Espanha

Barcelona identifica duas principais causas para tantas lesões

A lista de problemas físicos parece não ter fim, mas o Barcelona encontrou as causas das lesões e já sabe o que fazer para resolver

Se tem uma coisa que atrapalha o Barcelona nesta temporada, são as lesões inacabáveis. O último a dar um susto foi Raphinha, que sofreu uma pancada na vitória do Barça sobre o Mallorca na última sexta-feira (8), em casa, por La Liga. O brasileiro não deve ser problema, mas a lista de desfalques para a decisão contra o Napoli na Champions League é grande, para o desespero de Xavi Hernández, que precisa se virar com o que tem.

Quem não deve jogar nas oitavas de final do torneio são Álex Balde, Gavi, Pedri, Ferran Torres, De Jong e Marcos Alonso, todos com problemas físicos. Aliás, o caso do camisa 8 do Barcelona é ainda mais preocupante, já que ele sofreu ao menos oito contusões consecutivas nas últimas temporadas. Em meio a esse cenário, os Blaugranas identificaram as duas principais causas para tantas lesões, sobretudo em 2023/24.

Segundo o jornal Sport, a diretoria do Barcelona entende que a primeira (e talvez a mais impactante) razão para a volatilidade da preparação física do elenco nesta temporada é o calendário apertado. Com o número sobre-humano de jogos em 2023/24, os jogadores dos Culés ficam mais suscetíveis a lesões. Além disso, as convocações às seleções nas Datas Fifa influencia na falta de descanso desses atletas.

Obviamente, essa sobrecarga de trabalho acaba cobrando um preço nos corpos dos craques do Barcelona. Outra razão de tantos problemas físicos na temporada identificados pelos dirigentes é o grupo mais enxuto. As lesões regulares acabam deixando o treinador espanhol sem muitas opções no banco do Barça, obrigando-o a forçar os jogadores a jogarem 90 minutos com frequência. A falta de rotação atrapalha Xavi e companhia.

Como o Barcelona pode resolver o problema das lesões?

Então, a pergunta que fica é: como o Barcelona pode resolver o problema das lesões? Até porque, a tendência é que os causadores sejam ainda mais implacáveis em 2024/25. Com o novo formato da Liga dos Campeões da próxima temporada, os Blaugranas vão disputar mais partidas. Além disso, o próximo ano também é marcado pelos jogos eliminatórios para a Copa do Mundo de 2026.

Se em 2023/24, não é difícil ver atletas do Barcelona pedindo para serem poupados por conta do excesso de carga, é provável que isso continue na próxima temporada. E o problema de um grupo elenco mais curto não deve ser resolvido com várias contratações na reabertura da janela de transferências. Vale lembrar que os Culés sofrem com problemas financeiros, impedindo investimentos de peso em reforços.

Portanto, a solução proposta pela diretoria do Barcelona é bem simples: aprimorar o condicionamento físico dos seus atletas. Os treinos de baixa intensidade propostos por Xavi são motivos de piada por poderem contribuir para o alto número de lesões nesta temporada. Como o técnico espanhol está de saída no final de 2023/24, a ideia do Barça é trazer um substituto que tenha um programa de atividades que renda mais resistência.

E o próximo treinador do Barcelona pode ser da Alemanha, que tem esse perfil de intensidade. Hansi Flick e Thomas Tuchel são alguns dos nomes ventilados entre os dirigentes. Agora, resta saber quem será o sucessor de Xavi Hernández. Independentemente do escolhido, os Blaugranas querem alguém que ajude a solucionar os problemas das lesões. Em 2023/24, pelo menos 23 atletas foram baixa no DM. A esperança é diminuir drasticamente esse número na próxima temporada.

 

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo futebol. Ama escrever sobre o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Botão Voltar ao topo