Espanha

Ex-Internacional, Johnny impressiona no início pelo Betis e é eleito melhor jogador sub-23 de La Liga

Nos números defensivos ou ofensivos, o meio-campista Johnny se destaca em seus primeiros oito jogos no Real Betis

O meio-campista Johnny Cardoso não despertou muitos holofotes quando trocou o Internacional pelo Real Betis por 6 milhões de euros (R$ 32 milhões) no início do ano. Cria da base do Colorado, o jovem de 22 anos, nascido em Nova Jersey, mostrou ótimas virtudes no Brasil e agora na Espanha mantém esse nível, impressionando em seus oito jogos iniciais, todos como titular, sendo seis por La Liga e dois pela Conference League.

O estadunidense ficou à disposição do técnico chileno Manuel Pellegrini pela primeira vez em 13 de janeiro, quando assistiu do banco de reservas a vitória do clube de Sevilha por 1 a 0 sobre o Granada. A estreia só viria acontecer oito dias depois, “apenas” contra o Barcelona, e ele não sairia mais do time. Apesar da dura derrota por 4 a 2, em casa, o volante mostrou, ainda que timidamente, sua ótima capacidade de passes verticais que quebram linhas adversárias – cenário que ficaria ainda mais evidente dali para frente. Também desarmou bem e soube lidar ao receber a bola de costas para pressão do rival para girar e fugir da marcação.

Iniciando como titular contra o Barça, Johnny (ou Cardoso, como ficou conhecido na Espanha) foi substituído após 73 minutos em campo. No entanto, após isso, jogou os minutos de todos os sete jogos seguintes do Betis. Em todo o período com a camisa alviverde, soma incríveis números defensivos: 48 bolas recuperadas (média de seis por partida), 27 desarmes (3.3) e 17 interceptações (2,1). O jovem é um trator fisicamente e ganha muitas divididas — vence 62% das disputas em jogo aéreo e no chão.

Mas sua qualidade defensiva não é o único forte e ele sabe aliar bem isso para criar no campo de ataque. Além de acertar 87% dos passes que tenta, tem índice de 76% de eficácia em lançamentos (acertou 16 de 21). Um bom exemplo de sua capacidade ofensiva foi no início do mês, quando o Betis visitou o Cádiz e, para abrir o placar com seis minutos, o time subiu as linhas de marcação, Johnny roubou a bola pela ponta direita e cruzou para trás para Willian José marcar. A cria do Celeiro de Ases ainda tinha sofrido um pênalti no jogo anterior que resultou no gol de empate com o Getafe.

A real consagração da qualidade ofensiva do jovem veio no último domingo (25). No Benito Villamarin lotado, Cardoso brilhou contra o Athletic Bilbao, um dos melhores times da Espanha na temporada. Com um baita passe em profundidade, deu a “pré-assistência” que culminou na abertura do placar por Chimy Ávila ainda no primeiro tempo. Na etapa final, se posicionou na entrada da área para receber passe de Nabil Fekir e marcar um bonito gol em chute cruzado. Recital no ataque de um, teoricamente, “camisa cinco”, mas que agrega muito no campo do adversário.

A ótima sequência desde a chegada rendeu ao jovem o prêmio de melhor jogador sub-23 de LaLiga no mês de fevereiro, superando, por exemplo, Lamine Yamal, joia do Barcelona. Por tudo isso, o Betis está “muito feliz” com o investimento que fez pela joia do Internacional, como aponta o jornalista Fabrizio Romano.

— O Real Betis está muito feliz com o investimento que fez para contratar Johnny Cardoso do Internacional. […] O clube acredita no seu potencial, depois de um impacto instantâneo muito bom.

O impacto citado pelo jornalista é muito real. Seja ao lado de Willian Carvalho ou Sergi Altamira, o jovem estadunidense se firmou como o primeiro volante no 4-2-3-1 de Pellegrini. Claro, é difícil manter uma média tão alta nos números defensivos, mas é impressionante o que faz Johnny nesse início pelos Verdiblancos.

O ex-Internacional retorna aos gramados neste domingo (3), quando visita o complexo Atlético de Madrid no Metropolitano. Um teste de jogo para o meio-campista que começou com tudo na Espanha.

Veja todos os números de Johnny pelo Betis

  • 8 jogos, 703 minutos disputados (média de 87 minutos a cada partida);
  • Estatísticas defensivas: 48 bolas recuperadas (média de 6), 27 desarmes (3.3), 17 interceptações (2,1) e 62% duelos (aéreos e no chão) ganhos;
  • Estatísticas ofensivas: 1 gol, 1 assistência, 1 pênalti sofrido, 78% de acerto no drible, 87% de eficácia no passe e 76% de bolas longas corretas.
Mapa de calor Johnny Cardoso Betis
Mapa de calor de Johnny pelo Betis (Foto: SofaScore)
Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo