Brasil

Renegado por Carpini, Alan Franco vira titular do São Paulo com números impressionantes

Invicto em 2024, Alan Franco é pilar da melhora defensiva do São Paulo desde a saída de Carpini

Se Alan Franco estiver entre os titulares, o torcedor são-paulino pode ficar tranquilo. O São Paulo não sairá de campo derrotado. Renegado por Thiago Carpini, o argentino virou um pilar da defesa da equipe sob o comando de Luis Zubeldía, a ponto de sustentar uma marca impressionante: são oito meses sem derrota com o zagueiro em campo.

O defensor chegou a 18 partidas de invencibilidade na última quarta-feira (29), quando o Tricolor venceu o Talleres no MorumBIS e garantiu a liderança do Grupo B da Libertadores. Ao todo, são dez vitórias e oito empates, com um aproveitamento de 70,3% de aproveitamento neste período.

Invicto em 2024, Alan Franco não perde uma partida desde 20 de setembro de 2023. E a última derrota foi em meio a uma formação reserva. Ele atuou na derrota por 2 a 1 para o Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro. À época, Dorival Júnior preservou os titulares em meio às finais da Copa do Brasil.

Números sustentam titularidade incontestável

Se a invencibilidade, por si só, já é emblemática, Alan Franco sustenta a sua titularidade com outros números incontestáveis em 2024. As estatísticas mostram que a presença do zagueiro em campo deixa equipe muito mais sólida em termos defensivos.

O argentino atuou em 14 dos 28 jogos do São Paulo na temporada — exatamente a metade. Com Alan Franco em campo, o Tricolor sofreu oito gols, com uma média de 0,57 por partida. O número de gols sofridos quase dobra na ausência do zagueiro. A equipe foi vazada 15 vezes, com média de 1,07 por partida.

Desde a saída de Thiago Carpini, o defensor recuperou espaço no elenco e atuou em oito partidas, com apenas três gols sofridos — média de 0,37 por jogo. Em cinco destas partidas, a equipe saiu sem sofrer gol.

Defesa do São Paulo em 2024

  • Com Alan Franco: 8 gols sofridos em 14 jogos — média de 0,57 por partida
  • Sem Alan Franco: 15 gols sofridos em 14 jogos — média de 1,07 por partida
São Paulo ainda não perdeu em 2024 com Alan Franco em campo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Como Alan Franco foi de esquecido por Carpini a titular

Alan Franco tem status de peça-chave no São Paulo de Luis Zubeldía. Mas a verdade é que o responsável por transformá-lo em titular foi outro. A escolha inicial pelo argentino veio do auxiliar Milton Cruz, no comando interino da equipe na vitória por 3 a 0 sobre o Atlético-GO.

A ideia era bem simples: ter em campo o zagueiro do elenco com mais qualidade na saída de bola. Deu tão certo, que Zubeldía chegou e manteve o conterrâneo na equipe e conseguiu resolver este problema diagnosticado (e não resolvido) por Thiago Carpini. O antigo treinador, aliás, mal utilizava Alan Franco em suas equipes.

Números da defesa do São Paulo em 2024:

  • Com Thiago Carpini: 19 gols sofridos em 18 jogos — média de 1,05 por partida
  • Desde a saída de Carpini: 4 gol sofridos em 10 jogos — média de 0,4 por partida

Antes da mudança no comando, a última partida do zagueiro havia sido em 24 de fevereiro, no empate por 1 a 1 com o Guarani pelo Campeonato Paulista. Ou seja: quase dois meses antes de seu retorno à equipe na vitória por 3 a 0 sobre o Atlético-GO.

Os números não deixam dúvidas de como as decisões do ex-treinador se provaram equivocadas. O São Paulo de Carpini sofreu 19 gols em 18 jogos, com uma média de 1,05 por partida. Desde a sua saída, a equipe sofreu apenas quatro gols em dez jogos — média de 0,4 por partida.

> Os próximos três jogos do São Paulo:

  • São Paulo x Cruzeiro — Brasileirão — domingo, 2 de junho, às 18h30 (horário de Brasília) — Transmissão: Premiere (TV por assinatura);
  • Inter x São Paulo — Brasileirão — quinta-feira, 13 de junho, às 20h (horário de Brasília) — Transmissão: Premiere (TV por assinatura);
  • Corinthians x São Paulo — Brasileirão — domingo, 16 de junho, às 16h (horário de Brasília) — Transmissão: TV Globo (TV aberta) e Premiere (TV por assinatura).
Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Jornalista pela PUCRS, é setorista de Seleção e do São Paulo na Trivela desde 2023. Antes disso, trabalhou por uma década no Grupo RBS. Foi repórter do ge.globo por seis anos e do Esporte da RBS TV, por dois. Não acredite no hype.
Botão Voltar ao topo