La Liga

Barcelona arranca empate dramático e frustra o Espanyol no derby da Catalunha

Em uma atuação fraca, Barcelona resgata um ponto nos acréscimos depois de tomar a virada e diminui o prejuízo

Um empate com o Espanyol poderia ser considerado um tropeço para o Barcelona, pensando em um clube que está buscando pontos para entrar no grupo dos quatro primeiros de La Liga, mas os jogadores do Barça saíram de campo com sorrisos, apesar de tudo. Isso porque a equipe perdia até os acréscimos em um jogo que tomaram a virada e era um desempenho desastroso, mas veio o gol de um jeito dramático, no final, e com Luuk De Jong, um jogador que não tem lá muito prestígio no Camp Nou.

VEJA TAMBÉM: Atlético de Madrid viveu uma montanha russa de emoções que terminou com gol no final e vitória sobre o Getafe

Logo no início, o Barça saiu na frente. O Espanyol saiu jogando mal, Sergio Busquets recuperou a bola, acionou Jordi Alba e o lateral esquerdo colocou a bola na área. Pedri surgiu nas costas da zaga e conseguiu tocar para o gol e marcar: 1 a 0, com um minuto um de jogo.

O Barcelona era ligeiramente melhor no jogo, explorando os espaços entre o lateral Adrià Pedrosa e Leandro Cabrera. Foi ali que Adama Traoré recebeu cruzamento da esquerda, dominou e chutou forte, exigindo boa defesa de Diego López.

Só que o gol do empate sairia ainda antes do fim do primeiro tempo. Aos 39 minutos, Raúl de Tomás recebeu a bola no ataque, segurou, esperou a chegada de Sergi Darder e rolou para ele. O camisa 10 bateu colocado e tirou completamente do goleiro Marc-André ter Stegen: 1 a 1.

O segundo gol veio em uma confusão. Adama Traoré chegou até a linha de fundo, cruzou e daí em diante foi um festival de defensores tentando tirar a bola e sem conseguir. Pedri rolou para Alba, bateu, rebateu e sobrou para Gavi dividir, ficar com a bola e tocar na saída de Diego Lopez: 2 a 1 para o Barça. O gol, porém, seria anulado em seguida por impedimento.

Com o empate reestabelecido, foi o Espanyol que conseguiu o segundo gol. Raúl De Tomás recebeu a bola em profundidade em um lindo passe de Darder, em posição legal, dominou no peito e mandou para a rede, no canto, sem dar chance a Ter Stegen: 2 a 1. O 13º gol do centroavante no Campeonato Espanhol e colocou ainda mais fogo no derby da Catalunha.

O Barcelona tentou o que podia para empatar. O time, porém, parecia não conseguir criar tantas jogadas. Xavi lançou mão do seu banco: Ousmane Dembélé, Nico González e Luuk de Jong entraram em campo. Apesar de caótico, o Barcelona pressionou e buscou o empate até o fim.

Só que as coisas complicaram aos 46 minutos, quando Gerard Piqué e Nicolás Melamed foram expulsos em uma confusão. Com isso, parecia que seria um fim melancólico para o Barcelona, com um cartão vermelho de uma referência e uma derrota para o rival de cidade. Só que tudo mudou nos segundos finais.

Adama Traoré, o melhor em campo pelo Barcelona, recebeu na ponta direita, de onde criou algumas das boas chances do time, e cruzou para a área na cabeça de Luuk De Jong. O holandês fez o que é especialista: uma cabeça forte, no canto, e o goleiro Diego López não conseguiu defender.

Os blaugranas saíram comemorando muito. O ponto resgatado, no fim, foi importante para manter o time no G4, ainda que igual em pontos ao Atlético de Madrid, mas com vantagem no confronto direto, primeiro critério de desempate.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo