Brasil

Rodinei é finalista da Conference League enquanto Flamengo sofre com lateral direita

Olympiacos se classificou para a final da Conference League ao bater o Aston Villa, e a torcida do Flamengo sentiu saudades de Rodinei

O Olympiacos está na final da Conference League 2024, e Rodinei está a um passo de fazer história no futebol. Quem acompanhou o futebol brasileiro nos últimos anos dificilmente acharia que tal fato poderia se tornar uma verdade em tão pouco tempo. Por isso, mesmo que tenha ficado feliz pelo carismático ex-jogador, a torcida do Flamengo ficou pensativa.

Os devaneios, claro, estão na saída do jogador para o futebol grego e o que aconteceu com o Rubro-Negro desde então. Depois de anos interessantes com Rafinha, Mauricio Isla e Rodinei, o clube não conseguiu preencher a lacuna da lateral direita e, nesse momento, a posição é um dos pontos fracos do time.

Como o Olympiacos chegou à final

A campanha da equipe da Grécia até a final foi digna de cinema. Depois de uma eliminação frustrante na fase de grupos da Europa League, o Olympiacos ganhou o direito de disputar o mata-mata da Conference League e não deixou a oportunidade escapar. Primeiro, bateu o Ferencváros, da Hungria, com duas vitórias por 1 a 0, antes de chegar ao duelo mais maluco das oitavas de final.

Rodinei e companhia perderam a ida em casa por 4 a 1 para o Maccabi Tel-Aviv, mas conseguiram a virada ao derrotarem os israelenses por 6 a 1 no jogo de volta. A épica deu combustível para que os gregos desbancassem o Fenerbahçe nas quartas, em disputa de pênaltis, e derrotassem o Aston Villa na semifinal, ganhando os dois jogos.

A semifinal, inclusive, teve a assinatura do atacante El Kaabi. Artilheiro do time na temporada, o marroquino marcou cinco dos seis gols do Olympiacos contra o Aston Villa, incluindo um hat-trick em terras inglesas. Os dois do duelo desta quinta-feira (09) também foram dele.

Rodinei pode fazer história

A chegada a final serve como uma grande consagração para Rodinei. O lateral direito apresenta os melhores números da carreira em sua primeira temporada completa na Europa, um tapa na cara para quem achou que ele não poderia alçar voos mais altos do que no Flamengo. O brasileiro é titular absoluto em uma das equipes sensação da Europa, e o fazer história não para por aí.

Se o Olympiacos for campeão em Atenas, no dia 29 de maio, Rodinei se tornará o primeiro jogador brasileiro a vencer a Copa Libertadores e a Conference League. O adversário do clube grego será a Fiorentina, da Itália, que eliminou os belgas do Club Brugge na outra semifinal.

Rodinei comemora a classificação para a final junto com os companheiros (Foto: Icon Sport

A fase é tão boa que Rodinei está sendo cotado na Seleção Brasileira de Dorival Júnior. Ele chegou a figurar em listas prévias da última convocação, para os amistosos contra Espanha e Inglaterra, mas acabou não sendo chamado. Parece questão de tempo.

  • 45 jogos (44 como titular)
  • 3960 minutos em campo
  • 9 participações em gol (3 gols e 6 assistências)
  • 7 cartões amarelos e 1 vermelho

Enquanto isso, no Flamengo…

Quando Rodinei deixou o clube, o Flamengo vivia um momento muito bom. O clube tinha acabado de ser campeão da Copa do Brasil e da Libertadores, e o elenco estava totalmente fechado com Dorival Júnior. O cenário começou a mudar em questão de semanas, com a opção por renovar o contrato do comandante. Rodinei não demoraria para sair.

O lateral direito aceitou a proposta do Olympiacos no fim de novembro, depois de uma reviravolta completa no Flamengo. Saiu de um jogador conhecido pela resenha para uma peça fundamental em uma equipe gloriosa do Rubro-Negro. Marcou o gol do título na decisão por pênaltis da final da Copa do Brasil e esteve na lista de pré-selecionados para a Copa do Mundo do Catar. A saída mudaria os rumos de atleta e clube.

Rodinei deixou o Flamengo como campeão da América (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Enquanto Rodinei fazia jus ao apelido de avión, concedido carinhosamente por Arturo Vidal, na Grécia, o Flamengo passou por dificuldades para preencher a lacuna deixada. Ficou decidido que o clube não contrataria uma peça de reposição, já que tinha Varela e Matheuzinho no elenco. Os problemas, contudo, não demorariam a aparecer.

Nem o uruguaio, nem o brasileiro conseguiram se firmar com Vítor Pereira, e ambos sofreram lesões complicadas nos primeiros quatro meses da temporada. Sampaoli, então, promoveu o jovem Wesley à titularidade e os primeiros meses foram bem interessantes, de gols, atuações interessantes e muita proficiência ofensiva. Como toda promessa, contudo, o Garoto do Ninho oscilou e perdeu a confiança na reta final do trabalho do argentino.

Tite chegou promovendo um rodízio entre o trio, mas indicou, no fim de 2023, que Varela seria o escolhido para a titularidade. Como ainda tinha três opções, o Flamengo repetiu a estratégia e não foi ao mercado para buscar um lateral direito, negociando Matheuzinho, que perdeu espaço, ao Corinthians no processo. A escolha está provando o receio do torcedor de novo.

  • Dezembro de 2022 — Rodinei deixa o Flamengo
  • Janeiro de 2023 — Chegada de Vítor Pereira e decisão da diretoria de não contratar outro lateral
  • Fevereiro/Março de 2023 — Varela e Matheuzinho não se provam e se machucam
  • Abril de 2023 — Sampaoli chega e promove Wesley à titularidade
  • Maio/Junho/Julho de 2023 — Boa fase de Wesley
  • Agosto/Setembro de 2023 — Wesley perde o nível e Sampaoli deixa o Flamengo
  • Outubro de 2023 — Tite chega e implementa rodízio
  • Dezembro de 2023 — Varela ganha a condição de titular e diretoria decide não contratar outro lateral (de novo)
  • Janeiro/Fevereiro/Março de 2024 — Varela é titular absoluto e vai bem
  • Abril/Maio de 2024 — Varela sofre com problemas físicos, Wesley vai mal e lateral direita volta a ser incógnita

Copa América deixa a diretoria pensativa

Varela está longe de um 2024 ruim, já que melhorou bastante o aspecto técnico e, em especial, a confiança, mas ainda não conseguiu atingir as expectativas de quando foi contratado. O problema se apresenta no momento em que ele é substituído ou não pode entrar em campo, seja por razões físicas ou de suspensão. O ano de Wesley, substituto imediato, é péssimo.

Aquela jovem promessa que dava indícios de que poderia se manter como titular se perdeu em meio à crise no clube e a falta de confiança. A torcida já pega muito no pé de Wesley, e os mais jovens sentem ainda mais esse problema. Com a Copa América chegando, e a iminente convocação de Varela, o Flamengo contará apenas com a sua prata da casa por até nove rodadas do Brasileirão.

Varela Wesley
19 jogos 11 jogos
1430 minutos 634 minutos
2 participações em gols Nenhuma participação em gol
1 gol e 1 assistência

 

A Data Fifa, ignorada pela CBF, inclusive, faz parte do período de janela de transferências para a Europa. Wesley já havia recebido sondagens e uma proposta pode pintar, mas esse momento é uma via de mão dupla. Diante dos problemas para a posição, é provável que o Flamengo busque um nome de peso e alguns foram especulados, como é o caso de Gonzalo Montiel. A Trivela apurou que, por enquanto, nenhuma movimentação nesse sentido foi feita.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo