Copa do MundoEliminatórias da Copa

Kane desequilibrou para a Inglaterra em uma goleada contra Malta que custou a sair

Quem vê o placar pode se enganar. A Inglaterra goleou Malta em Ta’ Qali, mas a diferença não foi tão simples de se construir. Os Three Lions tiveram dificuldades para abrir a retranca dos anfitriões e apenas nos minutos finais é que realmente construíram a vantagem. E, mais uma vez, Harry Kane demonstrou sua importância ao novo momento do país, presença dominante na maioria dos lances decisivos. Fácil ou não, os três pontos caem na conta do mesmo jeito, mantendo a campanha invicta dos ingleses no Grupo F nas Eliminatórias da Copa. Com 17 pontos, a equipe permanece na liderança, dois pontos à frente da Eslováquia.

Gareth Southgate escalou a Inglaterra com uma linha de frente leve, em quarteto composto por Kane, Dele Alli, Raheem Sterling e Alex Oxlade-Chamberlain. Todavia, a posse dos Three Lions era improdutiva. A equipe rodava a bola e não encontrava espaços para finalizar. No pouco que criou, parou no goleiro Andrew Hogg. Além disso, a arbitragem anulou um tento de Phil Jones por falta na jogada.

O primeiro gol inglês, enfim, saiu aos sete do segundo tempo. Jogada com assinatura do Tottenham. Dele Alli dominou a sobra na entrada da área, chamou a marcação para bailar e encontrou Kane livre. O matador não perdoou. Hogg continuava segurando as pontas para Malta, até que a goleada tomasse forma depois dos 40. Ryan Bertrand fez o segundo em chute de longe que o goleiro maltês aceitou. Kane serviria Danny Welbeck, tocando por cobertura no terceiro. Por fim, mais um gol do centroavante dos Spurs, após lançamento cirúrgico de Marcus Rashford, que saíra do banco pouco antes.

A verdadeira “final” para a Inglaterra nas Eliminatórias acontecerá na próxima segunda, em Wembley. Os ingleses farão jogo de seis pontos contra a Eslováquia, vice-líder. Os eslovacos, aliás, marcaram território ao baterem a Eslovênia em Trnava e se distanciarem dos demais rivais. Adam Nemec anotou o gol decisivo na vitória por 1 a 0. Os eslovenos aparecem a seis pontos dos ingleses e a quatro dos eslovacos, emparelhados com a Escócia, que superou a Lituânia nesta sexta. Aos dois, apenas a repescagem parece um sonho mais factível neste momento.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo