Espanha

Apresentado com a camisa 4, Alaba chega para ser zagueiro no Real Madrid e ajudar a equilibrar o time

Embora Alaba tenha dito que não tem preferência de posição, o jogador deve ser usado como zagueiro, ainda mais com a saída de Sergio Ramos e potencial saída de Varane

David Alaba foi apresentado no Real Madrid e vestirá a camisa 4, que era de Sergio Ramos. Embora seja um meio-campista muito eficiente, a posição de zagueiro é a mais carente do elenco madridista no momento. Além da Saída de Sergio Ramos para o PSG, o clube ainda pode negociar Raphael Varane. Assim, as opções para atuar como zagueiro central seriam mais reduzidas, com Nacho Fernández e Éder Militão como principais nome. Alaba se juntaria a eles. Aos 29 anos, Alaba foi anunciado pelo Real Madrid em maio, mas só agora, depois da Eurocopa, foi apresentado.

LEIA TAMBÉM: Seja qual for a posição, a influência de Alaba sobre a Áustria nesta Eurocopa é evidente

“Isto é um sonho que se cumpre, é o maior clube do mundo e me dá muito orgulho estar aqui. Estou desejando vestir a camisa”, disse o austríaco. “Me decidi por dar este passo na minha carreira e sim, recebi diferentes proposta, mas só havia uma opção e era o Real Madrid. Isto é um sonho cumprido, é o maior clube que há no mundo e é exatamente o que eu estava buscando”.

“É um clube enorme em todo o mundo, desde muito jovem, quando vivia em Viena, já conhecia muito e escutava sobre do balé branco por seu jogo. Coisas que senti, para mim é especial estar aqui”, disse o jogador.

Alaba recebeu a camisa 4 no Real Madrid, que era de Sergio Ramos (divulgação / Real Madrid)

Meio-campista de origem que foi convertido em lateral e depois em zagueiro, chega a um clube que perdeu um zagueiro, Sergio Ramos, justamente o dono da camisa 4 e que a tornou ainda mais pesada. “Não vim ao Real Madrid para me comparar com outros, quero ser Alaba e seguir sendo. Trarei minhas capacidades e minhas fortalezas, ser eu mesmo”, afirmou o jogador.

Perguntado sobre a questão da posição, ele deixou tudo em aberto e será Carlo Ancelotti que vai decidir isso. Na própria Eurocopa que disputou pela Áustria, Alaba jogou como uma espécie de líbero, como meio-campista e terminou como lateral esquerdo, onde, aliás, rendeu mais.

“Sou muito flexível, posso jogar em posições diferentes e a decisão é do treinador e eu confio nele. É uma pergunta para o treinador, acredito que é um sistema que depende de onde cada um quer ter seus jogadores. Posso jogar em diferentes posições e depende do treinador”, comentou o jogador.

Perguntado sobre o número da camisa, ele disse que na verdade não teve opção. “Falei com o clube sobre isso, me ofereceram este número e acredito que não havia outro disponível e sei o que significa esta camisa para o clube. É uma honra usá-lo e é algo que me motiva muito. É um número que representa fortaleza e liderança”, disse o austríaco.

Segundo o El País, Ancelotti quer que o jogador seja o ponto focal da saída de bola do Real Madrid atuando como zagueiro. O próprio jogador chegou a dizer que assim tinha mais influência no jogo, razão pela qual foi escalado por ali na Eurocopa também. Além disso, com Alaba na zaga, um jogador rápido e fisicamente muito bem preparado, dá um alívio ao meio-campo do time, com Casemiro muitas vezes sobrecarregado na última temporada.

Com Alaba, que cobre uma área maior do campo, jogadores como Luka Modric e Toni Kroos podem ter sua área de atuação reduzida também. Com seu vigor físico, o time ganha nesse aspecto e espera poder melhorar o desempenho por ali. Até porque Nacho e principalmente Militao são jogadores rápidos, capazes de cobrir áreas maiores do campo.

Relacionamento com o técnico

“Fiquei triste por Zidane ter deixado o clube, mas fiquei contente por ser Ancelotti. Temos uma boa relação e é um grande prazer voltar a trabalhar com ele”, comentou Alaba, que trabalhou com Ancelotti por um conturbado período no Bayern. Ancelotti deixou o Bayern em setembro de 2017, um pouco mais de um ano depois de chegar ao clube alemão.

Sergio Ramos

“Sergio Ramos ficou aqui uma década e jogou muito bem o futebol com este número, se tornou um líder. É algo que está presente na cabeça de todos”, afirmou o jogador. “Eu disse isso há um ano. Falaram comigo, disseram que era o único número disponível e não queria pedir o número de outros jogadores, mas me sinto honrado e é uma grande motivação para mim. Eu não estou aqui para me comparar aos outros”.

“Eu gostaria de jogar com Sergio Ramos, claro. É um líder, teria sido um prazer. De Varane, claro que gostaria de jogar com ele, é um jogador que tem apresentado um futebol excelente, é um estupendo defensor e tem muitas boas qualidades”.

A língua espanhola

“Conheço algumas palavras do Bayern porque temos jogadores espanhóis e você acaba aprendendo algo. Ainda não aprendi, mas vou tentar aprender o idioma o quanto antes para me comunicar com meus companheiros e com o resto da equipe. Falei com Kross e me alegro de voltar a vê-lo”, comentou.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo