Brasil

Thiago Silva manda mais uma mensagem à Seleção: “Eu estou aqui”

Thiago Silva, veterano do Chelsea, deu mais uma entrevista dizendo que está disponível para ser convocado, apesar de ter dito em dezembro que seu ciclo havia terminado

Após a eliminação do Brasil na Copa do Mundo do Catar, Thiago Silva, 39, disse que infelizmente seu ciclo na seleção brasileira havia terminado de uma maneira “trágica e triste”, mas parece ter mudado de ideia. Em entrevista ao Guardian, repetiu o que havia dito à ESPN Brasil semana passada e afirmou que está à disposição do técnico Fernando Diniz, mesmo que não seja provável chegar ao próximo mundial.

O primeiro interino Ramon Menezes escalou a zaga brasileira em amistoso contra o Marrocos em março com Éder Militão e Roger Ibañez. Alguns meses depois, trocou Ibañez por Marquinhos. Sem o zagueiro do Real Madrid, que deve perder o restante da temporada por lesão, Diniz fixou Gabriel Magalhães ao lado do defensor do Paris Saint-Germain. Adryelson, Bremer, Nino e Robert Renan foram outros jogadores da posição convocados desde o Catar.

– Não vou dizer que estou fora da Seleção. Se eles quiserem me chamar para a Copa América ou para as Eliminatórias da Copa do Mundo para ajudar de qualquer maneira, estou disponível. Se me quiserem pelo que estou mostrando pelo Chelsea, estou aqui. Sempre terei minhas portas abertas à seleção – disse o jogador que segue atuando todas as semanas em alto nível pelo clube inglês.

– Um dia estava vendo um jogo e meu filho me perguntou: ‘quem está jogando?’. Disse que era o Brasil. E ele me perguntou por que eu não estava lá. Tive que explicar que os anos passam, sua carreira passa e há uma renovação na seleção. Futebol é assim. Disse depois ele (que joga na base do Chelsea) poderia entrar no lugar do papai. Eles entendem mais neste momento, minha ausência. Acho que minha ausência faz sentido, mas é tudo novo para mim e para ele – disse.

Thiago Silva não tinha se aposentado da Seleção?

Questionado se ele não havia confirmado, ou pelo menos sugerido claramente, que havia se aposentado da seleção brasileira ao dizer que “meu ciclo terminou”, Thiago Silva disse que ver o time seguindo em frente o fez questionar a decisão.

– Quando você vê a nova equipe sendo anunciada, aquilo que você tem dentro acorda novamente. E você pergunta: estou fora ou vou tentar novamente? Muitas coisas passam pela sua cabeça. Não posso dizer que não quero mais ser convocado. Se eu tiver a oportunidade de ajudar esses jovens, estou disponível. Eu acho que você nunca pode recusar a seleção quando ela chama, especialmente neste processo de renovação e chegada de um novo técnico. É uma nova maneira de jogar. Se eu puder ajudar, eu certamente estarei lá. Eu só não quero atrapalhar – afirmou.

A única coisa que não dá para comprar na entrevista de Thiago Silva é que exista uma chance real de o Brasil ficar fora da Copa do Mundo, principalmente depois do aumento das vagas.

– Estou em condição de ajudar neste momento. Alguns dizem que o Thiago não chegará à Copa do Mundo. Mas a Copa do Mundo está longe. O momento agora é sobre jogar a Copa do Mundo. Agora é a hora de se classificar. Se você jogar mal nas eliminatórias, ninguém do Brasil chegará à Copa do Mundo – encerrou.

Foto de Bruno Bonsanti

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.
Botão Voltar ao topo