Brasil

Crise fez Vasco apostas em jogadores experientes e deixar a base em segundo plano durante 2023

Diferente do esperado no começo da temporada, o Vasco pouco utilizou novos jogadores da base no time profissional durante o ano, principalmente depois da chegada de Ramón Diaz

Em um ano de reformulação no elenco e de luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o Vasco deixou em segundo plano a utilização de jogadores da base do clube. A ideia inicial, até por filosofia da 777 Partners, empresa que administra o futebol vascaíno, era ter um time jovem e tentar desenvolver jovens atletas. Mas, convivendo com uma crise praticamente desde maio, o Cruz-Maltino mudou a rota e apostou em jogadores mais velhos, principalmente depois da chegada de Ramón Diaz. Assim, os jogadores da Base Forte perderam espaço no elenco principal em 2023.

É importante ressaltar, é claro, que um dos principais destaques do time na temporada foi o atacante Gabriel Pec, cria do Vasco. No entanto, o jogador de 23 anos já está no elenco profissional desde 2019 e, finalmente, viveu um ano de afirmação no time principal do Vasco. Pec foi o jogador com mais participações em gols do clube na temporada.

Mas, quando o assunto são os jovens jogadores que subiram recentemente da base para o profissional, a situação muda. No Campeonato Carioca, como de costume, muitos jogadores da base foram utilizados nas rodadas iniciais. Enquanto o elenco principal fazia a pré-temporada nos Estados Unidos, o Vasco utilizou garotos da base e jogadores que estavam fora dos planos do técnico Maurício Barbieri nas primeiras rodadas.

Depois, ainda no Estadual, alguns jogadores, como o volante Barros, seguiram no elenco profissional e até tiveram algum espaço no começo do Brasileiro. A principal promessa do clube no momento, o atacante Rayan, de 17 anos, também foi utilizado em um momento de quase desespero de Barbieri. E, provando sua qualidade, o garoto até marcou um gol contra o Inter, no Beira-Rio, no seu primeiro jogo no Brasileirão.

Mas, com a crise do clube e a luta contra o rebaixamento, o Vasco passou a apostar em jogadores mais experientes, principalmente depois da chegada de Ramón Diaz. Com o argentino, por exemplo, Rayan só fez um jogo e, depois, voltou para o time sub-20. Vivendo sob pressão durante quase todo o Brasileirão, o Vasco deu pouco espaço para os jovens de desenvolverem em 2023.

Barros teve bons momentos no primeiro semestre, mas lesão atrapalhou sequência do volante no time (Foto: Daniel Ramalho/Vasco)

Quem foram os jogadores que o Vasco buscou na base em 2023?

  • Lyncon (zagueiro): o jogador de 18 anos estreou como profissional durante o Campeonato Carioca, quando o Vasco utilizou um time de garotos e alguns reservas. No entanto, ainda no começo do ano, ele voltou para a base. Em junho, com problemas na zaga, Barbieri chegou a relacionar o garoto para três partidas, mas ele não foi utilizado.
  • Zé Vitor (zagueiro): nos profissionais desde 2022, Zé Vitor se firmou no elenco profissional na atual temporada, apesar das poucas oportunidades. O jogador de 21 anos teve um ano discreto e fico marcado por uma confusão dentro de campo com o atacante Vegetti, também do Vasco, no fim da derrota para o Corinthians, em São Januário.
  • Barros (volante): integrado ao elenco profissional durante o Campeonato Carioca, depois de disputar a Copinha, o volante de 19 anos chegou a se destacar em um clássico com o Botafogo, na Taça Guanabara. Como é comum pela idade, Barros passou por uma oscilação, mas voltou a ganhar espaço no começo do Brasileiro, quando fez o seu primeiro gol pelo clube, contra o São Paulo, no Morumbi. No entanto, o garoto teve uma grave lesão no joelho esquerdo e precisou passar por cirurgia. Ele voltou a treinar ainda na reta final do Brasileiro, mas só volta a jogar no próximo ano.
  • Rayan (atacante): maior promessa do Vasco no momento, o garoto de 17 anos subiu para o profissional no começo da temporada, quando ainda tinha 16. Ele chegou a fazer dois jogos no Carioca, quando o clube utilizou reservas e jogadores da base, mas foi mais utilizado no Brasileiro. Foram seis jogos e um gol marcado – logo na sua estreia na competição, contra o Inter, no Beira-Rio. Mas, com a saída de Barbieri e a chegada de Ramón Diaz, Rayan perdeu espaço. Ele fez apenas um jogo sob o comando do argentino e voltou para o sub-20.
  • Erick Marcus (atacante): Apesar de estar desde a reta final da Série B de 2022 entre os profissionais, o jogador só estreou pelo Vasco neste ano, durante o Carioca. Tanto como Barbieri como com Ramón Diaz, o garoto foi muito utilizado saindo do banco de reservas. Mas conviveu com lesões ao longo do ano. No total, foram 23 partidas, dois gol e duas assistências em 2023.
Erick Marcus parece ter agradado Ramón Diaz, mas também sofreu com lesões em 2023 (Foto: Leandro Amorim/Vasco)

Como o Vasco pode usar a base em 2024?

O Vasco deve viver um certo conflito em 2024. Ramón Diaz não é conhecido por ser um técnico que trabalha tão bem com jovens jogadores. No entanto, o novo diretor de futebol Alexandre Mattos gosta de desenvolver os jogadores da base para aproveitar no time profissional e, depois, conseguir grandes vendas. Mas, com a expectativa de um cenário melhor para o clube, que pretende brigar por coisas maiores na próxima temporada, o treinador pode ter paz para poder lançar jovens jogadores no elenco profissional ao longo do ano.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor do Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo