Copa do Mundo

Técnico do Panamá promete: “Se classificarmos, bebo duas garrafas de vodca sozinho”

A seleção do Panamá possui uma das missões mais difíceis desta Copa do Mundo. O país vive um sonho em seu primeiro Mundial, mas sabe que pode ser o maior saco de pancadas da competição, em um grupo que possui ainda Inglaterra e Bélgica, além da Tunísia. Por isso mesmo, o técnico Hernán Darío Gómez leva em tom brincadeira a empreitada dificílima para avançar aos mata-matas. Prometeu que vai degustar a mais tradicional bebida russa, caso os panamenhos sigam em frente na competição.

“Se a gente se classifica, eu vou beber duas garrafas de vodca sozinho!”, respondeu o treinador, ao ser perguntado por um jornalista “que loucura faria” se a vaga nas oitavas de final vier. Apesar das sugestões sobre raspar a cabeça ou pintar o cabelo, Bolillo foi mais ousado.

Além disso, o comandante da Maré Vermelha exaltou a seleção belga, adversária nesta primeira rodada, assim como o técnico Roberto Martínez. De qualquer forma, confia na zebra: “Podemos fazer algo, qualquer coisa pode acontecer. A Bélgica é um rival de muitos quilates. É uma grande equipe, com um técnico que é muito bom e uma pessoa melhor ainda. Mas no futebol, tudo é possível”.

Hernán Darío Gómez disputa a sua terceira Copa do Mundo. Foi o técnico da Colômbia, seu país natal, em 1998 e também do Equador no primeiro Mundial da seleção, em 2002. Em ambos, caiu na fase de grupos. Agora, a mera classificação ao Panamá já representa um feito único, ainda mais considerando a geração envelhecida encabeçada pelo treinador. Agora, resta saber o que os panamenhos farão para brecar a badalada seleção belga em sua estreia na competição internacional. A mera vitória já valeria uma garrafa de vodca a Bolillo, compartilhada com seus atletas.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.