Copa do Mundo

Yilmaz marca três vezes, e Turquia sai na frente da Holanda na briga pela vaga do Grupo G

A Holanda, não classificada para duas das últimas três grandes competições internacionais, começou mal a sua caminhada nas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo do Catar. Embora tenha conseguido reviver um jogo que parecia perdido no começo do segundo tempo, perdeu o confronto direto para a Turquia por 4 a 2, nesta quarta-feira, em Istambul.

Holanda e Turquia são os dois times teoricamente mais fortes do Grupo G, mas a Noruega de Haaland e outros jovens promissores está à espreita. De qualquer maneira, apenas o líder da chave se classifica diretamente para o Mundial, e os holandeses já saíram atrás nessa disputa.

Foi o sétimo jogo de Frank de Boer no comando da seleção. Ele chegou para dar sequência ao bom trabalho de Ronald Koeman, que conseguiu vaga na Eurocopa de 2020, após fracassos nos classificatórios para a Euro-2016 e para a Copa do Mundo da Rússia, e chegou à final da Liga das Nações antes de acertar com o Barcelona.

De Boer, ainda no aguardo de um bom trabalho desde que deixou o Ajax, em 2016, perdeu pela segunda vez no comando do time nacional, com três empates e apenas duas vitórias, contra Bósnia e Polônia, nas rodadas finais da segunda edição da Liga das Nações – e que foram insuficientes para chegar às semifinais.

O jogo contra a Turquia fugiu rapidamente do seu controle – graças também a certa dose de azar. Aos 16 minutos, Çalhanoglu recebeu em contra-ataque pela esquerda e rolou para Burak Yilmaz, atacante de 35 anos do Lille que se tornaria o pesadelo da Holanda. Ele mandou uma bicuda de fora da área, não pegou muito bem na bola, mas contou com um desvio no braço de De Ligt para enganar o goleiro Tim Krul.

A Holanda respondeu com uma tabela entre Donyell Malen e Memphis Depay e em uma série de cobranças de falta que levaram menos ou mais perigo, mas a Turquia teve uma grande chance de ampliar, aos 34 minutos, quando Kenan Karaman acionou Okay Yokuslu dentro da área. Malen puxou por cima e deu um chute por baixo. Yilmaz cobrou o pênalti com raiva e fez 2 a 0.

De Ligt acertou a trave, cabeceando cobrança de escanteio, e Yokuslu ainda cortou em cima da linha, no último lance do primeiro tempo e, assim que o segundo começou, Çalhanoglu mandou um foguete de fora da área, direto ao canto de Krul para matar a partida.

Ou pelo menos parecia que a partida havia morrido. Em um intervalo de dois minutos, a Holanda conseguiu diminuir duas vezes. Com muita classe (desculpem), Klaassen dominou o lançamento de Depay já girando dentro da área e marcou o primeiro dos visitantes. No minuto seguinte, outro cruzamento de Depay pela esquerda. Luuk de Jong se jogou para cabecear e deu um toque sutil na bola, que atrapalhou o goleiro Ugurcan Çakir.

Havia 15 minutos para a Holanda tentar arrancar um empate heroico, mas Yilmaz estava iluminado demais. Aos 36, cobrou uma falta da entrada da área direto ao ângulo esquerdo de Krul e, aí sim, matou a partida. A Holanda ainda teve um pênalti no último minuto do jogo e, para ilustrar bem como foi sua noite em Istambul, Depay perdeu.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo