Brasil

Venda de Maurício para o Palmeiras é uma das maiores da história do Internacional; veja lista

Colorado recebe cerca de 7 milhões de euros (R$ 41,1 milhões) por 50% dos direitos econômicos do meia de 22 anos

Enfim, o Palmeiras anunciou a contratação do Maurício. Os cerca de 7 milhões de euros (R$ 41,1 milhões) que o Internacional recebe por 50% dos direitos econômicos do meia de 22 anos fazem com que esta seja uma das maiores vendas da história colorada.

Por conta disso, a Trivela listou as dez maiores vendas já feitas pelo Inter. Mesmo que não seja cria do Celeiro de Ases, já que veio do Cruzeiro, em 2020, em troca por William Pottker, Maurício se torna o oitavo jogador cuja venda rendeu mais dinheiro para os cofres colorados.

As maiores vendas da história do Internacional

  1. Yuri Alberto (2022) – R$ 120,75 milhões
  2. Oscar (2012) – R$ 79 milhões
  3. Bruno Fuchs (2020) – R$ 51 milhões
  4. Aránguiz (2015) – R$ 50 milhões
  5. Nilmar (2009) – R$ 45 milhões
  6. Fred (2013) – R$ 44 milhões
  7. Leandro Damião (2014) – R$ 41,6 milhões
  8. Maurício (2024) – R$ 41,1 milhões
  9. Vinicius Tobias (2022) – R$ 36,8 milhões
  10. Nico López (2019) – R$ 36 milhões

10º – Nico López (2019) – R$ 36 milhões

Mesmo que tenha sido artilheiro do Inter por duas temporadas consecutivas — 2017 e 2018 –, Nico López dividia opiniões na torcida colorada por sumir em alguns jogos. Os mais críticos diziam que, nessas ocasiões, ele estava na ‘Nicolândia’. Depois de um 2019 marcado pelo vice-campeonato da Copa do Brasil, o atacante uruguaio foi vendido para o Tigres, do México.

9º Vinicius Tobias (2022) – R$ 36,8 milhões

Uma das maiores promessas do Celeiro de Ases, com passagem pelas seleções brasileiras de base, Vinicius Tobias sequer jogou pelo profissional do Inter. A necessidade de fazer caixa levou o clube a vender o lateral direito, então com apenas 18 anos, para o Shakthar Donetsk, da Ucrânia. Posteriormente, ele foi emprestado para o Real Madrid.

8º Maurício (2024) – R$ 41,1 milhões

Pela forma como veio, Maurício sai do Inter para o Palmeiras como um dos maiores custo-benefícios da história colorada. Afinal, mesmo que saia em baixa, e sem títulos, o meia deu retorno técnico em campo. Principalmente em 2023, em que os 11 gols e 11 assistências em 48 jogos renderam inclusive convocação para a disputa do Pré-Olímpico com a Seleção Brasileira.

7º Leandro Damião (2014) – R$ 41,6 milhões

Leandro Damião foi o camisa 9 do Brasil nas Olimpíadas de Londres

Com uma trajetória curiosa, sem categorias de base em grandes clubes, Damião teve excelente desempenho em sua primeira passagem pelo Inter. Faro artilheiro e alguns golaços renderam convocações para a Seleção Brasileira, inclusive com titularidade nas Olimpíadas de 2012, e uma venda por valor expressivo para o Santos.

6º Fred (2013) – R$ 44 milhões

Fred veio ainda nas categorias de base do Atlético-MG para o Inter. Depois de apenas uma temporada e meia como profissional, despertou o interesse do futebol europeu e foi vendido para o Shakthar Donetsk, da Ucrânia.

5º Nilmar (2009) – R$ 45 milhões

A segunda das três passagens de Nilmar pelo Inter, que incluiu o gol antológico contra o Corinthians, encerrou com uma venda por valores estratosféricos, para a época, ao Villarreal, da Espanha. O atacante ainda retornaria ao Colorado em 2014, antes de ter a carreira abreviada devido à depressão.

4º Aránguiz (2015) – R$ 50 milhões

Idolo do Internacional, Aránguiz integra lista de maiores vendas do Colorado. Foto: Ricardo Duarte/SC Internacional

Após encantar em sua primeira passagem pelo Inter, o ‘príncipe’ Charles foi vendido para o Bayer Leverkusen, seu primeiro e único clube na Europa, onde permaneceu por oito temporadas. A saída do volante chileno foi justamente para retornar ao Colorado, na metade de 2023.

3º Bruno Fuchs (2020) – R$ 51 milhões

Foram necessários apenas 22 jogos pelo profissional do Inter, e a insistência de Eduardo Coudet em colocá-lo como titular, para que Bruno Fuchs fosse vendido para o CSKA Moscou em meados de 2020. O zagueiro não vingou na Rússia e retornou ao Brasil em 2023, por indicação do próprio treinador argentino, para jogar no Atlético-MG.

2º Oscar (2012) – R$ 79 milhões

Atual sonho de consumo do Inter, e de Coudet, Oscar foi vendido do Colorado para o Chelsea por valor astronômico. Depois de alguns bons anos no futebol europeu, o meia titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2014 priorizou o aspecto financeiro e tomou a decisão de seguir a carreira na China, onde se encontra desde 2017.

1º Yuri Alberto (2022) – R$ 120 milhões

Após passagem pelo Zenit, Yuri Alberto foi vendido ao Corinthians – (Foto: Conmebol/Divulgação)

Contratado em contexto semelhante ao de Maurício — jovem, ‘semi-pronto’ e em negócio de ocasião — Yuri Alberto se destacou pelo Inter na reta final do Campeonato Brasileiro de 2020, sob o comando de Abel Braga. No início de 2022, se tornou a venda mais cara da história do clube ao ser negociado com o Zenit, da Rússia.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho, formado em jornalismo pela PUC-RS e especializado em análise de desempenho e mercado pelo Futebol Interativo. Antes da Trivela, passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo