EuropaLa Liga

O Girona faz uma campanha sensacional e salta à liderança com a virada sobre o Villarreal

Inspirado pelos dribles de Savinho, o Girona faz uma campanha surpreendente em La Liga e assume a liderança, à frente de Barcelona e Real Madrid

O Girona é a grande sensação de La Liga nestas primeiras rodadas. Os catalães fizeram uma boa temporada em 2022/23, quando flertaram com a vaga nas copas europeias. E ainda que tenham perdido lideranças, como Oriol Romeu e Taty Castellanos, os blanquivermells responderam com boas apostas no mercado de transferências. O que se nota agora é um desempenho muito acima das expectativas, diante da continuidade do trabalho do técnico Míchel. Diante de tamanho embalo, o Girona assumiu a liderança isolada do Campeonato Espanhol nesta quarta-feira, ultrapassando o Barcelona no topo da tabela. Foi um ótimo resultado, com a vitória por 2 a 1 sobre o Villarreal – de virada e fora de casa. Os visitantes fizeram um ótimo segundo tempo no Estádio de La Cerámica, com as contribuições dos brasileiros Savinho e Yan Couto.

O Girona chega aos 19 pontos em La Liga, com seis vitórias e um empate em sete rodadas. Está um ponto à frente do Real Madrid, dois à frente do Barcelona e cinco à frente do Athletic Bilbao. Ainda é cedo para falar sobre as reais condições dos catalães em busca do título, obviamente, considerando a consistência que um campeonato de 38 rodadas exige. Entretanto, não se nega que a vantagem atual oferece os primeiros sonhos. Os blanquivermells nunca disputaram uma competição europeia. Neste momento, sustentam uma diferença de sete pontos dentro do G-4.

É verdade que a tabela auxiliou o Girona. O maior desafio aconteceu na primeira rodada, com um bom empate na visita à Real Sociedad. Já na sequência de seis vitórias recentes, os principais triunfos aconteceram diante de Sevilla e Villarreal – dois oponentes em mau início de campanha, mas ambos atuando em casa. Os catalães também ganharam de Getafe, Las Palmas, Granada e Mallorca. No próximo final de semana, a manutenção da liderança já terá uma grande ameaça, com a visita do Real Madrid a Montilivi. Uma prova de fogo e tanto ao excelente momento da sensação.

Os destaques do Girona

O Girona possui uma excelente base titular. O goleiro Paulo Gazzaniga foi contratado em definitivo e garante muita experiência na meta. Na defesa, os laterais Arnau Martínez e Miguel Gutiérrez estão entre os mais promissores da Espanha. O miolo de zaga conta com o experiente David López como principal liderança. O setor foi reforçado nesta janela de transferências, com o empréstimo de Eric García junto ao Barcelona e ainda a chegada do tarimbado Daley Blind após deixar o Bayern de Munique. O holandês é mais frequente entre os titulares, mas ganhou um descanso nesta quarta, começando no banco.

No meio-campo, Aleix García é outra referência do clube nos últimos anos e usa a braçadeira de capitão. Tem a companhia de Yangel Herrera, muito experimentado em La Liga e contratado em definitivo do “coirmão” Manchester City – já que o Girona também está no portifólio do Grupo City. Iván Martín completa o setor, comprado do Villarreal após empréstimo. Nas pontas, Viktor Tsygankov e Savinho são as principais fontes criativas da equipe. Já no comando do ataque, o idolatrado Cristhian Stuani permanece como referência, mas com a companhia do recém-contratado Artem Dovbyk, figura frequente na seleção da Ucrânia.

Savinho merece um destaque especial pela maneira como vem jogando o fino neste início de temporada. O brasileiro, emprestado pelo Troyes (outro clube do grupo City), vem sendo uma tormenta aos adversários pela ponta esquerda. Já contribuiu com dois gols e quatro assistências nas quatro primeiras partidas de La Liga, com sua melhor atuação nos 5 a 3 sobre o Mallorca do final de semana. Sua capacidade nos dribles ganha amplos elogios. Outro que vem bem é Yan Couto, emprestado pelo Manchester City. Mesmo sem ser titular, funciona como um 12° jogador, como lateral direito ou ponta.

Já no banco de reservas, Míchel faz seu nome. O treinador de 47 anos possui uma carreira relativamente curta em alto nível, mas com uma boa lista de feitos. Ex-jogador do Rayo Vallecano, começou a trabalhar na base dos franjirrojos e conquistou o acesso com a equipe principal em 2017/18. Depois, o comandante se mudou ao Huesca e conseguiu mais um acesso em 2019/20. Por fim, iniciou seu trabalho no Girona em 2021/22 e abocanhou o terceiro acesso em três participações na segundona. Suas marcas na elite é que não eram muito boas, com apenas sete vitórias em 46 jogos por Rayo e Huesca, demitido em ambos os clubes na zona de rebaixamento. A temporada passada já mostrou um Girona competitivo e de bom futebol. Parâmetro elevado em 2023/24.

A vitória sobre o Villarreal

O Villarreal enfrenta uma crise recente, que culminou na demissão de Quique Setién e na chegada de Pacheta, mas conseguiu ser superior durante o primeiro tempo. As chances mais claras eram do Submarino Amarelo. José Luis Morales perdeu grande oportunidade logo de cara, antes de Gazzaniga fazer boa defesa diante de Yeremy Pino. As finalizações dos anfitriões se sucediam, até que a trave salvasse o Girona aos 23, num cruzamento de Alfonso Pedraza que David López quase meteu contra. Savinho ainda tentava fazer algo diferente com seus dribles, mas Gazzaniga era bem mais exigido e voltou a trabalhar contra Pino.

A insistência do Villarreal deu resultado no início do segundo tempo, com o gol aos quatro minutos. De pênalti, Dani Parejo botou o Submarino Amarelo em vantagem. O tento se provou decisivo para o Girona despertar. A partir de então, os catalães melhoraram a olhos vistos e passaram a jogar bem mais. Buscavam os lados do campo, na tentativa de encontrar Dovbyk no meio da área. As entradas de Yan Couto e Portu davam novo fôlego aos visitantes. O empate não tardou, aos 12 minutos. Savinho executou o cruzamento perfeito e Dovbyk mergulhou no meio da área para completar de peixinho.

Já a virada do Girona seria praticamente instantânea, garantida quatro minutos depois. O novo gol pintou agora a partir de um escanteio. Aleix García cruzou da esquerda e Eric García estava no meio da área para garantir de cabeça. A sequência desmontou o Villarreal, enquanto o Girona seguiu bem mais confiante. O placar poderia ter sido ainda mais confortável, com uma bola de Aleix García no travessão. Stuani saiu bem do banco e tentou marcar seu gol. Quase fez por cobertura do meio da rua e depois carimbou a trave. Yan Couto também ficou bem próximo de ampliar, numa batida por cima. Já Savinho distribuiu dribles e até caneta. Atuação imponente de quem, merecidamente, aparece na liderança.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo