Brasil

Possível reforço do Atlético-MG tem características consideradas extintas no futebol

Meia de apenas 20 anos, Robert tem se destacado no Athletic e chama atenção de vários clubes do Brasil, e deve se acertar com o Atlético

A janela de transferências para novas contratações no futebol brasileiro se fechou na última semana. No entanto, ela dá uma brecha aos clubes para se reforçarem após os estaduais. Contando com isso, o Atlético-MG, que fez uma janela tímida, segue monitorando alguns atletas, e um deles é o meia Robert Santos, que vem se destacando no Athletic. A Trivela analisou o estilo de jogo do garoto e como ele pode contribuir no esquema de Felipão.

Robert não é um nome muito conhecido do torcedor comum. Aos 20 anos, ele faz sua primeira temporada em um time profissional de fato. Antes, atuou apenas nas categorias de base, inclusive no Palmeiras, quando jogou com Endrick, e em times Sub-23 de Portugal. No Athletic, ele está se mostrando ao futebol brasileiro pela primeira vez com um belo cartão de visitas: são nove jogos, quatro gols e duas assistências até o momento.

Meia alto e canhoto, Robert chama atenção pela classe ao jogar futebol. É o famoso “10 clássico”, que sempre está no lugar certo, faz a bola correr e o jogo passar por ele, tem bom drible curto, e acha os companheiros bem posicionados constantemente, tentando sempre o “algo diferente” nas partidas. O jogador atua mais centralizado, mas cai muito pelo lado direito do campo.

Mas, vale lembrar, Robert tem apenas 20, então, é claro, ainda precisa evoluir em vários quesitos. O meia tem uma boa finalização e um passe apurado, mas certamente pode melhorar os dois quesitos. Na questão de passes, inclusive, às vezes peca pelo preciosismo. Ele é, provavelmente, o jogador com maior potencial dentre os destaques dos principais campeonatos estaduais do Brasil, mas precisa de suporte e de um clube capacitado para fazê-lo evoluir da forma correta para atingir esse teto.

Por falar em evolução, uma que precisa acontecer, independente se ele for ao Atlético, ficar no Athletic ou seguir em outro clube, é a física. Robert é um jogador ainda frágil fisicamente, já sofreu com algumas lesões na sua curta carreira e precisa de um fortalecimento para, além de aguentar um jogo de Série A ou de Libertadores, por exemplo, também conseguir ficar mais inteiro nas partidas em que joga mais minutos. No Athletic, por exemplo, ele até costuma atuar por 90 minutos, mas é visível que seu desempenho cai depois dos 70 minutos, justamente por essa questão física.

Quais os planos do Atlético para Robert?

Como citado, Robert é um dos jogadores que mais cahmou atenção nos estaduais, por isso atraiu olhares de grandes clubes, como Vasco, Red Bull Bragantino e Athletico-PR, mas é o Galo quem o monitora há mais tempo e está mais avançado nas negociações, como informou o FalaGalo.

No momento, as chances dele se tornar jogador do Atlético são bastante reais, e isso deve acontecer após o fim do estadual, que o Galo está nas semifinais e o Athletic no Troféu Inconfidência. O negócio seria por empréstimo de um ano com opção de compra, modelo que agrada todas as partes.

Após o Athletic ser derrotado pelo CRB na Copa do Brasil, Robert foi questionado na saída de campo sobre o interesse do Atlético e despistou, mantendo o foco no time de São João del-Rei.

– Não (chegou proposta). Ainda tenho metas a cumprir pelo clube. Temos um ano cheio aí. E se chegou (a proposta), chegou no meu empresário, mas estou focado aqui. Temos uma semifinal no sábado e estou muito focado — disse Robert, que, caso se acerte com o Atlético, não poderá disputar a Copa do Brasil por já ter atuado nela pelo Athletic.

Diretor de futebol do Atlético, Victor Bagy afirmou, após a vitória contra o América no último sábado (9), que o clube segue analisando o mercado para aproveitar a oportunidade de fazer novas contratações.

“Estamos sim atentos aos destaques, pois são nessas oportunidades que você garimpa grandes jogadores”.

No Atlético, Robert se tornará mais uma opção no elenco, devendo se juntar ao quadro de minutagem com os demais jogadores da base, com exceção de Alisson, que já subiu um degrau nesse quesito. É uma aposta do Galo, e o empréstimo faz sentido, por se tratar de um jogador com muito potencial, mas que ainda precisa ser lapidado.

A carreira de Robert Santos

Apesar de ter apenas 20 anos, Robert já tem uma boa rodagem no futebol. Ele passou pelo Sub-15 do Jacuipense e do Vitória, depois rumou ao Sub-17 do Palmeiras. No Sub-20, atuou pelo Bahia, onde também jogou pelo time Sub-23. Antes de chegar ao Athletic, teve experiência no Portimonense, de Portugal, e também na equipe Sub-23.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo