Brasil

Adeus de um ídolo: Paulinho fará seu último jogo pelo Corinthians

Em nota, clube confirma que volante deixará o clube ao término de maio; segunda passagem foi marcada por graves lesões

Um ídolo não é criado do nada, não nasce do dia para noite. Ele é forjado nos momentos de dificuldade, mas especialmente em trajetórias de glória. Assim que Paulinho se despedirá do Corinthians: como um ícone do bando de loucos.

O meio-campista fará seu último jogo pelo Alvinegro nesta terça-feira (28), contra o Racing-URU, pela Copa Sul-Americana, frente à Fiel na Neo Química Arena. O contrato dele vai até 30 de junho e não será renovado.

Esta segunda (27) marcou o último treinamento do atleta de 35 anos no CT Dr. Joaquim Grava. À TV Corinthians, sobrou emoção e gratidão no recado de despedida.

Infelizmente os ciclos chegam. Uns se encerram, outros se iniciam. Essa decisão foi pensada com a família e eu acho que a palavra mais correta é gratidão por tudo que o Corinthians me proporcionou. Por tudo que o Corinthians me transformou em ser um jogador de seleção brasileira e ser um jogador que chegou em clubes europeus. Eu devo uma boa parte da minha vida ao Corinthians. É o clube que eu amo.

O histórico camisa 8 estreou pelo Corinthians em 2010 e foi uma das caras de uma era de ouro do clube. Conquistou Campeonato Brasileiro (2011), Copa Libertadores (2012), Mundial de Clubes (2012) e Campeonato Paulista (2013).

Antes de partir para Europa, em 2013, já havia ganho as primeiras oportunidades com a Seleção Brasileira pelo ótimo nível que apresentava ao lado de Ralf no meio-campo do Timão, sempre como segundo volante de qualidade para pisar na área. Até por isso, somou 40 gols em 218 jogos pela equipe.

O retorno em 2022, no entanto, não é como o jogador quer ser lembrado, nem como a torcida deve lembrar dele.

Paulinho sofreu duas rupturas no joelho e não teve sequência

O torcedor guardou muitas expectativas para o jogador que voltava com passagens por Tottenham, Barcelona e outros clubes na bagagem.

Porém, isso não se cumpriu. Com apenas cinco meses da temporada de 2022, rompeu o ligamento do joelho e só retornou no início do outro ano.

Quando a lesão anterior completou 1 ano e 25 dias, Paulinho sofreu o mesmo problema no joelho, praticamente encerrando sua passagem no Parque São Jorge.

Ele voltou a ser relacionado no fim de março desse ano, participando de 12 jogos – um deles amistoso. Agora, enfim, finaliza os cinco anos e meio dedicados ao Timão, somando as duas passagens.

Gol mais marcante só poderia ser na conquista da Libertadores

Todo o torcedor do Corinthians se lembra onde estava quando Paulinho marcou o gol solitário contra o Vasco, nas quartas de final da Libertadores de 2012.

A cobrança de escanteio de Alex no meio da área encontrou o volante completamente sozinho. Uma testada cruzada, certeira, sem chances para Fernando Prass.

A comemoração é tão lembrada como o tento, com Paulinho subindo no alambrado do Pacaembu para abraçar um torcedor.

Definiu um jogo difícil, talvez o mais complexo daquela campanha histórica. Pouco antes, Cássio, outro ídolo que se despediu recentemente, fez a defesa mais marcante do clube, parando Diego Souza.

Na despedida do clube, obviamente Paulinho tratou esse gol como o mais marcante.

– Isso sem dúvida. [Contra o Vasco é o] gol mais importante, é o gol que eu vou olhar o resto da minha vida. Então, no mínimo uma vezinha na semana eu olho esse gol porque, cara, é uma coisa surreal. É como eu falei, de ser um privilegiado, e de estar em um momento como aquele, importante e marcante para o torcedor corinthiano.

Após essa vitória, o Corinthians de Paulinho passou por Santos na semifinal e depois o gigante Boca Juniors para levar a primeira Libertadores de um clube que tinha 102 anos de história naquele momento.

No final do ano daquele ano, Al Ahly e Chelsea foram as vítimas no Mundial. Sem Paulinho, talvez nada disso teria sido possível.

Foto de Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius Amorim

Carlos Vinicius é nascido e criado em São Paulo e jornalista formado pela Universidade Paulista (UNIP). Escreveu sobre futebol nacional e internacional no Yahoo e na Premier League Brasil, além de eSports no The Clutch. Além disso, atuou como assessor de imprensa no setor público e privado.
Botão Voltar ao topo