Brasil

Já classificado, São Paulo sofre dois gols em dez minutos e perde para a Ferroviária na Copinha

São Paulo avança em segundo no Grupo 7 e enfrentará o Ceará na próxima fase; Ferroviária pega o Gama

O São Paulo já estava classificado, entrou com time quase todo reserva, e a falta de interesse cobrou o seu preço. Pois a Ferroviária também já tinha garantido a classificação antecipada à segunda fase da Copinha e foi a campo com o apetite necessário para resolver o jogo da última rodada o Grupo 7 em apenas dez minutos. Tempo suficiente para os donos da casa na Fonte Luminosa, em Araraquara, construírem a vitória por 2 a 1 sobre o Tricolor nesta terça-feira (7). Erick e Dowglas marcaram os gols da equipe, e Ryan Francisco descontou para os são-paulinos já no segundo tempo.

Com uma campanha irregular, o São Paulo não só amarga a derrota, como avança em segundo lugar do grupo e terá pela frente o Ceará na segunda fase. Líder com 100% de aproveitamento, a Ferroviária terá pela frente o Gama.

Ferroviária resolve o jogo em 10 minutos

Os titulares do São Paulo já haviam feito um primeiro tempo bagunçado na vitória de virada por 3 a 2 sobre o Carajás na última rodada – a equipe sofreu dois gols antes do intervalo e teve de construir a virada na segunda etapa. Foi ruim. Mas os reservas do Tricolor conseguiram ir tão mal quanto, se não até pior, nesta terça-feira. A Ferroviária, que nada tem a ver com isso, se impôs dentro de sua casa e teve domínio total das ações nos 45 minutos iniciais da partida. Prova disso é que aos dez minutos de jogo, a equipe de Araraquara já vencia por 2 a 0, em dois gols de bola aérea.

A Ferroviária aproveitou a fragilidade defensiva do São Paulo e ainda contou com uma “ajudinha” do goleiro Leandro, capitão e único titular a iniciar a partida. Logo aos cinco minutos, Henry fez o cruzamento e encontrou Erick na entrada da área. Ele desviou de cabeça em uma dividida com Ferreira, e a bola foi mansamente no cantinho, enquanto Leandro caía atrasado. Cinco minutos mais tarde, os donos da casa cobraram o escanteio curto. Kaliver recebeu e levantou para Dowglas aparecer no segundo poste, sem lá muito ângulo. Mas o goleiro são-paulino aceitou. Bagunçado, o Tricolor tentou se encontrar no jogo para ao menos diminuir o placar. Mas pouco conseguiu fazer neste sentido.

São Paulo recorre a titulares, mas em vão

O São Paulo chamou a cavalaria para o segundo tempo e voltou do intervalo com muitos titulares em campo. Kauê, Negrucci, Ryan Francisco e Luiz Henrique – os destaques do clube na competição até agora – foram lançados pelo técnico Menta para tentar socorrer a equipe e evitar a derrota. Depois, ainda entraram Palmberg e Guilherme Reis. Com apenas um titular em campo, o Tricolor sofreu dois gols. Com sete, não fez lá muita coisa para diminuir o placar.

Aliás: praticamente nada aconteceu em um segundo tempo truncado, de um jogo que parou muito com faltas marcadas pela arbitragem. O Tricolor pouco conseguiu ameaçar, e os donos da casa agradeceram. Coube àquela que é a grande promessa de Cotia colocar um pingo de emoção nos minutos finais da partida. Ryan Francisco, o artilheiro do São Paulo na Copinha, marcou o seu terceiro gol na competição já aos 40. Um gol de puro oportunismo e que contou com boa dose de ajuda do goleiro rival. Após cruzamento, Palmberg desviou para o meio da área, e o atacante finalizou não lá muito forte. Gabriel tentou defender, mas a bola escapou e entrou.

Os confrontos da próxima fase

Com a vitória, a Ferroviária chega a nove pontos, mantém os 100% na Copinha e avança na primeira colocação da chave. A equipe terá pela frente o Gama, segundo colocado do Grupo 8, na próxima fase, já com duelos eliminatórios. O São Paulo encerra o Grupo 7 na segunda colocação, com seis pontos. O Tricolor enfrenta o Ceará, líder do Grupo 8, na segunda fase.

Segunda fase da Copinha:

  • Ferroviária x Gama – data e horário a definir
  • São Paulo x Ceará – data e horário a definir
Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo