La Liga

O Real Madrid demorou a engrenar, mas arrancou uma vitória simples para se desgarrar na liderança

O Real Madrid entrou em campo neste domingo, pelo Campeonato Espanhol, para coroar uma rodada positiva. O Barcelona sucumbiu de maneira clamorosa diante do Valencia, enquanto o Atlético de Madrid vê sua crise se deflagrar antes do dérbi. Ante a infelicidade dos rivais, os merengues precisariam apenas derrotar o Valladolid para se desgarrar na liderança. E, apesar das dificuldades enfrentadas no Estádio José Zorrilla, a equipe de Zinedine Zidane completou sua alegria: conquistou o triunfo por 1 a 0, sem brilhantismo e garantido apenas na reta final da partida.

Depois de poupar a maior parte de seus titulares no meio da semana, durante o compromisso na Copa do Rei, o Real Madrid voltou com os seus principais nomes ao Campeonato Espanhol. Dani Carvajal, Marcelo e Federico Valverde se tornaram ausências em relação à vitória suada contra o Unionistas, enquanto Casemiro e Nacho (deslocado à lateral direita) eram os únicos remanescentes na escalação.

A arbitragem se tornou assunto precoce na partida do José Zorrilla. Primeiro, Rodrygo sofreu uma entrada duríssima e os merengues reclamaram um cartão vermelho. Logo na sequência, Toni Kroos daria a assistência ao gol de Casemiro, mas o volante acabou flagrado em impedimento mínimo pelo VAR. O lance seria um breve alento ao primeiro tempo insuficiente do Real Madrid, mal na criação mesmo com Isco, Luka Modric e Kroos. Com mais aplicação, o Valladolid não fazia muito com a bola, mas até assustou. Thibaut Courtois manteve o placar zerado ao evitar um gol olímpico de Míchel.

O intervalo serviu para acordar o Real Madrid, que finalmente se impôs no campo de ataque e começou a tocar a bola com mais velocidade. A pressão crescia, por mais que as chances não fossem tão numerosas. Rodrygo acordou o time com um chute que Jordi Masip espalmou no canto, enquanto Karim Benzema desviaria uma boa cabeçada para fora. E o gol aconteceu aos 33 minutos, graças a um herói inesperado: Nacho. A bola parada se tornou salvação e, após um escanteio que a zaga afastou no primeiro instante, Kroos retomou a sobra e mandou na cabeça do defensor. Na comemoração, um abraço em Zidane, que havia o mandado “atacar o primeiro poste”.

Os minutos finais até permitiram que o Valladolid causasse apuros. Safou-se o Real Madrid, que viu um gol dos pucelanos também ser anulado por impedimento, após Sergi Guardiola estufar as redes. Os três pontos, importantíssimos para concluir a história da rodada, entraram na conta merengue. E a segurança defensiva dos comandados de Zidane valeu mais do que qualquer ímpeto do ataque, numa noite pouco inspirada. A equipe sofreu apenas 13 gols nestas 21 rodadas.

O Real Madrid, agora líder após passar um tempo no encalço do Barcelona, chega aos 46 pontos. São três vitórias seguidas dos merengues, com três pontos de vantagem sobre os blaugranas. E, na próxima rodada, podem afundar um pouco mais o Atlético no dérbi do Bernabéu. Já o Valladolid aparece no 16° lugar. Soma 22 pontos, a cinco da zona de rebaixamento.

Classificações Sofascore Resultados

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo