Brasil

Paulinho chora, explica decisão de sair, mas garante: ‘Corinthians significa tudo’

Volante concedeu entrevista na manhã desta quarta-feira (29), no CT Joaquim Grava, e se emocionou ao relembrar trajetória no alvinegro paulista

Chega ao fim uma das passagens mais bonitas e vitoriosas de um jogador com a camisa do Corinthians. Paulinho concedeu sua última entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (29), no CT Joaquim Grava, e novamente foi às lágrimas ao falar do sentimento de ter vestido o manto alvinegro.

Na terça-feira, o volante se emocionou no gramado da Neo Química Arena durante a vitória corintiana sobre o Racing de Montevideo por 3 a 0, que assegurou a classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana. 

Durante a entrevista, novamente o meio-campista não se conteve, declarando todo o seu amor e carinho pelo clube paulista, afirmando que jogar no Corinthians significou tudo em sua vida.

“Corinthians significa tudo na minha vida. Muito que conquistei na vida, devo ao Corinthians. Ser Corinthians é entender a pessoa que arruma tua cama, a pessoa que cozinha para você, quem prepara tudo para você ir lá e jogar”, afirmou Paulinho.

Paulinho entendeu que ser Corinthians é mais do que ter habilidade

Defender a camisa do Corinthians requer do atleta aquele algo a mais. É difícil encontrar outro clube no Brasil que aceite que um jogador seja limitado tecnicamente, mas se torne ídolo da torcida por sua entrega e dedicação em campo.

Quantos craques passaram pelo Parque São Jorge, e não deixaram tanta saudade, justamente por não ter o perfil de raça e vontade que a Fiel Torcida tanto espera. Outros como Biro-Biro, Romero, e Ralf caíram nas graças dos corintianos, mesmo não sendo tão habilidosos.

Paulinho destacou isso durante a sua entrevista de despedida, afirmando que no Corinthians não é exigido craques ou jogadores de qualidade acima da média, mas sim atletas dedicados, que consigam se entregar ao time, e ao torcedor.

O volante citou uma fala no vestiário, reiterando a grandeza do clube, e o que o Corinthians pode mudar para melhor na vida de um atleta comprometido com o seu trabalho em campo.

” Em uma das partidas, falei no vestiário: Corinthians nunca vi exigirem craques, exigem vontade, garra e ter amor pelo clube. Isso só existe aqui, já passei em outros lugares, outros clubes, Seleção, esse clube me deu a chance de jogar na Europa. Nunca vi nada igual. Esse clube pode levar as pessoas a lugares que não imaginam. Não falo isso da boca para fora e nem para agradar, falo a verdade”, lembrou Paulinho.

Volante fala em fim de ciclo

Aos 35 anos, Paulinho considerou ser o momento de encerrar seu ciclo na equipe do Corinthians. Assim como Cássio, goleiro que acertou com o Cruzeiro, o volante entendeu que era o momento de sair da equipe, mas que pensou muito antes de tomar a sua decisão.

Em cinco meses defendendo o Corinthians em sua terceira passagem, Paulinho enfrentou problemas com lesões que o deixaram fora de boa parte do período entre 2022 e 2023. Neste ano, o meio-campista disputou 12 jogos, sendo a maioria pelo Campeonato Brasileiro.

“Eu que tomei a decisão. Precisa ter sabedoria, vi dessa forma. Falamos muitas vezes. Conversei com o mister também. Pensei que foi isso, não tinha outra decisão a ser tomada. Foi que achei que meu ciclo estava no fim. Fiz tudo o que poderia fazer, principalmente dentro de campo e nesses cinco meses”, afirmou o jogador.

Paulinho ainda não tomou decisão sobre seu futuro

O volante e ídolo corintiano afirmou não ter recebido nenhuma proposta e seu futuro no futebol ainda é incerto. Com seis jogos disputados pelo clube no Campeonato Brasileiro, o jogador pode negociar com outra equipe, já que não alcançou o limite de sete jogos.

A ideia de sair agora foi justamente para não atrapalhar uma possível negociação com outra equipe brasileira, o qual é o desejo de Paulinho para o segundo semestre.

O volante também afirmou que conversou inúmeras vezes com o presidente Augusto Mello e com o Executivo de Futebol do Corinthians Fabinho (Soldado). A ideia da diretoria era poder contar com o jogador até dezembro deste ano, mas o meio-campista optou por encerrar seu ciclo no clube.

 “Todas as conversas foram para renovar até dezembro, mas vi que agora seria o final do ciclo. Tenho como projeção de jogar até quando eu ver que tenho que parar. Se for dezembro, vou parar. Não tenho problema algum com isso. Vou deixar Deus me levar para ver até onde posso chegar”, reiterou o jogador.

Números de Paulinho pelo Corinthians

  • 219 jogos disputados;
  • 109 vitórias, 59 empates e 51 derrotas;
  • 40 gols marcados;
  • Quatro títulos conquistados: Campeonato Brasileiro de 2011, Libertadores e Mundial de Clubes de 2012, e o Campeonato Paulista de 2013
Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo