La Liga

Gigantes goleiam, e Real Madrid precisa de quatro pontos em dois jogos para ser campeão

Ninguém poderia ser campeão espanhol, neste domingo, mas Barcelona ou Real Madrid poderiam se aproximar da taça, dependendo dos resultados dos adversários. Mas os dois gigantes venceram tranquilamente as suas partidas, Las Palmas e Sevilla, respectivamente, ambos por 4 a 1, e segue tudo igual para a última rodada de La Liga.

LEIA MAIS: Após marcar contra Barça e Real, Gabriel Pires fez um gol do meio do campo no Espanhol

O Real segue com vantagem na briga pelo título que não conquista desde 2012 por ter um jogo a menos que o Barcelona. Precisa somar pelo menos quatro pontos contra Celta de Vigo e Málaga, fora de casa. Ou seja, uma vitória e um empate. Aos catalães, resta derrotar o Eibar no último dia da liga e torcer para um tropeço do adversário.

Houve um momento, e nem faz tanto tempo assim, que o Sevilla era um osso duro de roer nesta temporada. Complicou a vida do próprio Real Madrid, vencendo no Ramón Sánchez, em janeiro, depois de um empate por 3 a 3 pela Copa do Rei – a equipe de Sampaoli acabou eliminada mesmo assim. Mas o futebol do Sevilla deteriorou-se na reta final da temporada, e o Real não teve dificuldade para vencer.

O primeiro gol saiu em um lance insólito. Asensio foi derrubado na entrada da área. O árbitro marcou pênalti. Os jogadores do Sevilla preparavam-se para fazer a barreira quando Nacho mandou direto para o gol. A barreira é uma prerrogativa da equipe que tem a infração a seu favor, mas o apitador pareceu ter autorizado a formação. Mas, como ficou só no gestual, sem nem mostrar o apito, o gol foi validado.

 

Cristiano Ronaldo ampliou, e Jovetic quase descontou com uma cavadinha no travessão. O montenegrino acabou marcando, no começo do segundo tempo, depois de uma bonita troca de passes, mantendo o resultado em suspense por alguns minutos. Mas Ronaldo voltou a colocar a bola na rede, e Toni Kroos fechou a goleada.

O Barcelona também não teve dificuldade para construir a sua vitória, contra a frágil defesa do Las Palmas. A jogada do primeiro gol começou dois passes brilhantes do meio-campo catalão. Busquets escancarou a jogada com um toque de calcanhar, e Iniesta enfiou para Suárez pegar a linha adversária no contrapé. O uruguaio rolou para Neymar abrir o placar.

 

Neymar retribuiu a gentileza com um lindo lançamento para Suárez fazer 2 a 0. Bigas descontou, já no segundo tempo, e o brasileiro completou a sua tripleta com dois tentos da pequena área.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo