona, que praticamente assegurou o título de La Liga ao Real Madrid. O inglês tem atualmente 16 gols e três assistências nos 21 jogos que fez pelo Campeonato Espanhol, desempenho que basicamente o garante como melhor jogador da competição.

Como o Valencia chega para o jogo contra o Real Madrid

Depois de uma sequência de cinco jogos invicto entre o fim de 2023 e o começo de 2024, o Valencia voltou a ser bastante instável em La Liga e, hoje, praticamente vai se despedindo da chance de estar na próxima edição da Conference League. O time do litoral da Espanha chega ao duelo contra o Real Madrid após perder por 2 a 0 para o Las Palmas na penúltima rodada e empatar com o Sevilla na última. Os resultados, mesmo com derrotas de adversários na briga, complicaram bastante as chances.

A esperança do Valencia para o jogo contra o Real Madrid é justamente o fato de atuar diante de sua torcida no Mestalla. São sete vitórias, três empates e apenas duas derrotas quando atua em casa, a sétima melhor campanha como mandante em La Liga no momento. Claro, não é nada de encher os olhos, mas é a esperança à qual o Valencia se apega, principalmente por do outro lado estar um adversário que tem batido muito e tranquilamente no Valencia.

Nas últimas cinco partidas entre Valencia e Real Madrid, os valencianos venceram apenas o fatídico jogo em que Vini Jr foi alvo de racismo, em 21 de maio do ano passado, em duelo que não valia absolutamente nada para os madrilenhos, que já haviam visto o arquirrival Barcelona ser consagrado campeão. Nas outras partidas, apenas vitórias do Real, incluindo aí a goleada por 5 a 1 no primeiro turno da atual edição de La Liga e uma vitória nos pênaltis pela Supercopa da Espanha de 2023.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo