Copa do MundoEliminatórias da Copa

Eriksen marcou um golaço de falta e, com três de Delaney, a Dinamarca goleou outra vez

A Dinamarca renovou suas credenciais nas Eliminatórias da Copa durante a rodada passada, quando goleou a até então invicta Polônia por 4 a 0, em Copenhague. Seguindo o seu caminho, os nórdicos tinham a obrigação de vencer a Armênia fora de casa. O jogo em Yerevan começou difícil, graças ao golaço de Ruslan Koryan, que deixou os anfitriões em vantagem. Contudo, os dinamarqueses conseguiram reagir em busca da virada. Contaram com a surpreendente fome de gols de Thomas Delaney e com a maestria de Cristian Eriksen para golear por 4 a 1. Ao final, conquistam mais três pontos importantes na briga pelas primeiras posições do Grupo E.

O gol da Armênia saiu aos seis minutos, e de maneira completamente inesperada, com o chutaço de Koryan. A bola cheia de curva morreu no ângulo de Kasper Schmeichel, que ficou sem reação. Contudo, apesar do início apático, a Dinamarca não demorou a responder. Dez minutos depois, Delaney subiu à área e cabeceou feito um centroavante para empatar. Já a virada aconteceu graças a Eriksen, em cobrança de falta perfeita aos 29. Com a vantagem estabelecida, os dinamarqueses puderam seguir a noite com mais tranquilidade. Fecharam a conta depois dos 35, com Delaney completando sua tripleta. Acertou belo chute de longe, antes de encerrar a goleada com mais um tento de cabeça, em assistência de Eriksen cobrando escanteio.

Com a vitória, a Dinamarca chega aos 16 pontos, provisoriamente na liderança do Grupo E. Entretanto, seus principais concorrentes entram em campo na sequência da rodada. Também com 16 pontos, a Polônia recebe o Cazaquistão esperando uma goleada. Já Montenegro, com 13, terá uma missão mais difícil contra a Romênia – que, por sua vez, busca evitar a eliminação, com nove pontos.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo