La Liga

O Atlético marcou dois gols cedo, contou com o gigante Oblak e bateu a Real Sociedad num resultado essencial

Atlético de Madrid construiu sua vantagem com meia hora de jogo, mas tomou sufoco até comemorar os três pontos

O Atlético de Madrid conquistou uma vitória de peso em suas pretensões ao título do Campeonato Espanhol. Os colchoneros recebiam a Real Sociedad, naquele que era teoricamente seu compromisso mais difícil nas três últimas rodadas da competição. E o triunfo veio no Wanda Metropolitano, por 2 a 1. Se no final de semana o Atleti já tinha feito uma grande atuação no primeiro tempo do Camp Nou, apesar do empate sem gols contra o Barcelona, desta vez aproveitou a ótima meia hora inicial para anotar seus dois tentos. Todavia, a torcida madrilena também teria seu coração testado. Oblak realizou três defesaças, viu uma bola bater na sua trave e, em meio à pressão, a Real descontou já na reta final. Mas, apesar dos riscos, o Atlético segurou a vitória até o fim. A vantagem na liderança sobe a quatro pontos, podendo diminuir a dois, a depender do Real Madrid nesta quinta.

O Atlético de Madrid veio com tudo nos primeiros minutos do Metropolitano. E o gol até demorou a sair, considerando as boas chances criadas antes dos 10. Foram três oportunidades. Luis Suárez errou o alvo numa batida de primeira, após passe de Marcos Llorente, e depois mandou por cima do travessão. Llorente também tentaria na sequência e, quando poderia servir o centroavante, acabou carimbando o goleiro Álex Remiro. A intensidade do Atleti era notável e o time não se abalou com os erros, até abrir a contagem aos 16. Depois de uma cobrança de falta, Llorente cruzou e Yannick Ferreira Carrasco estava livre pela esquerda. Dominou e mandou por baixo de Remiro, sublinhando a superioridade colchonera.

Depois do gol, a Real Sociedad começou a se soltar mais. Mas o Atlético ainda teria forças para anotar o segundo num contra-ataque, aos 28. Luis Suárez recebeu na intermediária e deu um passe excepcional para Ángel Correa, que acelerava na direita. O argentino finalizou cruzado para marcar. E a situação dos colchoneros não se complicou antes porque havia Jan Oblak no gol. O arqueiro impediu qualquer reação da Real Sociedad. Aos 31, faria uma boa defesa contra Alexander Isak, numa pancada do meio da área. Já aos 36, o sueco tentaria novamente e mandou um canhotaço, mas o esloveno estava atento e operou milagre rente à trave. Antes do intervalo, ainda assim, Correa por pouco não conectou com Carrasco para o terceiro.

O Atlético de Madrid voltou melhor ao segundo tempo e deu algum calor, mas a finalização de Suárez não saiu boa na melhor das chegadas. Com o passar dos minutos, os colchoneros passaram a baixar o ritmo, com a bola sob o controle da Real Sociedad. E quando os txuri-urdin chegaram de novo, lá estava Oblak. O goleiro realizou sua terceira defesaça aos 22, num chute que Portu bateu em direção ao chão e quicou rumo ao ângulo. Os bascos ficavam no campo ofensivo, mas se viam travados pela defesa colchonera. Luis Suárez mais uma vez teve a oportunidade do terceiro numa arrancada aos 32 e mandou de biquinho para fora.

Um sinal da provação ao Atlético aconteceu aos 35. A Real Sociedad teve sua melhor chance até então, num bombardeio contra a meta colchonera. Desta vez Oblak não salvou, mas contou com a sorte quando Portu carimbou a trave. A defesa travou a sobra na primeira tentativa, mas também viu Martín Merquelanz isolar na sequência. Dois minutos depois, veio o gol dos bascos. Numa cobrança de escanteio de Merquelanz, a bola bateu na coxa de Igor Zubeldía, no meio da área, e o substituto não perdoou. A pressão sobre os rojiblancos aumentava. Os minutos finais seriam sufocantes, com os madrilenos enfrentando dificuldades para afastar o perigo, diante da blitz da Real. Contudo, conseguiram evitar outras chances dos visitantes e puderam vibrar com o triunfo. Diego Simeone saiu dando socos no ar rumo aos vestiários, enquanto torcedores soltaram fogos nos arredores do Metropolitano.

Com mais duas partidas pela frente, o líder Atlético de Madrid alcança os 80 pontos, secando o Real Madrid, com 75, que visita o Granada nesta quinta-feira. A distância em relação ao Barcelona também aumenta para quatro pontos, com o tropeço dos blaugranas diante do Levante. Já o Sevilla despediu-se oficialmente da corrida pelo troféu nesta quarta. Os andaluzes até garantiram a vitória sobre o Valencia por 1 a 0, gol de Youssef En-Nesyri no Estádio Ramón Sanchez-Pizjuán. Porém, o time de Julen Lopetegui tem seis pontos a menos que o Atlético e leva desvantagem no confronto direto. A Real Sociedad, por fim, permanece na quinta colocação com 56 pontos. Aguarda os compromissos de Betis e Villarreal nesta quinta para saber sua condição na luta entre Liga Europa e Conference.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo