Brasil

O que pai de Neymar pensa sobre retorno do atacante ao Santos?

Pai de Neymar assistiu ao jogo entre Santos e Palmeiras, domingo (31), na Vila Belmiro na companhia do atacante

A segunda visita de Neymar à Vila Belmiro no ano — a primeira foi em fevereiro — agitou os bastidores e a torcida do Santos. O sonho de ver o Menino da Vila de volta ao clube é explícito pelo lado alvinegro e também faz parte de um planejamento pessoal do jogador de 32 anos para chegar feliz à última Copa do Mundo da carreira, em 2026. Para que tudo isso se concretize, é necessário que o pai e representante do atleta valide. E, segundo o próprio, com calma o retorno do seu filho ao Peixe irá acontecer.

Neymar tem contrato com o Al-Hilal, da Arábia Saudita, até o início do segundo semestre de 2025. O jogador se recupera de uma lesão no joelho esquerdo, sofrida em outubro do ano passado, enquanto defendia a Seleção Brasileira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Conforme o pai do atacante, a volta aos gramados deve ocorrer entre agosto e setembro deste ano.

Pai de Neymar acredita no retorno ao Santos?

Presente na Vila Belmiro no último domingo com o filho para acompanhar a vitória do Santos sobre o Palmeiras, por 1 a 0, no primeiro duelo da final do Campeonato Paulista, Neymar pai viu toda a idolatria da torcida alvinegra que sonha em ver o atacante vestindo a camisa do Peixe novamente.

E, em entrevista à rádio 105FM, o representante do jogador afirmou que isso, em algum momento, vai acontecer.

— O sonho é muito importante. Em qualquer necessidade. Mas eu acho que é preciso ter calma em relação a isso. O Neymar ainda tem um tempo para cumprir fora do Brasil. Principalmente na Arábia Saudita. Isso (o retorno) vai acontecer uma hora. Mas temos que ter calma. Primeiro pensar na recuperação dele, que precisa ser boa, em excelência para poder voltar em alto nível — falou Neymar pai.

Carinho da torcida mexe com o Neymar pai?

Antes, durante e depois do jogo, Neymar foi ovacionado pelos mais de 15 mil torcedores que compareceram à Vila Belmiro no último domingo. Músicas, declarações de amor e pedidos de retorno foram entoados constantemente em direção ao camarote do estádio no qual o atacante assistiu ao clássico.

Tudo isso, naturalmente, fez o pai do jogador visitar um período “gostoso” do passado, que foi o início da carreira do filho vestindo a camisa santista.

–Todo mundo sabe do amor que nós temos pelo Santos Futebol Clube. Foi onde a carreira do meu filho se iniciou. Então, é gostoso estar de volta nesse cenário, que nos faz relembrar de muita coisa. E a gente está feliz com esse momento — declarou o agente do atleta.

Pai de Neymar dando tchauzinho
Representante de Neymar, o pai do atacante acredita que em algum momento o filho voltará a defender o Santos (Foto: Icon)

Lesão obriga Neymar a renovar com o Al-Hilal?

Por fim, o pai de Neymar aproveitou para esclarecer uma dúvida sobre o futuro do jogador. Em razão da lesão no joelho logo após a sua estreia e a suspensão do contrato com o Al-Hilal, surgiram boatos de que existiria uma cláusula no acordo com o clube saudita que obrigaria o atacante a renovar o vínculo. Isso, no entanto, foi devidamente explicado pelo representante do atacante.

— Essa discussão não existe. A lesão ou qualquer coisa do gênero que aconteça está inerente ao esporte. É claro que por conta do carinho que o Al-Hilal está tratando o Neymar, pode acontecer uma renovação. Mas se acontecer não será por força de contrato, e sim por mútuo interesse — falou Neymar pai.

Neymar foi revelado nas categorias de base do Santos e estreou na equipe profissional no Campeonato Paulista de 2009. O jogador entrou para a rica história do clube com as conquistas de três Campeonatos Paulistas, uma Copa do Brasil, uma Libertadores e uma Recopa Sul-Americana. Ao todo, Neymar marcou 136 gols em 225 partidas disputadas pelo Peixe.

Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Bruno Lima nasceu em Santos (SP) e se formou em Jornalismo na Universidade Católica de Santos (UniSantos) em 2010. Antes de escrever para Trivela, passou por A Tribuna.
Botão Voltar ao topo