Brasil

Guia da Série C: veja quem pode subir e quem deve surpreender

Edição de 2024 conta com 20 clubes de 15 estados diferentes

Neste sábado (20), começa o Campeonato Brasileiro Série C, terceira divisão do futebol brasileiro, que nos últimos anos se notabilizou pela competitividade, e também pela presença de clubes tradicionais do cenário nacional disputando a competição. Na edição deste ano, 20 clubes de 15 estados diferentes vão disputar uma das quatro vagas para a Série B de 2025, além do título.

Nesta temporada, a CBF manteve o mesmo regulamento da última edição. Em 2023, os oito melhores da primeira fase foram divididos em dois grupos com quatro equipes. Os times jogaram dentro das chaves, em turno e returno, com os líderes de cada um dos grupos se classificando para a final. Na temporada passada, Brusque e Amazonas se classificaram para a decisão. Operário-PR e Paysandu ficaram na segunda colocação dos grupos e garantiram o acesso para a Série B deste ano. 

A Trivela fez uma análise dos 20 clubes e separou os principais candidatos ao título, ao rebaixamento, quem briga pelo acesso e quem pode surpreender na Série C deste ano.

Candidatos ao título da Série C

Caxias

Semifinalista do Campeonato Gaúcho em 2024, sendo eliminado pelo Grêmio, o Caxias conquistou o acesso para a Série C após se classificar à semifinal da Série D em 2023. O objetivo da diretoria é manter um time competitivo para brigar por mais um acesso em 2025. Boa parte do elenco foi mantido com os atacantes Álvaro e Gabriel Silva, e os meias Tomas Bastos e Elyeser sendo as principais peças da equipe comandada por Argel Fuchs. Contudo, o goleiro Fabian Volpi não renovou seu vínculo com o clube gaúcho, e foi substituído por Thiago Coelho, ex-Paysandu.

Caxias
Caxias conquistou acesso à Série C em 2023 e foi eliminado na semifinal do Gauchão. Foto: Icon Sport

Náutico

Após uma campanha fraca na Série C de 2023, o Náutico passou por uma grande reformulação, dentro e fora de campo. A diretoria do clube mudou, com a oposição vencendo as eleições, e dentro de campo, 21 contratações feitas e uma folha de R$ 600 mil reais foram suficientes para o time pernambucano chegar até as quartas de final da Copa do Nordeste e também na decisão do estadual.

Porém, o desempenho contra o Bahia no regional e diante do Sport na final do Campeonato Pernambucano não agradou, e a diretoria trocou o comando técnico do time, substituindo Alan Aal pelo experiente Mazola Júnior. A expectativa da imprensa local é que o clube consiga reforços para o setor ofensivo, principal problema neste primeiro trimestre de 2024, para assim brigar pelo título da Série C este ano.

Vice-campeão pernambucano, Náutico vem reforçado para a disputa da Série C. Foto: Icon Sport

Sampaio Corrêa

Rebaixado na Série B do ano passado, o Sampaio Corrêa vive uma fase de reformulação. Do elenco montado em 2023, poucas peças se mantiveram na equipe, com Pimentinha e Ferreira sendo os principais remanescentes do grupo da última temporada. Entre as contratações que o clube maranhense fez este ano, o goleiro experiente Felipe, ex-Corinthians e Flamengo e o lateral-esquerdo Bruno Cortez, ex-Grêmio e São Paulo, são os nomes mais conhecidos.

No banco de reservas, Thiago Gomes é o técnico da equipe neste início de ano, e responsável pela classificação do Sampaio Corrêa para a final do Campeonato Maranhense, e também para a terceira fase da Copa do Brasil. O adversário no torneio milionário da CBF será o Fluminense.

Rebaixado na Série B em 2023, Sampaio Corrêa conta com nomes experientes para lutar pelo retorno à segunda divisão nacional. Foto: Icon Sport

Remo

Vice-campeão do Campeonato Paraense, o Remo promete muito para esta Série C. O time tem um elenco com nomes conhecidos como Ytalo, Ribamar e Kelvin, além de uma torcida apaixonada que aguarda por um desempenho convincente na terceira divisão nacional.

Com o paraguaio Gustavo Morínigo no banco de reservas, o time paraense demonstrou bom futebol, chegando na final do estadual e na semifinal da Copa Verde. O adversário nos dois torneios foi o maior rival Paysandu, e apesar das chances criadas nos quatro clássicos que fez, não conseguiu uma única vitória contra seu rival, que hoje está na Série B.

Vice-campeão paraense, Remo tem nomes conhecidos para tentar surpreender na Série C. Foto: Icon Sport

Candidatos ao rebaixamento na Série C

Volta Redonda

Décimo colocado no Campeonato Carioca, o Volta Redonda não faz uma boa temporada até aqui. Já na Copa do Brasil, o time foi eliminado ainda na primeira fase para o Athletic após derrota por 1 a 0, em Minas Gerais. Rogério Corrêa assumiu o posto de treinador no lugar de Felipe, ex-jogador e ídolo do Vasco, mas que foi mal no comando do Voltaço. O fraco desempenho até o momento preocupa a torcida, que aguarda por uma recuperação à altura na Série C.

Ypiranga

Os gaúchos lutaram contra o rebaixamento no estadual e trouxeram cinco reforços para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série C. A lista deve aumentar para oito, e a tendência é que boa parte dos novos contratados já sejam titulares na estreia da equipe na competição, diante do CSA, em Erechim.

Floresta

Com apenas sete jogos nesta temporada, o time cearense disputou somente o estadual, e foi eliminado nas quartas de final pelo Maracanã. Os maiores destaques da equipe são o atacante Romarinho, o zagueiro Alisson e o volante Jô. Campeão da Série D invicto em 2016 com o Volta Redonda, Felipe Surian é o responsável pelo comando técnico do clube.

Quem pode surpreender

Ferroviária

Eliminada nas quartas de final do Campeonato Paulista A2, a Ferroviária decepcionou no estadual e foca seus esforços na luta pelo acesso para a Série B de 2025. O técnico Alexandre Lopes foi substituído por Vinícius Bergantin, mas o desempenho da equipe foi bem abaixo do esperado, principalmente pela quantidade de empates.

Em 17 jogos disputados até aqui, o time de Araraquara empatou dez, perdeu um e venceu seis. Com o elenco em reformulação, a expectativa da diretoria é conseguir fazer uma campanha mais convincente e lutar pela classificação na Série C.

São Bernardo

Eliminado na primeira fase do Campeonato Paulista, apesar da boa campanha que fez, e também fora da Copa do Brasil, o São Bernardo sofreu mudanças no comando técnico da equipe. O técnico Márcio Zanardi e o executivo de futebol Lucas Andrino aceitaram o convite para trabalhar no Goiás, deixando o clube do ABC Paulista.

Para o lugar do treinador, Ricardo Catalá, que passou pelo São Bernardo em 2021, foi o escolhido para comandar a equipe nesta Série C. Para buscar o acesso à segunda divisão do futebol nacional, o comandante terá boa parte do elenco que disputou o Paulistão e a Copa do Brasil.

Athletic

Campeão do Troféu Inconfidência — torneio disputado entre os times que ficaram entre a quinta e a oitava colocações do Campeonato Mineiro —, o time comandado por Roger Silva se garantiu pelo terceiro ano seguido na Copa do Brasil, e com um projeto interessante, pode surpreender na disputa da Série C.

A equipe conquistou o acesso da Série D na última temporada, e manteve boa parte do elenco.

Foto de Lucas de Souza

Lucas de Souza

Esse é Lucas de Souza, redator e repórter do Futebol na Veia e da Trivela. Jornalista especializado em Marketing digital é também narrador do Portal Futebol Interior e da RP2Marketing.
Botão Voltar ao topo