Brasil

Pelas beiradas, Rodrygo vira protagonista com Diniz e ganha novo status na Seleção

Pouco usado por Tite antes da Copa, Rodrygo estreia como titular nas Eliminatórias e será peça-chave com Diniz

Fernando Diniz arma a Seleção em torno de Neymar. O camisa 10 é figura central tanto pelo posicionamento quanto pela liberdade de movimentação para conduzir a equipe por todos os cantos do campo. Mas sobra espaço também para um outro atacante comer pelas beiradas para dividir um pouco do protagonismo (e dos gols) pelo Brasil.

Comer pelas beiradas, aliás, não é força de expressão para Rodrygo. Os lados do campo são caminho para o atacante do Real Madrid “subir de patamar” pelo Brasil. Virar a referência que já conseguiu ser na estreia de Fernando Diniz, com uma atuação cercada de simbolismos, logo na primeira vez em que foi titular da Seleção em uma partida de Eliminatórias.

Ao lado de Marquinhos, o Rayo perdeu um dos pênaltis que decretaram a eliminação do Brasil para a Croácia na Copa do Mundo de 2022. E coube justamente a ele, em uma das voltas poéticas que o futebol gosta de dar, marcar o primeiro gol da Seleção sob a nova direção de Diniz.

E foram logo dois gols, além de uma assistência, na goleada por 5 a 1 sobre a Bolívia, na última sexta-feira (8), no Mangueirão. O atacante dividiu os holofotes com Neymar na noite em que o camisa “apenas” superou Pelé e se isolou como maior artilheiro da história da Seleção. Isso diz muito para ditar o tom do que Rodrygo pode fazer no ciclo de preparação para a Copa do Mundo de 2026.

– Essa é uma noite especial pra mim porque eu queria muito retribuir tudo o que recebemos da torcida aqui em Belém, em todos os lugares: na rua, no hotel, no jogo. Consegui dar alegria a eles e vou guardar com muito carinho esses dias de paixão do povo paraense – disse o atacante após a partida – afirmou o atacante.

Diniz aposta muito em Rodrygo

A titularidade e o protagonismo de a Rodrygo são duas certezas de Diniz desde muito antes de a seleção brasileira desembarcar em Belém na semana passada. A Trivela apurou que o treinador conta muito com o atacante para assumir um papel central na equipe. O Rayo tem status de titular absoluto com o atual treinador. Está à frente de Antony – que foi cortado por uma denúncia de agressão feita pela ex-namorada – e até mesmo de Raphinha.

Rodrygo é o dono da posição na Seleção, mas não da posição em que atuou contra a Bolívia. O atacante foi titular pela esquerda no lugar de Vini Jr, seu companheiro de Real Madrid e que está lesionado. O lado esquerdo é seu preferido e também onde viveu suas origens pelo Santos. Foi por lá que ele rabiscou os adversários e fez dois gols contra a Bolívia. Mas na maior parte da carreira, o Rayo jogou pela direita.

Será assim na Seleção. Com Vini Jr recuperado, Rodrygo passará a atuar do outro lado do campo. Esta posição foi de Raphinha na última Copa do Mundo e também na partida contra a Bolívia.

 

Mudança de status

A titularidade contra a Bolívia é prova da mudança de status de Rodrygo na Seleção. Em apenas um jogo com Diniz, o atacante somou quase o mesmo número de minutos em campo que teve com Tite durante o ciclo de preparação para a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

Rodrygo atuou por 89 minutos na última sexta-feira. Com Tite, foram ao todo 95 minutos em campo em sete partidas disputadas antes do Mundial. Ele não foi titular em nenhuma dessas partidas. Na Copa, porém, o Rayo ganhou mais espaço. Foi opção do treinador em todos os jogos e iniciou em campo na derrota para Camarões, na fase de grupos.

Após a saída de Tite, veio o lugar no time. Rodrygo foi titular em dois amistosos sob o comando do interino Ramon Menezes – derrota para Marrocos e vitória sobre Guiné. E agora, é o dono da posição com Fernando Diniz.

O Rayo tenta retribuir a confiança do treinador nesta terça-feira (12), às 21h30 (horário de Brasília). A Seleção enfrenta o Peru, em Lima, pela segunda rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo