Copa do Rei

A Real Sociedad torna a temporada um pouco mais amarga ao Atlético de Madrid, fora da Copa do Rei

A Real Sociedad foi claramente superior no País Basco e encerrou a campanha do Atleti nas oitavas de final

A Real Sociedad encadeia boas campanhas em La Liga, mas é na Copa do Rei que a competitividade dos txuri-urdin realmente fica expressa. O time de Imanol Alguacil levou o título em 2019/20, na histórica final contra o Athletic Bilbao, depois de ter despachado o Real Madrid. E se em 2020/21 a campanha terminou cedo contra o Betis, os bascos parecem fortes o suficiente para buscar de novo a taça em 2021/22. Nesta quarta, a Real venceu o Atlético de Madrid por 2 a 0 e se classificou para as quartas de final. Seria uma vitória categórica dos anfitriões na Reale Arena, que amplia a crise recente dos colchoneros.

O jogo começou tenso, mas já com a Real Sociedad dando um passo à frente. Os bascos pressionaram muito nos primeiros minutos e chegaram a acertar a trave aos seis, num tiro cruzado de Adnan Januzaj. A blitz durou 15 minutos, até que o Atleti respondesse e também ficasse no quase. Num contra-ataque, Yannick Ferreira-Carrasco recebeu um grande passe de Rodrigo de Paul e avançou com espaço, chutando após recortar a marcação, mas acertou o poste. Foi o que conteve um pouco os txuri-urdin.

O Atlético de Madrid melhorou na sequência do primeiro tempo, mas o jogo não guardava tantas emoções. As duas equipes pareciam com nervos aflorados, depois que os colchoneros tiveram o ônibus atacado na chegada à Reale Arena e três janelas foram quebradas com pedradas. Era uma partida de muitas faltas e cartões. Mas, aos 32, a Real Sociedad conseguiu o primeiro gol. Mikel Merino avançou pelo meio e David Silva tocou para Joseba Zaldua, que cruzou no capricho. Januzaj conseguiu prevalecer no meio de três marcadores e testou para dentro. Na reta final do primeiro tempo, o Atleti adiantou sua equipe e João Félix acertou a trave num lance anulado por impedimento, mas os rojiblancos tinham dificuldades.

A situação complicada do Atlético de Madrid piorou logo no primeiro minuto do segundo tempo. Felipe cochilou e Mikel Oyarzabal roubou a bola na intermediária, entregando o presente para Alexander Sörloth. O centroavante partiu livre e, diante de Jan Oblak, marcou o segundo. Diego Simeone realizaria uma mudança tripla aos nove minutos, com as entradas de Matheus Cunha, Luis Suárez e Thomas Lemar. O Atleti também passou a jogar com três zagueiros. Mas o time não conseguia responder e Sörloth logo faria Oblak trabalhar na sequência.

O Atlético de Madrid não dava o mínimo sinal de vida, à medida que o tempo passava. Era uma equipe pouco criativa no ataque e que acabava controlada pela Real Sociedad. Os bascos seguiam com os principais lances, especialmente nas chegadas de Merino. Álex Remiro só seria incomodado aos 34, quando fez grande defesa diante de Matheus Cunha no mano a mano. Porém, apesar da insistência rojiblanca em chutes sem muita direção, ficava claro como o time não teria forças para uma reviravolta. A competição terminaria amarga aos colchoneros.

A Real Sociedad é o sexto time a avançar às quartas de final da Copa do Rei. Mallorca, Cádiz, Rayo Vallecano, Valencia e Betis são os outros. Nesta quinta, as oitavas de final se encerrarão com Elche x Real Madrid e Athletic Bilbao x Barcelona. A competição parece suficientemente aberta para que o trio de ferro seja desbancado. O primeiro deles já caiu.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo