Brasil

Mourinho queria Hulk na Inglaterra, mas seu destino era fazer história no Atlético-MG

Antes de acerto com o Atlético, Hulk recebeu contato de José Mourinho, mas as coisas não saíram como o esperado

Imagina ser um dos grandes nomes do futebol mundial em fim de contrato, podendo escolher onde vai jogar e, de repente, receber o contato de José Mourinho, um dos maiores técnicos do século, que quer te contratar para atuar na principal liga do mundo. A decisão parece lógica, mas o destino foi certeiro com Hulk, e o tirou essa oportunidade, mas colocou nos braços do Atlético-MG, fazendo, enfim, história no Brasil, algo que ele sempre sonhou.

Hulk é um dos grandes jogadores do futebol mundial nos últimos anos, mesmo tendo escolhido fazer carreira em ligas de menor expressão, como Portugal, Rússia e, principalmente, China. Muita gente sempre duvidou do futebol dele justamente por isso, por não ter atuado em uma liga de alto nível, que exige mais do jogador.

Essa história quase mudou em 2020, quando ele encerrava sua passagem na China e ficava livre no mercado para assinar com quem quisesse. Aos 34 anos, ele ainda tinha muito a fazer no futebol. Decidindo seu futuro, recebeu o contato de ninguém menos que José Mourinho, um dos grandes treinadores do futebol neste século, a época no comando do Tottenham, querendo contratá-lo para jogar a Premier League. No entanto, o destino colocou um empecilho nessa possibilidade do jogador.

O Mourinho até entrou em contato com o meu empresário para me levar para o Tottenham, mas aí eles viram que não tinha como jogar na Inglaterra — afirmou Hulk ao GaloCast.

Hulk, muito provavelmente, teria aceitado a proposta do Tottenham. No entanto, a Inglaterra tem algumas leis para jogadores estrangeiros, como ser figura recente na Seleção Brasileira e ter atuado recentemente nas principais ligas europeias, que além da inglesa são a italiana, espanhola, alemã e francesa. Como Hulk nunca atuou nelas, e as convocações para o Brasil não aconteciam mais há alguns anos, ele não tinha os “pontos” suficientes para se credenciar a jogar na terra da Rainha — que hoje é do Rei.

— Tinha a proposta da Turquia, de Portugal e da Inglaterra. Mas eu não podia jogar na Inglaterra, porque eu estava na China há quatro anos e meio, e não podia jogar no futebol inglês, porque tem uma regra lá que você tem que estar ou na Seleção Brasileira no curto período, ou nas cinco ligas que eles selecionam (Itália, Espanha, Alemanha, Inglaterra ou Alemanha).

Além do Tottenham (que também é Galo), Hulk recebeu propostas de Benfica, Atlético de Madrid e de três times turcos, mas o destino o colocou no Galo, onde deveria ser, no momento certo.

Acerto com o Atlético foi graças a Deus (literalmente)

Em meio as propostas do futebol europeu, Hulk também recebeu várias do futebol brasileiro. Por parte do Atlético, a primeira veio antes ainda do fim do contrato dele na China, através de Alexandre Mattos, na época diretor de futebol do Galo. O atacante, que havia assistido a um jogo do Palmeiras semanas antes, criando assim um rumo de que ele teria aceitado uma proposta do clube paulista, recebeu a seguinte mensagem de Mattos, ex-diretor palmeirense:

Hulk, eu sempre quis te levar para o Palmeiras, agora eu quero te tirar do Palmeiras — Alexandre Mattos, então diretor do Atlético

Hulk lembra que não entendeu a mensagem, já que não tinha nada certo com o Palmeiras, ele realmente só tinha ido assistir a um jogo aproveitando que estava no Brasil. O atacante decidiu então que só iria negociar com algum clube e ouvir propostas em dezembro, quando o contrato dele na China terminasse de fato.

No Atlético, o que começou com Alexandre Mattos terminou com Rodrigo Caetano, já que Caetano assumiu o cargo de diretor no clube. O diretor atleticano intensificou as conversas e apresentou o projeto do Galo para Hulk durante uma reunião com a advogada do jogador.

Antes disso, na noite anterior, Hulk havia conversado com a esposa sobre, após 30 dias de férias, precisar definir seu futuro, e foi aconselhado por ela: “Lembro que eu cheguei para minha esposa e falei: ‘Amor, já deu de férias. Cansado de férias, agora eu tenho que definir o nosso futuro. Vamos rezar antes de dormir e entregar nas mãos de Deus para que ele mostre o caminho para a gente. Abra a porta para que a gente tome essa decisão’”, detalhou o atacante.

— Fomos dormir. No outro dia, Marisa falou que estava vindo para BH porque precisava sentar com o Rodrigo. Quando chegou aqui (Cidade do Galo), entrou em contato comigo. O Rodrigo foi falando do projeto, questão do que o clube tinha em mente. Aí eu falei assim: ‘cara, vou pra Atlético’. Sentia ali na hora. Vou pro Galo! — disse Hulk.

Hulk ainda revelou que tomou a decisão e contou ao seu pai, que é torcedor do Treze, da Paraíba, que, por coincidência (ou não), também é Galo. Ele também mandou um vídeo no grupo da família dizendo: “A partir de hoje, todo mundo é Galo”.

Foi, sem sombra de dúvida, a melhor escolha e a melhor porta que Deus abriu naquele momento. Eu estou muito feliz, realizado e espero somar muito aqui ainda — Hulk.

Hulk pelo Atlético

  • 192 jogos
  • 102 gols
  • 37 assistências
  • Tetracampeão Mineiro
  • Campeão Brasileiro
  • Campeão da Copa do Brasil
  • Campeão da Supercopa do Brasil
  • Múltiplos prêmios de artilharia e de melhor jogador
Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo