Brasil

Quais são as primeiras missões de Álvaro Pacheco no comando do Vasco?

Novo técnico do Vasco, Álvaro Pacheco terá pouco mais de uma semana de treinos antes da estreia pelo clube no Brasileiro

Começou, na última sexta-feira (24), a era Álvaro Pacheco no Vasco. O técnico foi anunciado na terça-feira (21) e já vinha trabalhando no clube, mas a primeira atividade com os jogadores só aconteceu na última tarde, no CT Moacyr Barbosa. Agora, o português vai ter pouco mais de uma semana para trabalhar com o elenco até a estreia. E tem missões importantes até lá.

Álvaro Pacheco terá nove dias de trabalho com os jogadores até o clássico com o Flamengo, no domingo (2), às 16h (horário de Brasília), no Maracanã, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. É claro que o português não vai conseguir resolver todos os problemas do time neste período, mas o treinador pode aproveitar os dias para tentar ajustar alguns pontos negativos que o time vem apresentando.

Sistema defensivo frágil

Um dos principais problemas do clube neste começo de temporada tem sido o sistema defensivo. O Vasco tem a segunda pior defesa do Campeonato Brasileiro, com 11 gols sofridos em seis partidas, atrás apenas do Fluminense. O problema, obviamente, não está apenas na zaga, mas as escolhas feitas por Ramón Díaz e, depois, por Rafael Paiva não parecem ter ajudado muito. João Victor, contratado no começo do ano e que entregou atuações regulares, teve poucos minutos para mostrar serviço na sua posição de origem, entrando em campo na lateral-direita nas últimas oportunidades.

Os experientes Medel e Maicon tiveram mais oportunidades, mas ficaram devendo. O segundo até consegue se impor muito bem pelo alto, mas fica devendo por baixo e com a bola nos pés.

Falta de proteção para a zaga

O problema defensivo do time, é claro, não começa na zaga. No meio, os volantes do Vasco ainda não conseguiram dar a segurança que o sistema defensivo precisa. O único jogador do elenco que pode fazer a função um pouco mais defensiva é Zé Gabriel, que não faz boa temporada. Nomes como Hugo Moura, Sforza e Galdames tampouco conseguem ajudar tanto no momento defensivo. Assim, até a abertura da janela de transferências, Álvaro Pacheco precisa encontrar uma forma de proteger melhor a zaga com os nomes que tem à disposição.

Lateral-direita indefinida

Outro problema do setor defensivo do Vasco está no lado direito. Paulo Henrique e Puma Rodríguez pecam na defesa, enquanto o zagueiro João Victor, que joga improvisado na posição, consegue ajudar mais nesta parte. No entanto, o time perde pelo lado ofensivo. Depois da classificação contra o Fortaleza, na Copa do Brasil, o interino Rafael Paiva chegou a afirmar que Puma pode ser improvisado como ponta ou ala, o que indica a opção por uma lateral mais defensivo ou um esquema com três zagueiros, que Álvaro Pacheco já utilizou em Portugal. A ver qual será a opção escolhida pelo novo treinador.

Falta de companhia para Vegetti no ataque

Seja com pontas ou com um segundo atacante, o Vasco ainda não encontrou a formação ideal para o ataque nesta temporada. David parece ter se estabelecido no time neste Campeonato Brasileiro, enquanto Rossi e Adson disputam a posição pelo outro lado do ataque. No momento, Adson que fez dois bons jogos recentemente, tem a preferência da torcida. Como terminou em alta com Rafael Paiva, o jogador contratado no começo deste ano pode ter uma sequência com Álvaro Pacheco, que vai precisar resolver esta falta de companhia de qualidade para Vegetti no ataque.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo