Eliminatórias da Copa

Rodrygo repudia ataques em suas redes sociais após derrota para Argentina: ‘Racistas estão sempre de plantão’

Após discussão entre Rodrygo e Messi, postagens do jogador brasileiro foram "invadidas" por comentários com ofensas racistas

A discussão entre Messi e Rodrygo, antes de a bola rolar para Brasil x Argentina, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026, gerou uma onda de ataques racistas nas redes sociais do atacante brasileiro. Fotos e vídeos no perfil do jogador foram “invadidos” com uma enxurrada de comentários ofensivos. Na tarde desta quinta-feira (23), o camisa 10 da Seleção Brasileira publicou um comunicado, repudiando toda a situação. 

– Os racistas estão sempre de plantão. Minhas redes sociais foram invadidas com ofensas e todo tipo de absurdo. Está aí pra todo mundo ver! Se não fazemos o que eles querem, se não nos comportamos como eles acham que devemos, se vestimos algo que os incomoda, se não baixamos a cabeça quando somos atacados, se ocupamos espaços que eles acham que são só deles, os racistas entram em ação com o seu comportamento criminoso. Azar o deles. Nós não vamos parar! – disse o atacante. 

Nos comentários, emojis e gifs de macacos aparecem em várias publicações antigas do jogador. Além disso, imagens de Messi comemorando o título da Copa do Mundo de 2022 também estão presentes em posts de meses atrás. Outras mensagens fazendo piada com a derrota da Seleção Brasileira para a Argentina por 1 a 0 se destacam. 

O atacante do Real Madrid também compartilhou uma publicação de um perfil de notícias, que denuncia os ataques, com a mensagem em que faz alusão aos recentes casos de racismo envolvendo a torcida argentina.

– Alguma novidade, principalmente vindo desse povo? – escreveu.

Rodrygo compartilhou uma publicação nos Stories (Foto: Reprodução)

Entenda a discussão de Messi e Rodrygo

Minutos antes do apito inicial do clássico no Maracanã, na última terça-feira (21), uma briga nas arquibancadas do estádio mobilizou o elenco argentino. Os jogadores se aproximaram do setor misto, onde torcedores argentinos entraram em confronto com a Polícia Militar, na tentativa de acalmar os envolvidos na pancadaria.  

Segundo membros da comissão técnica argentina, os jogadores argentinos se preocuparam bastante com a situação, porque familiares estariam naquele setor junto da maioria dos espectadores visitantes. Cristián Romero e Lautaro Martínez chegaram a escalar o muro para tentar apaziguar a situação.

No entanto, o caso também deixou os nervos exaltados dentro de campo, e Messi retirou seus companheiros do gramado, dizendo que eles só enfrentariam o Brasil se a segurança da torcida fosse garantida.

Minutos depois, quando o clima finalmente esfriou e as forças de segurança contiveram os ânimos, os atletas argentinos retornaram ao gramado e o jogo foi iniciado. Durante o regresso dos hermanos, Messi e De Paul discutiram com Rodrygo que, em imagens da transmissão, aparece chamando os adversários de “cagões”. 

– Por que somos cagões? Somos campeões do mundo – indagou Messi ao atacante brasileiro. 

Excessos da PM e caso de injúria racial são investigados 

Em conversa com a Trivela, o promotor Leonardo Cuña, responsável pela coordenação de casos junto às forças policiais, afirmou que a força excessiva utilizada pela Polícia Militar será investigada pela Polícia Civil. 

Além disso, o Juizado Especial Criminal (Jecrim) apura um caso de injúria racial de uma torcedora argentina contra uma funcionária do Maracanã. Um torcedor prestou depoimento como testemunha e a prisão foi feita em flagrante.

Foto de Livia Camillo

Livia Camillo

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário FIAM-FAAM, escreve sobre futebol há cinco anos e também fala sobre games e cultura pop por aí. Antes, passou por Terra, UOL, Riot Games Brasil e por agências de assessoria de imprensa e criação de conteúdo online.
Botão Voltar ao topo