Brasil

Matheus Pereira, destaque do Cruzeiro no ano, fica no clube? Cartola responde

Diretor de futebol do Cruzeiro, Pedro Martins concedeu entrevista coletiva para balanço da janela de transferências azul, mas também tocou noutros assuntos

O diretor de futebol do Cruzeiro, Pedro Martins, concedeu entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (20), na Toca da Raposa 2, para fazer um balanço da janela de transferências do clube celeste, encerrada no último dia 7. Apesar da proposta ser de tratar uma temática definida, o dirigente abriu espaço para outras perguntas, que tratassem do dia a dia e projeto da SAF estrelada, o que resultou na possibilidade de várias dúvidas da imprensa e, consequentemente, da torcida serem respondidas.

Assim como tem sido de praxe no Cruzeiro, a coletiva foi um importante movimento de transparência, que vai seguir acontecendo em outras janelas. Esta foi a segunda do tipo, após a primeira acontecer ao final do período de transferências do meio de 2023. Pedro Martins foi objetivo e deu respostas diretas, sem deixar dúvidas, até mesmo nas indefinições, comuns em qualquer ambiente. O diretor de futebol não teve medo de falar o que ainda não foi definido, como nas perguntas sobre a permanência de João Marcelo e a despedida de Marcelo Moreno.

Ainda há de se elogiar o fato dessa objetividade de Pedro na hora de responder. Em outros momentos, o diretor foi acusado de dar muitas voltas e não ser direto em suas colocações. Alguns torcedores elogiaram a postura, com muitos entendendo que havia espaço, inclusive, para novos questionamentos. Mas não houve uma segunda rodada de perguntas. Nesta matéria, traremos parte do que foi dito na coletiva. A intenção é separar em mais de um texto para que a leitura não se torne maçante.

Matheus Pereira fica no Cruzeiro?

Como não podia ser diferente, a primeira pergunta respondida por Pedro Martins foi relacionada à permanência, ou não, do meia Matheus Pereira, emprestado pelo Al-Hilal até o fim de junho, com uma cláusula de compra de 12 milhões de euros. O dirigente afirmou se tratar de uma negociação difícil, mas mostrou confiança.

— A gente vem conversando bastante. A vinda do Matheus foi complexa porque envolvia a construção com o Al-Hilal, seu staff e o próprio atleta e agora acontece da mesma forma. Estamos conversando bastante com o Al-Hilal, atleta e seu staff. Além da complexidade que envolve uma compra dessas, também envolve muito a vontade do jogador de querer estar aqui, de fazer esforços para que essa transferência possa ocorrer. São várias conversas e acredito que estamos evoluindo bem. Não dá pra cravar nada ainda porque envolve possibilidade de condições de pagamento, acerto de contrato com o jogador, mas vejo que há boa vontade de todos os lados para ser concretizado — afirmou Pedro.

Despedida de Marcelo Moreno

Pedro Martins também comentou sobre a despedida de Marcelo Moreno, que retornou ao clube para uma merecida homenagem. De acordo com o diretor de futebol, que ressaltou a gratidão do Cruzeiro para com o atacante, ainda não há definição sobre como o clube procederá neste caso.

— Quando a gente fala de Marcelo Moreno e Cruzeiro existe uma relação de gratidão imensa, não só pelo que fez dentro como fora de campo no momento de dificuldade. Quando ele sai logo no momento da nossa chegada, deixamos alinhados um retorno assim que ele pretendesse encerrar sua carreira e assim aconteceu. É um prazer ter o Marcelo conosco, não só pela história construída, mas pela pessoa que ele é — começou Martins.

— É importante ressaltar como isso é interessante para quem está na equipe profissional do Cruzeiro. A gente pega o Marcelo Moreno, um cara que já ganhou praticamente tudo, que tem sua vida pessoal e profissional resolvida, como um de seus últimos atos da vida profissional, quer estar aqui, vivenciando isso. É um ponto importante para os jogadores que estão hoje aqui — ressaltou o diretor.

— A gente vem conversando com ele. O primeiro ato foi trazê-lo, abrir as portas do clube para que ele pudesse treinar com o time profissional, e estamos desenhando como se dará essa despedida, se será numa partida amistosa, num jogo oficial, ou se não terá partida, se terá uma série de atos com a equipe de comunicação — finalizou Pedro Martins.

Modelo de negócios na janela de transferências

Pedro Martins foi questionado pela Trivela sobre os benefícios de se adotar o modelo de negócios dos empréstimos com opção de compra, muito utilizado pelo Cruzeiro na janela recém-fechada. O diretor explicou que trabalhar assim dá a possibilidade de reforçar o time sem gastar uma grande quantidade de dinheiro e ainda poder avaliar os jogadores antes de adquiri-los em definitivo.

— Nosso objetivo nesses tipos de empréstimo é para conseguir avaliar o desempenho do atleta aqui dentro, e também não deixa de ser uma ferramenta para quem não tem a capacidade de investimento imediato. Perante as limitações orçamentárias do clube, preferimos trazer o jogador emprestado, ver se vai se adaptar a nossa rotina e forma de atuar, e no momento de fazer essa aquisição podemos sentar com o clube e jogador e construir da melhor maneira possível. Não é porque tem um valor estipulado na opção que o clube precisa executar a opção — explicou Pedro Martins.

Permanência de João Marcelo no Cruzeiro

O diretor de futebol do Cruzeiro ressaltou que não necessariamente por uma cláusula de permanência ter um valor fixado, o clube precisa pagar aquilo. Há a possibilidade de negociar e conseguir, assim, melhores condições de compra. Ele revelou, ainda, que não foi definida a situação do zagueiro João Marcelo, titular do time, que tem seu contrato de empréstimo se encerrando em junho.

— A gente está avaliando todos os casos. Assim como é o do João Marcelo. A gente está muito feliz com o progresso dele, mas ainda não tomamos essa decisão. Ela vai acontecer no meio do ano — contou.

Pedro ainda afirmou que o Cruzeiro trabalha para tornar definitivos os empréstimos que se mostrarem pertinentes, mas que o principal objetivo é montar equipes competitivas sem quebrar o clube.

— O clube está se preparando para caso seja necessário executar as opções de compra, a gente se estruture para que não quebremos o clube. Queremos manter o clube sustentável, para que a evolução do elenco aconteça de ano a ano. Acredito que os jogadores que vieram por empréstimo em grande maioria vão querer permanecer e isso conta muito na negociação — finalizou o diretor de futebol do Cruzeiro.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo