Espanha

48 Champions? Entenda a inusitada declaração do presidente do Barcelona

Joan Laporta exalta própria gestão e projeta 2024/25 de sucesso nas finanças

Joan Laporta não cansa de polemizar em suas declarações. Em discurso realizado nesta semana, o presidente do Barcelona, ao exaltar a grandeza do clube catalão, afirmou que a instituição tem 48 títulos de Champions League.

— A marca Barça está forte. Somos o melhor clube do mundo, temos 48 Champions — disse Laporta durante discurso no Senado.

Mas afinal de contas, o que o mandatário quis dizer com isso? Bom, para chegar a esse número, Laporta incluiu todas as modalidades do Barcelona que já levantaram o troféu mais importante da Europa. Além do futebol masculino e feminino, que somam oito títulos juntos, ele contou com as taças do basquete, handebol, futsal e hóquei.

Carro-chefe do clube catalão, o futebol masculino não conquista a Champions League há nove anos. A última vez foi na temporada 2014/15, com o trio Messi, Suárez e Neymar no comando de ataque.

Messi, Suárez e Neymar posam com a taça da Champions League (Foto: Icon Sport)

As 48 Champions do Barcelona citadas por Laporta

  • Futebol masculino: 5
  • Futebol feminino: 3
  • Basquete masculino: 2
  • Handebol masculino: 12
  • Futsal masculino: 4
  • Hóquei masculino: 22

E a situação financeira do Barça?

Não é de hoje que o Barcelona sofre com problemas financeiros. Segundo o site The Athletico clube catalão precisa cobrir um buraco de 130 milhões de euros (R$ 748 milhões na cotação atual) nas contas para começar a pensar em contratações. Com intuito de fazer caixa, a equipe blaugrana deve priorizar a venda de jogadores.

Apesar do cenário desfavorável, Laporta adotou tom otimista ao abordar sobre o tema. O presidente afirmou que o Barcelona fechará a temporada com lucro após anos no vermelho.

— Estamos limpando o clube no menor tempo possível e sem colocar em risco o modelo de propriedade. Enquanto eu for presidente, o Barça sempre pertencerá aos sócios — disse Laporta, antes de concluir:

— Depois de muito esforço, decisões corajosas e ousadas, posso dizer com orgulho que, após três anos, o clube terá resultados operacionais positivos. O plano de viabilidade está se cumprindo. Reduzimos a folha salarial em 180 milhões de euros e fizemos crescer o valor de mercado do elenco.

Em maio, Xavi, então técnico do Barcelona, usou a situação financeira dos culés para justificar a disparidade em relação ao Real Madrid, campeão de La Liga e da Champions League. Na ocasião, o treinador disse que seria difícil fazer grandes movimentações no mercado.

A sinceridade de Xavi irritou Joan Laporta e, desde então, a relação entre os dois nunca mais foi a mesma. Poucas semanas depois da polêmica, o ex-meia foi demitido. 

Após polêmica com Laporta, Xavi acabou demitido do Barcelona (Foto: Icon Sport)

O que o Barcelona terá pela frente em 2024/25?

Dias após anunciar a demissão de Xavi, o Barcelona confirmou a contratação de Hansi Flick, livre no mercado desde que deixou o comando da seleção alemã.

Amigo pessoal e aposta do presidente Laporta, o técnico alemão tentará recolocar a equipe blaugrana no caminho das glórias. O clube, que não conquistou nenhum título em 2023/24, terá Champions League, La Liga e Copa do Rei em disputa na próxima temporada.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme CalvanoRedator

Jornalista pela UNESA, nascido e criado no Rio de Janeiro. Cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na Trivela, é redator e escreve sobre futebol brasileiro e internacional.
Botão Voltar ao topo