Ásia/OceaniaEliminatórias da Copa

Japão encerra as Eliminatórias com casa cheia e empate diante do Vietnã; Irã fica com melhor campanha na Ásia

Líderes em seus grupos, Irã e Japão fecharam a última rodada das Eliminatórias de modos diferentes, mas ambos com a tranquilidade de já estarem na Copa do Mundo

O Japão começou mal as Eliminatórias, mas já tinha conseguido a classificação à Copa do Mundo na rodada passada ao bater a Austrália. Nesta terça-feira, na última rodada, Os Samurais não saíram de um empate por 1 a 1 com o Vietnã, que saiu feliz por ter conseguido um empate diante de uma potência do continente, diante de um público de 44.600 torcedores, segundo informado pela JFA.

O técnico Hajime Moriyasu levou a campo um time com reservas para enfrentar o Vietnã e aproveitou o jogo tal qual um amistoso. Kaoru Mitoma, que foi o herói na rodada passada com os dois gols, foi titular, assim como Reo Hatate, que vem bem no Celtic e ganhou seu primeiro jogo pelo Japão.

Do outro lado, o Vietnã não tinha mais nada pelo que lutar, a não ser pela própria honra. Assim, brigou com o time japonês desde o começo para tentar qualquer ponto que fosse no já lendário Estádio Saitama. E foi assim que conseguiu o primeiro gol, aos 19 minutos, com Nguyen Thanh Binh cabeceou em um escanteio para marcar 1 a 0.

O empate veio aos 10 minutos do primeiro tempo. O capitão Maya Yoshida marcou aproveitando o rebote do goleiro depois de finalização de Genki Haraguchi. O defensor da Sampdoria ficou livre para pegar o rebote e colocar na rede.

Com o momento favorável, o Japão foi para cima para tentar a virada. O técnico Moriyasu lançou em campo Ao Tanaka, Takumi Minamino e Hidemasa Morita para tentar vencer. E por pouco não conseguiu. Aos 25 mitos, Tanaka chegou a marcar o gol, mas o VAR anulou a jogada depois de revisar que houve um toque de mão de Minamino para domínio da bola.

O Japão termina as Eliminatórias com 22 pontos em 10 jogos, com sete derrotas, um empate e duas derrotas. O Vietnã foi o lanterna, com apenas quatro pontos. São oito derrotas, um empate e uma vitória nos 10 jogos que fez.

Irã é o melhor asiático nas Eliminatórias da Copa

Ali Gholizadeh (dentro), do Irã, é marcado por Mohammed Dhaini (esq.), do Líbano (FARSHAD ABBASI/AFP via Getty Images)

O Irã, já classificado à Copa do Mundo, tratou de vencer mais uma e fechar as Eliminatórias da Copa na Ásia com vitória. Venceu o Líbano por 2 a 0, o que acabou com o último fio de esperança dos libaneses de chegarem à repescagem, ainda que a chance fosse bastante remota. O Líbano, assim, termina esta terceira fase em último lugar no Grupo A.

Jogando no Estádio Imam Reza, em Mashhad, o Irã abriu o placar aos 35 minutos do primeiro tempo, com Sardar Azmoun. Era uma partida de domínio completo do Irã, que tinha a posse de bola e chegava mais ao ataque. A rigor, o Líbano quase não conseguia atacar. No segundo tempo, o Irã fechou o marcador com Alireza Jahanbakshs, aos 27 minutos.

A vitória levou o Irã a 25 pontos, em uma campanha com oito vitórias, um empate e uma derrota em 10 jogos disputados. O Líbano termina esta fase com apenas uma vitória, três empates e seis derrotas, com apenas seis pontos.

Para se classificar em terceiro e chegar à repescagem, a equipe precisava vencer o líder Irã fora de casa e ainda torcer contra os Emirados Árabes contra a Coreia do Sul e por um empate entre Síria e Iraque, além de tirar a diferença no saldo de gols. Uma missão, na prática, impossível.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo