Brasil

Sem invenções: a nova (e tradicional) camisa do Atlético-MG para 2024

Com tom de pioneiro e seguindo o tradicional preto e branco, o Atlético lançou sua nova camisa para 2024, que terá versão mais barata para a torcida

No dia em que completa 116 anos de história, o Atlético-MG fez o lançamento da camisa principal para a temporada 2024. Em conjunto com a Adidas, fornecedora de material do clube, o tradicional listrado preto e branco se manteve sem muitas alterações, sendo, inclusive, uma camisa muito parecida com a de 2022. O kit terá uma versão ‘torcedor' com preço mais barato.

Para 2024, o Atlético apostou no tradicional, como citado. A camisa tem três listras na frente e é bem parecida com a primeira feita pela Adidas, em 2022. A diferença é que ela tem mais preto, olhando, principalmente, para as mangas e a lateral, e a gola, que é toda branca, trazendo um detalhe que a deixa mais bonita.

Apesar do tradicional, o Atlético traz na campanha de lançamento o fato de ser um clube pioneiro. Com o ator e atleticano Daniel de Oliveira (que, inclusive, tem um bar temático do Galo em frente a Arena MRV), o Alvinegro cita alguns pontos em que foi pioneiro na história do futebol:

Clube Atlético Pioneiro

  • Primeiro campeão de Minas Gerais (1915)

O Atlético foi campeão da Liga Mineiro de Desportos Terrestre, em 1915, sendo assim o primeiro clube campeão de um torneio oficial em Minas Gerais, já que esse mesmo torneio se desenvolveu até o Campeonato Mineiro que conhecemos hoje.

  • Primeiro campeão Brasileiros (duas vezes) — 1971 e 1937

Por muitos anos, o Atlético foi considerado o primeiro campeão do Campeonato Brasileiro, já que a CBF só reconhecia a competição a partir de 1971, quando o Galo venceu a competição. No entanto, neste século, a entidade passou a reconhecer os torneios disputados antes, tornando assim o Bahia o primeiro campeão nacional, em 1959.

Mas, o Atlético correu atrás e correu atrás e conseguiu, também junto a CBF, o reconhecimento da Copa dos Campeões de 1937 como o primeiro Campeonato Brasileiro da história, voltando assim a ser o pioneiro quando o assunto é levantar um título nacional.

  • Primeiro time a implementar a entrada de crianças em campo com os jogadores

Como a Trivela já contou em 2023, o Atlético foi o primeiro time do mundo a colocar crianças para entrar em campo com os jogadores, conhecidas hoje como “mascotinhos”. A tradição iniciada pelo Galo é vista hoje em todos os quatro cantos do planeta, incluindo na Copa do Mundo.

  • Primeiro time a ter um homem que “para no ar”

Histórico jogador do Atlético, inclusive tendo marcado o gol do título de 1971, Dadá Maravilha sempre foi conhecido por ser um figura fora de campo e um grande contador de “causos”. Uma de suas frases mais famosas mostra como ele era um exímio cabeceador: “Só existem três coisas que para no ar: o beija-flor, o helicóptero e Dadá Maravilha”, daí vem a alcunha citada pelo Galo.

Dadá Maravilha no campo de jogo e bem próximo da torcida na arquibancada (Pedro Souza/Atlético)
  • Primeiro time a ter um super-herói (Hulk) artilheiro

O mais atual dos pioneirismos citados pelo Atlético é o ídolo e artilheiro Hulk. Com o apelido de um dos maiores e mais conhecidos super-heróis da ficção, o atacante conquistou (quase) tudo possível no Galo, incluindo a idolatria da Massa.

  • Primeiro a ter um Bruxo (Ronaldinho Gaúcho) conquistando a América

Outro pioneirismo fácil de identificar é quando o Atlético cita o Bruxo que conquistou a América. Quem acompanha futebol sabe que esse é o apelido de Ronaldinho Gaúcho, lenda do futebol que mudou a história atleticana em 2013 ao conquistar a Copa Libertadores pelo Galo.

  • Primeiro clube brasileiro a ter o seu estádio no mundo virtual, no jogo Fortnite

Um dos pontos citados mais interessantes é o pioneirismo do Atlético no mundo virtual. Em 2023, o Galo foi o primeiro clube brasileiro a ter seu próprio estádio em um jogo. E não é qualquer um, é o Fortnite, um dos jogos mais jogados do mundo há anos.

Camisa mais barata para a torcida do Atlético

Valor de camisa de time é um debate que sempre aflora em todo lançamento de camisa. Os preços exorbitantes praticados no Brasil chegam até a R$ 400, 28% do salário mínimo atual (R$ 1412), valor fora da realidade da maioria dos brasileiros.

O novo manto atleticano tem seu valor fixado em R$ 349,99. No entanto, o Atlético preparou, junto com a Adidas, uma camisa chamada de “versão torcedor”, bem parecida com a “original”, mas com alguns detalhes (como tipo de tecido e material do escudo) que bareateiam seu custo. Nesse caso, as do Galo vão custar R$ 179,99 (adulto) e R$ 149,99 (infantil).

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo