Brasil

Luis Henrique se encaixa perfeitamente no que o Atlético-MG procura (e precisa), e o clube sabe disso

Atlético vê em Luis Henrique em uma boa oportunidade para preencher uma lacuna no elenco e ainda conseguir o tipo de jogador que deseja

Não é segredo para ninguém que o Atlético-MG está no mercado na busca de atacantes. O clube, que vai fazer, no máximo, mais duas contratações, entende que esse é o setor mais defasado do elenco, principalmente quando o assunto é jogador de lado de campo. Por isso, o atacante Luis Henrique é um alvo que chama atenção do Alvinegro, se encaixando em tudo que o Galo quer e precisa no momento.

O nome de Luis Henrique já é ligado ao Atlético desde o ano passado, já que agrada os gestores e a diretoria do clube. Nesta terça-feira (16), a ligação entre eles voltou a ficar mais forte segundo a Rádio Itatiaia, que informou interesse atleticano em contar com o jogador. A Trivela entrou em contato com fontes do clube, que confirmaram o interesse, e isso faz todo sentido.

O Atlético busca jogadores de lado de campo que sejam jovens, promissores e com potencial de revenda. Aos 22 anos, Luis Henrique se encaixa nesse padrão. Ele foi negociado pelo Botafogo, em 2020, com o Olympique de Marselha, por 12 milhões de euros (cerca de R$ 77 milhões na cotação da época). No entanto, não se firmou e passou o último ano e meio emprestado de volta ao Alvinegro Carioca.

Para negociá-lo agora, o Marselha pede 8 milhões de euros (R$ 42,8 milhões) – mesmo valor de cláusula que o Botafogo tinha para compra e não quis acionar. A quantia é alta para o Atlético, mas pode encaixar no que o clube tem para gastar se conseguir parcelar – como fez na compra de Gustavo Scarpa. Além disso, o Galo, se realmente fizer proposta por Luis Henrique, vai tentar chegar a valores mais baixos, que caibam ainda mais na realidade do clube.

Por que Luis Henrique é um bom nome?

Luis Henrique tem as características que o Atlético quer para contratar, como citado, mas além disso, tem também as que o clube precisa dentro de campo, que é o 1×1 aprimorado e a velocidade pelos lados do campo. Hoje o Galo não tem um atacante de lado que reúne esses atributos. Para ser ainda melhor para o Alvinegro: o jogador atua pelo lado esquerdo do campo, que foi justamente o lado que não teve um titular claro na última temporada. Para essa, Scarpa pode atuar por lá, mas se sai melhor pela direita, por exemplo.

Em 2023, pelo Botafogo, o jogador viveu uma ótima primeira metade de temporada, mas caiu juntamente com o time na segunda metade, chegando a ser reserva. Ao todo, ele somou seis gols e quatro assistências. Mas o que mais chama atenção é o bom e alto número de dribles certos, além de ter também uma boa taxa de conversão de chances.

Bernard também em pauta no Atlético

Outro jogador que está na pauta do Atlético é o meia-atacante Bernard, mas não porque o clube o buscou, pelo contrário. Revelado pelo Galo, o jogador está há mais de 10 anos no futebol europeu e deseja agora voltar ao Brasil, consequentemente ao Alvinegro, já que seu contrato com o Panathinaikos se encerra em junho de 2023.

Diante desse cenário, o empresário do jogador já se reuniu com o Atlético, como informou a GOAL, apresentando assim a proposta para Bernard voltar ao clube após o fim de seu contrato na Grécia. O Galo não tem o meia-atacante como prioridade, pois ele foge das características buscadas no momento, citadas acima. O jogador, que saiu do Alvinegro como um ponta rápido e de habilidade, hoje é um meia armador, ou seja, disputaria vaga com Scarpa, Zaracho, Igor Gomes e cia. Mesmo assim, o nome de Bernard e a proposta do empresário serão levados ao conselho de futebol da SAF para ser debatido e entender se vale ou não assinar esse pré-contrato para tê-lo em julho.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo