Brasil

A torcida do Atlético Paranaense se cansou do time e resolveu ver duas crianças jogando na arquibancada

O plano de utilizar o sub-23 no estadual pelo terceiro ano seguido foi alterado pelo Atlético Paranaense no meio do caminho. A fase não era das mais favoráveis, questões políticas tiveram sua influência, e o Furacão voltou a colocar o time principal na competição, a partir do fim de fevereiro. O abandono do planejamento inicial afetou a campanha, e a equipe não evitou a disputa do quadrangular final do descenso. Agora, joga a chave para definir se permanece na elite do Paranaense. Com dois jogos a realizar e na liderança do quadrangular – embora sem distância confortável -, a fase do time não é nada boa, e a derrota por 3 a 1, em casa, para o Rio Branco, neste sábado, foi a gota d’água para alguns torcedores, que preferiram ver duas criancinhas batendo bola nas arquibancadas.

VEJA TAMBÉM: Na ausência de Jefferson, Botafogo encontrou em Renan um novo herói no gol

Uma das bolas que estava em jogo foi parar no meio dos torcedores. Em vez de devolverem, resolveram fazer uma roda e agitar uma brincadeira entre dois garotinhos. Enquanto observavam o jogo dos dois, de costas para o campo, os torcedores cantavam, demonstrando um bom humor exemplar para o momento: “Não é mole, não, a criancinha joga mais que o Furacão”.

Esta talvez seja uma das alternativas mais criativas para expressar descontentamento com um time que eu já vi. Para que xingar jogador, ameaçar técnico e agredir membro do time, se você pode entreter e ser entretido com uma brincadeira sadia entre duas crianças?

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo