Brasil

Santos x Red Bull: não há favoritos nesta semi e a história prova isso

Santos e Red Bull Bragantino se enfrentarão em uma das semifinais do Paulistão, enquanto Palmeiras e Novorizontino disputam outra vaga na final

As semifinais do Campeonato Paulista estão definidas. E uma delas é marcada por imenso equilíbrio. Desde que o Bragantino se transformou em Sociedade Anônima do Futebol (SAF), foram 11 confrontos contra o Santos e números muito parecidos. Neste curto período da história, a vantagem é do Massa Bruta. Porém, não há como apontar um favorito no duelo que definirá quem estará na final do Estadual contra o vencedor de Palmeiras e Novorizontino.

Por conta da Data FIFA, onde a Seleção Brasileira fará amistosos contra Inglaterra e Espanha, em Londres e Madri, nos dias 23 e 26, respectivamente, os jogos únicos e eliminatórios do Paulistão só serão disputados na próxima semana em datas e horários a serem confirmados pela Federação Paulista de Futebol.

Todos os confrontos entre Santos x Red Bull Bragantino

  • 22/01/2020 – Santos 0x0 Red Bull Bragantino – Paulista – Vila Belmiro
  • 09/08/2020 – Santos 1×1 Red Bull Bragantino – Brasileiro – Vila Belmiro
  • 08/11/2020 – Red Bull Bragantino 1×1 Santos – Brasileiro – Nabi Abi Chedi
  • 01/05/2021 – Red Bull Bragantino 1×1 Santos – Paulista – Nabi Abi Chedi
  • 18/07/2021 – Red Bull Bragantino 2×2 Santos – Brasileiro – Nabi Abi Chedi
  • 10/11/2021 – Santos 2×0 Red Bull Bragantino – Brasileiro – Vila Belmiro
  • 18/06/2022 – Santos 2×2 Red Bull Bragantino – Brasileiro – Vila Belmiro
  • 17/10/2022 – Red Bull Bragantino 0x2 Santos – Brasileiro – Nabi Abi Chedi
  • 28/05/2023 – Red Bull Bragantino 2×0 Santos – Brasileiro – Nabi Abi Chedi
  • 19/10/2023 – Santos 1×3 Red Bull Bragantino – Brasileiro – Vila Belmiro
  • 03/03/2024 – Red Bull Bragantino 1×0 Santos – Paulista – Nabi Abi Chedi

Números de Santos x Red Bull Bragantino

Dentro deste recorte, foram disputados seis jogos no Nabi Abi Chedi e cinco na Vila Belmiro. Ao todo, o retrospecto mostra três vitórias para o Red Bull Bragantino, duas para o Santos e seis empates. Foram 13 gols marcados pelo Massa Bruta e 12 pelo Peixe.

Neste momento, o Santos amarga um pequeno jejum contra o Red Bull Bragantino, pois os três últimos duelos terminaram com vitórias do time de Bragança Paulista – duas pelo Brasileirão do ano passado e uma pelo Estadual deste ano.

Santos começa a pensar no duelo nesta quarta-feira

Para colocar fim nesse tabu recente, o técnico Fábio Carille começa a preparar os seus comandados a partir desta quarta-feira (20), no CT Rei Pelé. Para o treinador, um fator que pesa a favor do Red Bull Bragantino é o tempo de trabalho.

– Quarta-feira, após dois dias de folga para o grupo, voltaremos a estudar o Red Bull Bragantino. Já o enfrentamos neste campeonato e perdemos. É um grupo que está formado há muito tempo. Vamos fazer um jogo-treino no sábado (23) – antecipado para sexta-feira (22) -. Não sabemos se jogaremos a semifinal no dia 27 ou 28. Temos que esperar. Mas a partir de quarta começamos a focar no Red Bull e esperançosos para fazermos um grande jogo e chegarmos na final – declarou o treinador em entrevista coletiva após a suada classificação sobre a Portuguesa.

Confronto sem favorito

Apesar do histórico ligeiramente favorável ao Red Bull Bragantino, o duelo que terá mando do Santos, mas pode ser disputado na Neo Química Arena e não na Vila Belmiro, não tem favorito.

Considerando o desempenho das duas equipes neste Paulistão, o Peixe acumula 26 pontos, enquanto o Massa Bruta vem logo em seguida com 25 – já contando os pontos obtidos nas quartas de final.

O Santos tem um período para recuperar o lateral-direito Aderlan, que desfalcou o time contra a Lusa por conta de um problema muscular, e colocar Giuliano nas devidas condições físicas para voltar ao time titular no lugar do apagado Cazares.

Para o duelo decisivo, Carille já sabe que não poderá contar com Otero, que, expulso diante da Portuguesa, vinha sendo a principal arma individual do sistema ofensivo alvinegro. Weslley Patati e Pedrinho concorrem pela vaga.

Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Bruno Lima nasceu em Santos (SP) e se formou em Jornalismo na Universidade Católica de Santos (UniSantos) em 2010. Antes de escrever para Trivela, passou por A Tribuna.
Botão Voltar ao topo