A queda para a Série B em 2019 foi um golpe na Chapecoense, que vinha de uma sequência de seis anos consecutivos na primeira divisão. Chegou a ser oitavo colocado em 2017, melhor resultado da história do clube. Em 2019, porém, foi 19º e acabou rebaixada. A estadia na segundona durou pouco. Na temporada seguinte, o clube do oeste catarinense garantiu o acesso de volta à primeira divisão do Brasileirão com quatro rodadas de antecedência, depois de uma vitória sobre o rival Figueirense por 2 a 1 na Arena Condá, pela 34ª rodada da .

A vitória sobre o Figueirense levou a Chape a 66 pontos, um a menos que o líder, América Mineiro, que também garantiu o acesso nesta terça-feira. O primeiro clube fora da zona do acesso, o Juventude, quinto colocado, tem 52 pontos, 14 pontos a menos com apenas 12 em disputa. O Verdão do Oeste agora briga pelo título com o América nas rodadas finais.

LEIA TAMBÉM: Em 90 minutos (mais acréscimos), autor de “Infinitos Lutos” fala sobre o livro

A Chape viveu a tragédia da queda do avião do time em 2016, quando disputava a final da Sul-Americana. Apesar de todos os problemas para reconstruir o time, a equipe conseguiu o seu melhor resultado na história do Brasileirão em 2017 e se manteve em 2018, mas acabou rebaixada no ano seguinte. Foi a primeira queda da história do clube.

Início de ano turbulento

O início de 2020 da Chape não foi bom e a equipe sofreu no Campeonato Catarinense. Tanto que o treinador Umberto Louzer chegou com a missão de impedir um desastre, que seria o rebaixamento no estadual. O time conseguiu ir bem além disso. Depois de se classificar de forma dramática à fase final, em oitavo (nono e décimo jogam a repescagem contra o rebaixamento).

Na fase final, o time comandado por Louzer foi derrubando todos os adversários. Primeiro, o Avaí, melhor time da primeira fase, com uma vitória e um empate. Depois, derrubou o Criciúma, depois de ganhar uma, perder outra e vencer nos pênaltis. Na final, derrotou o Brusque, o segundo colocado na primeira fase e que acabaria também tendo um ano bem positivo, com o acesso da Série C para a Série B.

Arrancada na Série B

Jogadores da Chape comemoram (Márcio Cunha/ACF)
Jogadores da Chape comemoram (Márcio Cunha/ACF)

No Campeonato Brasileiro, a Chapecoense fez um excelente primeiro turno e terminou na liderança, com 40 pontos, quatro à frente do então segundo colocado Cuiabá. Foram 15 rodadas na liderança até aqui, que só foi perdida na 32ª rodada, mas a disputa ainda está aberta. A campanha, até aqui, é de 18 vitórias, 12 empates e quatro derrotas, em 34 jogos. A Chape tem a melhor defesa da Série B, com apenas 18 gols sofridos, porém é apenas o sétimo melhor ataque, com 38 gols.

O artilheiro do time na Série B é Anselmo Ramon, que fez oito gols, seguido por Paulinho Moccelin, com cinco. Moccelin é também o líder em assistências, com seis, seguido por Anselmo Ramon. O artilheiro da Série B é Caio Dantas, do Sampaio Corrêa, com 17 gols.

Louzer recusou o Cruzeiro e subiu com a Chape

O técnico é um dos mais elogiados pelo acesso. Ele foi sondado pelo Cruzeiro em meio ao campeonato, mas recusou a proposta e decidiu permanecer na Arena Condá. O acesso o credencia ainda mais como um técnico de destaque, especialmente pela defesa forte montada.

“Fico muito feliz pelo convite que tive de vir para cá. Quando cheguei, o objetivo era evitar o rebaixamento no estadual e a garantir a permanência na Série B, e eu falei que eu queria algo mais. Fico feliz pelo crescimento e pelo trabalho desde o início. É uma satisfação ver que o dever foi cumprido. Teve um momento que fui procurado por um clube, por estar fazendo um bom trabalho aqui, e a decisão de ficar foi um divisor de águas para mim e para os atletas”, declarou o técnico Umberto Louzer após o jogo.

“Quero agradecer a todos envolvidos, que se dedicaram desde o início, quando cheguei. Todos os staffs, as pessoas que me apoiaram no início de carreira. Quero falar para o nosso torcedor, para ter orgulho de ser Chape. O clube precisa do torcedor, precisa aumentar o número de sócios. Queremos ver o time sempre melhor”, continuou o técnico na coletiva de imprensa.

Na próxima rodada, no sábado, a Chape enfrenta o Vitória em Salvador, ameaçado pelo rebaixamento, em 16º lugar. Depois, joga contra a Ponte Preta, em Chapecó, e depois o Operário-PR, em Ponta Grossa, e fecha a campanha contra o Confiança, em casa, na última rodada, no dia 30 de janeiro.

Série B foi uma exceção na história recente da Chape

Em um país com muitos clubes tradicionais, de camisas pesadas, mas com um caos financeiro generalizado, ampliado pela pandemia, a Chapecoense consegue um retorno rápido e importante para a primeira divisão. Clubes como o Botafogo e o Coritiba, por exemplo, campeões brasileiros, estão em uma situação duríssima lutando contra o rebaixamento e com perspectivas muito ruins.

A Chape tem uma perspectiva bastante melhor em 2021, não só pelo acesso, mas pelo histórico. Claro que isso também passa por ter uma boa gestão e isso veremos se acontecerá. Todo time que sobe tem que ter como primeiro objetivo não voltar a ser rebaixado. Esta será a primeira missão da Chape no Brasileirão.

Standings provided by SofaScore LiveScore