Brasil

Flaco López atinge marca de Palmeiras do ‘Armeration’ e pode repetir feito de outro gringo do clube

O atacante do Palmeiras chegou a dez gols pelo time no campeonato, marca que não era atingida desde 2010

Com os três gols anotados contra a Ponte Preta, pelas quartas de final do Campeonato Paulista, na vitória por 5 a 1, Flaco López chegou a dez gols e se isolou como artilheiro do Estadual.

Além de colocá-lo no topo da tábua, o feito fez o Palmeiras romper com uma escrita que perdurava desde bem antes da Era Allianz Parque. Desde 2010, um jogador do clube não atingia a marca de dez gols numa edição de Campeonato Paulista.

O último alviverde a chegar à marca foi o centroavante Robert, que teve vida curta na Academia de Futebol. Em 41 jogos, nas temporadas 2009 e 2010, ele fez 19 gols pelo Alviverde – mais da metade deles no Paulista de 14 anos atrás.

Dos tais dez, três saíram numa vitória marcante sobre o Santos de Neymar, na Vila Belmiro, em 14 de março daquele ano. No 4 a 3 do Palmeiras, Robert foi à rede três vezes.

E foi na comemoração do segundo gol verde, que decretou o 2 a 2, que o atacante marcou seu nome na história, acompanhado de Pablo Armero, Diego Souza e Ewerthon.

Em resposta aos gols comemorados com dancinhas pelos santistas, o quarteto verde fez uma performance nada ensaiada e ridícula o bastante para ser inesquecível.

O ato ficou conhecido como “Armeration” em homenagem ao lateral colombiano Armero, que sem dúvida era o mais empolgado. A etimologia do termo mistura o sobrenome do jogador com “Rebolation”, hit da banda Parangolé, que fora hit do Carnaval um mês antes.

Mas Robert passou longe da artilharia naquele ano. Quem ficou com a honraria foi Ricardo Bueno (Oeste), que, apesar de muitos palmeirenses quererem esquecer, esteve no Palmeiras no ano seguinte.

Borja artilheiro

Embora Robert tenha feito mais gols, o último palmeirense a ser o goleador máximo de um Paulistão foi o colombiano Miguel Borja.

Em 2018, sob a batuta do técnico Roger Machado, o centroavante viveu seu melhor momento com a camisa do Palmeiras.

No torneio, em que o Palmeiras acabou como vice, depois de uma polêmica final contra o Corinthians (com direito a um VAR informal), Borja fez sete gols.

Antes dele, Alan Kardec foi o goleador máximo do Paulista de 2014, com nove gols. E, em 2008, ano em que o Verdão levantou a taça, Alex Mineiro fez 15.

Abel elogiou

Na entrevista coletiva após a vitória sobre a Ponte, Abel Ferreira elogiou o centroavante argentino.

— (Flaco) esteve inspirado nesse jogo, mas foi preciso a bola chegar lá. Todos os gols foram com assistência. Uma coisa é quando o jogador pega e resolve sozinho, nós também temos esses jogadores. Equipas top tem. Mas resolvemos esse jogo de forma coletiva. Isso me deixa orgulhoso — disse.

— Eu fico muito feliz e espero que vocês (imprensa) ouçam bem a entrevista que ele deu. Há mensagens muito positivas e vocês são responsáveis por passar isso. Falou muito bem sobre a maturidade e sobre o tempo.

A entrevista citada por Abel foi concedida no campo, logo após o jogo.

— Ele fala o mesmo para todos, que todo mundo é importante. Já tivemos grandes provas disso. O cara que entra sempre entra bem, dá o máximo. É uma característica muito importante do Palmeiras. O Abel sempre acreditou em mim — afirmou o argentino. 

 

Foto de Diego Iwata Lima

Diego Iwata Lima

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, Diego cursou também psicologia, além de extensões em cinema, economia e marketing. Iniciou sua carreira na Gazeta Mercantil, em 2000, depois passou a comandar parte do departamento de comunicação da Warner Bros, no Brasil, em 2003. Passou por Diário de S. Paulo, Folha de S. Paulo, ESPN, UOL e agências de comunicação. Cobriu as Copas de 2010, 2014 e 2018, além do Super Bowl 50. Está na Trivela desde 2023.
Botão Voltar ao topo