La Liga

Inspirado por Savinho, o imparável Girona vence a quinta seguida numa dura visita ao Rayo

Savinho anotou o gol da vitória do Girona e foi eleito o melhor em campo, numa partida na qual o Rayo Vallecano também poderia ter vencido

O Girona faz por merecer todos os elogios que recebe nas últimas semanas. A equipe de Míchel lidera o Campeonato Espanhol com uma folga surpreendente e emenda vitórias. Neste sábado, os catalães chegaram ao quinto triunfo consecutivo pelo torneio, num duelo bastante difícil. A partida em Vallecas poderia pender a qualquer um dos lados, pela forma como ambos os times buscaram o resultado. O Rayo Vallecano botou pressão, abriu o placar e mandou duas bolas na trave. No entanto, a eficiência do Girona preponderou mais uma vez. Artem Dovbyk contribuiu muito com sua presença de área e Savinho, sempre incômodo nos lances individuais, definiu a vitória por 2 a 1 – ganhando ainda o prêmio de melhor em campo. Os alvirrubros abrem provisoriamente cinco pontos na dianteira de La Liga.

O Rayo Vallecano possui figuras de relevo em diferentes setores do campo. Stole Dimitrievski, Florian Lejeune e Isi Palazón formam uma ótima espinha dorsal da defesa ao meio-campo, com Óscar Trejo e Sergio Camello no ataque. Já o Girona veio com a base que faz barulho em La Liga. A zaga reunia Eric García e Daley Blind, além dos bons laterais Arnau Martínez e Miguel Gutiérrez. O capitão Aleix García vinha de peito inflado no meio, após a convocação à seleção espanhola, com Yangel Herrera voando baixo no setor. Já na frente. Savinho e Viktor Tsygankov davam apoio a Artem Dovbyk. Yan Couto era opção no banco.

Primeiro tempo de alto nível

O Rayo Vallecano não se mostrava intimidado pelo líder do campeonato. Foi um bom início de jogo dos anfitriões em Vallecas, com a iniciativa e ótima intensidade. O gol saiu logo aos seis minutos, a partir de divididas vencidas no campo de ataque. Isi Palazón disputou na entrada da área e a bola sobrou com Álvaro García, que bateu no canto para marcar. O segundo poderia inclusive ter saído na sequência. Paulo Gazzaniga fez grande defesa numa batida cruzada de Óscar Valentín e depois Óscar Trejo mandou por cima.

Com o passar dos minutos, o domínio do Rayo perdeu fôlego, sem as mesmas oportunidades. O Girona passou a tomar o controle do jogo e conseguiu sair mais para o ataque. Com a faixa central congestionada, os catalães jogavam pelos lados de campo. Savinho chamava a responsabilidade. E o empate só não aconteceu aos 22 por um lance inacreditável. Artem Dovbyk ia anotando um golaço, com um lindo toque de letra. Florian Lejeune tirou a bola em cima da linha e ainda deu sorte, que seu chutão respingou na trave antes de sair. Um milagre safava os rayistas.

O Girona ganhou confiança e passou a sufocar o Rayo Vallecano. A reta final do primeiro tempo foi de pura pressão dos catalães. O goleiro Stole Dimitrievski, então, começou a aparecer. Seria capaz de uma defesaça aos 38, num chute de Iván Martín que buscava o ângulo. O assédio dos visitantes era constante, buscando as inversões e contando com a presença de área de Dovbyk. O centroavante assegurou o empate que se desenhava aos 42. Acionado por Viktor Tsygankov, Dovbyk dominou e bateu com muita confiança de canhota. Poderia inclusive ter feito mais um, em tiro cruzado que Dimitrievski salvou.

O Girona sofre, mas vence

O segundo tempo começou com tudo. Quase o Girona virou, mas Yangel Herrera errou o alvo por pouco. Com o passar dos minutos, o Rayo Vallecano retomou as rédeas e também flertou com a retomada da vantagem. Alfonso Espino parou em Gazzaniga e, depois do escanteio, Sergio Camello mandou a cabeçada na trave. Os franjirrojos martelavam bastante e um tiro de Trejo que desviou em Eric García também só parou no travessão. Gazzaniga continuava exigido, com outras intervenções contra Isi Palazón e Andrei Ratiu. Do outro lado, os líderes do campeonato pareciam desconcentrados.

Num momento do jogo tão difícil para o Girona, o segundo gol caiu do céu, aos 20 minutos. Quando a equipe recolocou a bola no chão, conseguiu marcar. Uma bola interceptada na intermediária ofensiva abriu o caminho. Os catalães trocaram passes rápidos pela esquerda e Dovbyk parou em defesaça de Dimitrievski. O rebote ficou limpo para Savinho só completar às redes. O baque ao Rayo era evidente. Radamel Falcao García e Kike Pérez entraram na sequência, mas Dimitrievski ainda precisava se agigantar. O macedônio fez outra defesaça aos 27, numa pancada de Yangel Herrera que ainda resvalou na trave.

O Rayo Vallecano não conseguia imprimir a mesma intensidade, já que o Girona administrava melhor a situação. Falcao teve uma chance de ouro aos 31, num cruzamento que chegou limpo, mas furou a cabeçada. As alterações serviram para dar novo gás, com Yan Couto e Cristhian Stuani no Girona, além de Bebé no Rayo. Foi quando os madrilenos voltaram a ameaçar, com Gazzaniga parando Kike Pérez e depois Lejeune mandando uma cabeçada para fora. Quando Stuani poderia ter matado a partida, também perdoou numa tentativa de cabeça. O suspense seguia até os instantes finais. Entretanto, a solidez dos visitantes preponderou para um resultado de muito valor em Vallecas.

A situação na tabela

O Girona finca o pé no topo de La Liga por mais uma rodada. Os catalães somam a quinta vitória consecutiva, imparáveis desde a derrota para o Real Madrid. O time fica com 34 pontos, cinco à frente dos merengues e sete acima do Barcelona, com ambos os gigantes ainda entrando em campo na rodada. O Rayo Vallecano faz uma campanha satisfatória até o momento e aparece no nono lugar, com 18 pontos, na briga por Liga Europa e Conference. Foi um adversário digno contra os líderes, mas, neste momento, tudo conspira a favor do Girona.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo