La Liga

Com dois gols nos acréscimos, o Sevilla derrotou o Granada e encerrou o jejum em La Liga

O Granada chegou a empatar aos 43 do segundo tempo, mas o Sevilla aproveitou os longos acréscimos para ganhar por 4 a 2

O Sevilla atravessa seu momento mais delicado em La Liga. De potencial perseguidor do Real Madrid, os rojiblancos passaram a ver seu lugar no G-4 ameaçado. O time ficou quatro rodadas sem vencer, com três empates, e ainda lidou com a eliminação na Liga Europa. A necessidade de se reerguer nesta sexta vinha contra o Granada, na rabeira da tabela. E os sevillistas conseguiram o triunfo por 4 a 2, com boa dose de emoção no Estádio Ramón Sánchez Pizjuán. Os visitantes chegaram a empatar aos 43 do segundo tempo, mas dois gols nos acréscimos salvaram a pele do time de Julen Lopetegui.

O jogo se configurou entre a posse de bola do Sevilla e as respostas em velocidade do Granada. De início, os Nazaríes se deram melhor e abriram o placar aos 23 minutos, em grande jogada de Darwin Machís, que mandou um chute no cantinho, de fora da área. O empate dos sevillistas saiu aos 32, a partir de uma cobrança de falta. Após alguns passes, Jesús Navas cruzou da direita e Diego Carlos cabeceou no contrapé do goleiro Luis Maximiano.

O Sevilla voltou para o segundo tempo em apuros, sem encaixar seu jogo, mas conseguiu a virada com 21 minutos, numa jogada rápida, em que Tecatito Corona se infiltrou na área e ajeitou para Lucas Ocampos marcar. O tento foi anulado de início, mas o VAR confirmou. Curiosamente, Ocampos estava sendo substituído e ficou no campo para comemorar. Na sequência, Rafa Mir também teria um gol anulado após revisão. Mas o Granada pressionou na reta final e, depois de uma bola na trave de Myrto Uzuni, conseguiu o empate aos 43. Em escanteio cobrado por Luis Milla, Víctor Díaz fuzilou de cabeça.

Por conta das revisões no VAR, a arbitragem deu nove minutos de acréscimos. Foi tempo suficiente para o Sevilla conquistar a vitória. O terceiro da equipe saiu aos 48, num cruzamento perfeito de Papu Gómez que Ivan Rakitic aparou de cabeça e Rafa Mir concluiu na pequena área. Desta vez, não teria VAR para frustrar o centroavante. Já a pá de cal veio no último minuto, aos 54. Numa troca de passes para gastar tempo, Óliver Torres invadiu a área e cruzou no chão para Papu Gómez completar.

O Sevilla retoma provisoriamente a segunda posição, com 60 pontos, três a mais que Barcelona e Atlético de Madrid. Mais importante, os sevillistas voltam a abrir sete pontos de vantagem sobre o rival Betis dentro do G-4. Neste momento, a briga do time é por confirmar a vaga na próxima Champions. Já o Granada ocupa o 16° lugar, com 29 pontos. São três pontos acima da zona de rebaixamento, numa campanha bastante oscilante da equipe até o momento.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo